.

sexta-feira, 20 de julho de 2018

MIDDLE WAY

© João Menéres


© João Menéres

23 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Já a tinha fotografado mas não me tinha aproximado!
Adoro a escultura e obrigada pela partilha ... bj

João Menéres disse...

GRACINHA

Gosto sempre de saber tudo sobre esculturas que fotografo.
Esta, ao contrário de muitas outras, permite saber tudo.

Um beijo numa manhã que promete.

Eduardo P.L. disse...

João, a mão vermelha não é o caminho do meio... srsrs

Rasuras do Aparo disse...

... a necessidade ... a teimosia ... na ânsia de um olhar humano ... na maior parte das vezes ainda reflectindo um vermelho atroz ...

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Muito interessante! Gostei de conhecer.
Abraço

Rui
Olhar d'Ouro - bLoG
Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

João Menéres disse...

EDUARDO

Mas é uma cor que chama muito a atenção e que ali fica muito bem...

João Menéres disse...

RASURAS

Nas nossas veias corre o sangue vermelho.
Porque não deixa-lo ver à transparência ?

Abraço multicolor.

João Menéres disse...

RUI PIRES

A mim, esta MÃO agrada-me muito e com o que pretende transmitir, ainda mais.

Um abraço grato.

Maria Manuela disse...

É como lá diz o ditado...
"No meio é que está a virtude".
Esperemos, então, que a cor e a posição... não façam parar quem chegue. E expresse, inteiramente, o desejo de Boas- Vindas com tudo o que de belo e humano contém esta saudação.
Interessante ! E muito curiosa esta peça !
Óptima foto, com, além do mais, aquele grafismo ao fundo !
Beijinhos, João.:)

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Muito obrigado por me transmitires a tua opinião e por apreciares o fundo seleccionado dentro das muitas opções possíveis, embora com a posição da (ou a face ) mão a variar necessariamente.

Um beijo muito amigo ( e lá está a tarde a variar para pior, ao contrário da manhã, ÓPTIMA em todos os sentidos ).

Maria Manuela disse...


João, só agora reparei que a peça está integrada num projecto: "Monumentos em movimento".

Ainda bem que a "MÃO" não está parada !
Isso, acho eu, muito mais que um pormenor, dá-lhe outra dimensão e flexibilidade. Voltar-se em todas as direcções... altera o espírito da leitura.

Continuação de um BOM DIA, embora a manhã tenha sido óptima !

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Eu iria fotografar a MÃO em qualquer caso e referiria o autor, logicamente.
Mas ao pretender saber nome, li a placa e, naturalmente, o meu interesse foi francamente ampliado.
Ao incluir essas notas foi com a intenção de facultar aos leitores uma fonte de informações que lhes permitissem melhor entender o significado da peça.
Infelizmente ( embora compreendendo que muitas pessoas não disponham de tempo para outras reflexões que ultrapassem a visão rápida de uma determinada imagem ) não alcancei plenamente o objectivo.
Repara que à GRACINHA, logo no 1º comentário, eu digo :
Esta, ao contrário de muitas outras, permite saber tudo.
Por isso os teus comentários tão importantes para mim são !


Um beijo feliz.

Remus disse...

Em pequeno, eu apanhei algumas palmadas que ficaram bem marcadas na pele. Será que isso na altura também era arte? Será que quem me marcou os desenhos das palmas da mãos, era um verdadeiro artista?
:-D

Penso eu que, quando uma peça artística precisa de uma legenda, para explicar o que o artista queria transmitir, então é sinal que não é uma boa peça artística.

João Menéres disse...

REMUS

As palmadas fizeram parte de um programa de educação e sabe que lhe não provocaram nenhum trauma, bem antes pelo contrário.
Quem lhas deu era COM CERTEZA um artista !
Caso contrário não tínhamos agora o fruto desse trabalho.

Quanto à questão de legenda ( sim x não ), sugiro que leia o comentário das 16:16 !

Um abraço.

bea disse...

Não sei se atinge o objectivo de saudar quem chega e aproximar as pessoas umas das outras. Mas é uma mão impressionante assim grande, vermelha e decepada.

João Menéres disse...

BEA

Como eu a interpreto ?
- Como um convite a parar para reflectir.
E se reflectirmos concluiremos que muita coisa de errado a civilização tem feito.
Uma, e talvez a principal, é andarmos em constantes guerras tendo a sua origem em interesses económicos.
Mas isso, já ve dos tempos de antanho...

Um beijo amigo e agradecido.

tulipa disse...


João, a mão vermelha pretende ser uma saudação de boas vindas,
gosto da ideia.

Pois...a sorte ajuda e muito!

Obrigado pela visita e comentário.

Sim, sempre que posso, tento desempenhar o melhor possível
a missão de captora de imagens.

Bom fim de semana.

João Menéres disse...

ESTER

Nada tens a agradecer.
ão te visito mais porque o tempo é finito.
Quando surge uma oportunidade, cá estou.

Um beijo e BFS.

L.Reis disse...

Esta mão é cá das minhas :):):)
Vermelha como um sinal de STOP, não sei se a entenderia como um sinal de boas vindas. Uma coisa é certa não há como não para e olhar e depois que cada um lhe dê o significado que quiser, porque toda a arte convida (e assim dve ser) à multiplicidade de leituras.

João Menéres disse...

L. REIS

Um comentário com o qual estou plenamente de acordo.
As interpretações são livres.
Assim como o post / não gosto.
No caso concreto desta mão, eu gosto !
BjKa.

Ana Freire disse...

Ainda bem que o artista optou pelo Middle Way em vez do Middle Finger... :-D
Quanto à imagem... absolutamente irrepreensível... quanto à obra... algo se passa com aquele dedo mindinho... demasiado longo, e com um arqueamento um pouco estranho... como se o dedo dobrasse com mais facilidade para fora... mas adorei o significado, que se pretendeu transmitir, com a mesma, definido pelo artista...
Beijinhos, João!
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Como dizes adorei o significado, que se pretendeu transmitir, com a mesma, definido pelo artista...
É o mais importante e a peça tem impacto positivo.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

NA FREIRE

No anterior comentário ao teu, não disse que também estranhava o tamanho e a foma do dedo mindinho, mas que é estranho lá isso é.
Também deve simbolizar algo que não captei.

+ um beijo.