.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

A BOLSA

© João Menéres



EM 14 DE JULHO,  A L. REIS ( DIGIT@L PIXEL )
APRESENTOU UMA BOLSINHA DE PRATA.
FEZ-ME RECORDAR A QUE O MEU PAI UTILIZAVA
E CUJO DESTINO TODOS IGNORAMOS.

MAS TENHO A QUE ERA DA MINHA SOGRA !

20 comentários:

Luísa disse...

Relíquias de familia que nos transportam a outros tempos...
Beijinhos com votos de boa semana

João Menéres disse...

LUÍSA

É verdade e felizmente tenho muitas outras.

Um beijo grato.

Os olhares da Gracinha! disse...

Herdei uma da minha falecida sogra e o meu cunhado fez o favor de deitar ao lixo por engano e distração ... :=)
Gosto muito do olhar!!!bj

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Tenho uma de quando era miúdo.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

João Menéres disse...

GRACINHA

E, por "distracção" tantas preciosidades se perdem !

A do meu Pai teria agora cerca de 100 anos...


Por isso caprichei nesta.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

FRANCISCO OLIVEIRA

E a bolsa era mais pequena ?


Um abraço grato.

Remus disse...

Bem... Se é mesmo para ir à guerra, então eu também vou providenciar isso mesmo. Ainda não sei como é que vou atacar. Se vai ser pela esquerda, pela direita ou por cima, mas é certo que também vou atacar.
Mas primeiro tenho que encontrar a tal bolsa da minha mãe... E se ela agora não aparecer, então não sei como vou cumprir a minha promessa de ataque.
:-D

João Menéres disse...

REMUS

Eu seria incapaz de guerrear fosse quem fosse e muito menos a L. Reis !
Tomei ( para mim ) como um DESAFIO somente e no qual quem quiser participar está livre de o fazer, com a enorme vantagem de NÃO IR A VOTOS !

Enquanto fico a aguardar, deixo o meu abraço.

bea disse...

A minha professora primária tinha uma assim; fazia as delícias de cada garoto.

João Menéres disse...

BEA

E só lá tinha moedas de prata ?

Um beijo amigo.

bea disse...

Não faço ideia:), nunca a vi assim tão próximo, mas galvanizava com a forma como abria e que era diferente dessa.

João Menéres disse...

BEA

E quantos compartimentos tinha ?
A da L. Reis parece ter só um.

Um beijo.

Ana Freire disse...

Ainda tenho uma, de um dos meus bisavós... embora o sistema do fecho em cima, seja totalmente diferente!
Maravilhoso, este regresso ao passado... apresentado nesta excelente imagem, com um fundo de azul optimismo, que muito aprecio...
Beijinhos
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Como explico, foi a bolsa fotografada pela L. Reis que me despertou e fez vir à superfície memórias já antigas.
Eu também gostei da imagem, Ana.
Rs Rs Rs.



Um beijo muito amigo e sempre grato pela tua presença.

Isabel disse...

Lindíssima!

Antigamente muita gente tinha uma bolsinha dessas e os descendentes nem sempre deram o valor que elas mereciam, daí o irem para o lixo descuidadamente ou desfazerem-se delas dando-as... O antigo deste género era desvalorizado, porque era "piroso". Hoje, toda a gente tem pena de não ter guardado muitas relíquias desse género.
A minha mãe nunca teve nenhuma, pelo menos do que me lembro e as minhas avós também não. Mas algumas tias, sim, lembro-me, e se calhar ainda as têm.

Não sabia que os homens também as usavam, e não sei como eram as dos homens.

Beijinhos:))))

João Menéres disse...

ISABEL

O que te posso dizer é a que a do meu Pai não tinha esses pingentes na base.
Daí concluir que a dos homens não os tinham.

Um beijo muito amigo e grato.

L.Reis disse...

Xiiiiiiii. Este contra-ataque parece-me fatal...acho que fiquei com o flanco meio avariado :) Agora se vem de lá o Remus e acha a bolsa da mãe, lá se vai o outro flanco e o melhor é começar a arranjar munições para a guarda avançada (acho que vou à procura da caixa de rapé do meu bisavô", pelo sim, pelo não :):)

Também tenho uma parecida com esta tua bolsinha, só que não tem as bolinhas em baixo. Essa já nem sei de quem era, mas a da fotografia do digital é a mais antiga e só tem uma divisão.

João Menéres disse...

L. REIS


Como sabes não se tratou de nenhum contra-ataque !
Servi-me foi da tua ideia para enriquecer o menu das refeições do grifo.
E estou-te muito agradecido por isso.



BjKa.

Eduardo P.L. disse...

Sem dúvida: uma bolsa.

João Menéres disse...

EDUARDO

Pois !