.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

FOTÓGRAFOS AMBULANTES

© João Menéres

E porque hoje é Domingo...

vamos pegar na família, pequenos e graúdos, e procurar
um fotógrafo ambulante, que ainda os há em certas localidades!

(No Brasil denominam-se de lambe-lambe)

26 comentários:

Maria Augusta disse...

Acho tão romântico, os lambe-lambes, os realejos...os últimos ainda são vistos aqui na França de vez em quando mas os lambe-lambes nunca vi, é uma pena. Que bom que aí em Portugal ainda podem ser encontrados.
Bom domingo e boas fotos.

Menina do mar disse...

Que engraçado João... Nunca vi nenhum por estas bandas é pena..
Beijos e bom domingo!

Milouska disse...

Ainda bem que estas raridades ainda se encontram.
João, tem uma prendinha no Milouska.
Sinta-se à vontade para fazer dele o quiser.
Um bjo e bom domingo,

Milouska

João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA
MENINA do mar
MILOUSKA

O que para mim é uma delícia maior são aqueles cenários. Neste caso, só à vista, estão 3 opções à escolha do freguês!

Obrigado pela visita e pelos comentários.
À MiLOUSKA , agradecendo a prenda, enviei um "telegrama electrónico" !!!

Um beijo para cada.

expressodalinha disse...

POR CÁ AINDA HÁ DISTO?

João Menéres disse...

EXPRESSODALINHA

É mais fácil no verão, em festas populares no interior...
Mas, agora, são raros.
Podíamos criar uma Associação que promovesse esta extraordinária actividade ( com os cenários, CLARO !).

erupção_do_ser disse...

Esta é a diversidade cultural, que entra na minha agenda interior, a qual partilho com o João. Foge do mero ponto de "vista"... e porque hoje chove e é domingo um grande beijo...

Eduardo P.L disse...

João,

homenagem aos PIONEIROS da FOTOGRAFIA!

João Menéres disse...

ERUPÇÃO_ do_ ser

Um Domingo assim, afinal dá brinde!...
Obrigado, minha Amiga, por seres culturalmente entendida.

Beijo de cabeça tapada (rs,rs,rs)

João Menéres disse...

EDUARDO

Então não é da minha opinião, criar um movimento para a sua re-introdução no mercado do trabalho?
Mas tem que ser com os cenários (e com duas ou três opções à escolha do freguês).

Bom Domingo e tranquilidade.

Jorge Monteiro disse...

Olá Amigo João.
Encontrar uma pessoa destas é um verdadeiro achado!
Boa foto.
Abraço.

João Menéres disse...

Destas? Daquelas!

Abraço.

JM.

Ruvasa disse...

Viva, Joºao!

Há uns bons tempos que não passava por aqui. Nem por qualquer outro blog, em boa verdade.

É com satisfação que constato que o blog está soberbo.

Abraço

Ruben

Georgia disse...

Joao, esses lambe-lambes, fizeram parte da minha infância. Eu sempre pensava que ele iria fazer uma mágica naquela caixinha e fazia.

Jorge C. Reis disse...

Ainda me lembro. Na máquina viam-se as imagens invertidas. Depois tirava fotografia do negativo. Saudades da minha infância.

expressodalinha disse...

Sen dúvida. Os cenários são fundamentais.

Alice Salles disse...

Acho que me lembro de ter visto um desses em Minas Gerais há muito tempo atrás, onde meu pai costumava morar com seus 10 irmãos e pais no meio do nada! Saudades de Minas!

João Menéres disse...

RUVASA

Já tinha notado a sua ausência. Mas, ontem ou anteontem, num comentário já o vi e, logo pensei, olha o Ruben!
Bom, saber que está vivinho da silva.
Um abraço e obrigado pela visita e pelas palavras super simpáticas.

João Menéres disse...

GEORGIA

Claro que faziam. Só tinham que dizer a frase mágica:
OLHA PRÓ PASSARINHO!
E, já estava a chapa impressa com criança em cima do cavalinho, com soldado e namorada de Domingo, ou com uma família mais numerosa que o artista tinha mais dificuldade em controlar a seu gosto.

Um beijo, Amiga.

João Menéres disse...

ALICE

E teu saudoso Pai nunca fez a família ser fotografada nesse meio de nada?
Tens a certeza que não haverá numa arca, baú ou mala de algum tio ou primo uma preciosidade dessas?

Um beijo.

João Menéres disse...

JORGE C.REIS
EXPRESSODALINHA

Se eu não fizesse revisões, ficava em falta, imaginem logo com dois Amigos !!!

Eu tenho a certeza que nalgumas oportunidades ainda aparecem.
Vamos averiguar?

Abraços, meus Amigos.

Sílvio Vasconcellos disse...

Olá, João.

Vi sua passagem pelo Minimínimos e vim até aqui fazer uma breve visita. Em Porto Alegre, próxima de minha cidade, Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul há ainda um lambe-lambe na pracha da Alfândega. Pura poesia arrancada do tempo.

Um abraço,

Sílvio

Sílvio Vasconcellos disse...

corrigindo: *praça

João Menéres disse...

SÍLVIO VASCONCELOS

Então, veja se o documenta em acção, quando for a Porto Alegre, à Praça (entendia-se) da Alfândega...
Ele não tem aqueles cenários onde o cliente mete a cabeça e incarna outra personagem?
Apanhe-lhe a cara (±) e quem fotografa.
Vai valer a pena perder meia hora. Bata um papo com ele. De certeza que ele contará histórias divertidas...
Obrigado e um abraço.

Conceição Duarte disse...

Dizem que não devemos sentir nostalgia, saudades de coisas que tínhamos e víamos pela vida a fora, mas...mas algumas delas nos remetem a lugares e momentos incríveis da nossa vida. Há tempos não vejo um desses. É demais! Linda a foto, belo registro, grande João!

CON

João Menéres disse...

CONCEIÇÃO DUARTE

Cada comentário me deixa embaraçado (quase, claro).
Que bom, pessoas assim, estarem aqui a manifestar os seus sentimentos, as suas pequenas emoções.
Que bom ter um blog e visitantes como todos aqueles que eu tenho, meu Deus!

Beijo grande.