.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

A PRAÇA DA LIBERDADE

© João Menéres



O PORTO ESTÁ NA MODA !

24 comentários:

APS disse...

Sempre bom revê-la, assim clara e ridente!
Embora a massa chunga turística se pudesse dispensar..:-)
Bom dia!

João Menéres disse...

APS

Vejo de tudo.
E o Porto a todos recebe de braços abertos.
Só não aprecio os fanáticos do futebol e quem não respeita os espaços públicos.
A onda da juventude nesta cidade dá alegria e torna-a mais alegre.

Um abraço e obrigado.

Os olhares da Gracinha! disse...

O que não admira pois é uma cidade maravilhosa!
e eu adoro regressar ... bj

Eduardo P.L. disse...

A moda é pernas de fora...

Jorge Pinheiro disse...

Paranoias da moda.

bea disse...

Pois está. Oxalá a moda excessiva não dê cabo dele. tenho saudade à Lisboa sem hordas de turistas; ao Porto que conheci acolhedor e meio provinciano. E acho que ainda lá estão os dois por detrás da multidão assoladora. Mas não os vejo nem com os óculos.
E talvez seja boa esta movida, e cresçam e se embelezem para turista ver. Sou apenas uma portuguesa conservadora, velha e razinza.

Remus disse...

Está na moda... e calhar até demais. É que começa a ser gente a mais. Tem dias, que até parece um autêntico dia de S. João.

O coitado do cavalo é que está sempre com mesma pata levantada. Será que o bicho não se cansa?! Ou será que durante a noite, ele coloca a pata em baixo?
:-)

Nesta fotografia o João apanhou pernas e até rabos, para todos os gostos. Agora cabe a cada um de nós, concentrar naquelas que quisermos e dessa forma todos ficam satisfeitos. É uma fotografia que terá elementos para agradar a todos.
:-P
:-)

Eduardo P.L. disse...

O Remus tem razão. Nem tinha notado o cavalo, muito menos o detalhe da pata. srsrs

Rasuras do Aparo disse...

... o Porto está de facto a ser reconhecido como uma cidade bela ... é agradável ver tanta juventude ... mas por vezes é demasiada gente concentrada nos sítios mais emblemáticos ... que nem os chegamos a respirar ...

L.Reis disse...

Se fosse só o Porto...
Aqui em Lisboa já se começa a sentir os efeitos do excesso de turistas...para mim isso acontece, quando as cidades deixam de ser lugares para que lá vive e passam a ser cartaz publicitário, cujo único objetivo é atrair gente e mais gente. Bem sei que esta quantidade de gente também traz benefícios mas, quem tem que conviver com esta invasão diariamente, como eu, não lhe consigo achar muita graça. Aliás, nem sei como é que as pessoas, turistas ou não, conseguem usufruir da beleza de um determinado lugar, com hordas de gente à sua volta. Adiante,
Conseguiste apanhar uma perspectiva da praça que lhe dá uma enorme imponência!

João Menéres disse...

GRACINHA

Pena ser só sobe e desce.
Já me cansa bastante.

Um beijo grato.

João Menéres disse...

EDUARDO

Não é só pernas...

João Menéres disse...

JORGE

Há paranoias bem piores, não acha ?

João Menéres disse...

BEA

Claro que qualquer cidade ( e Lisboa e o Porto, sobretudo ) tem muito que ver e descobrir que estas invasões nem sonham !
Ficam para os residentes as gozarem em sossego.
Mas, e só falo do Porto, aqui, por causa disso, houve e há muita coisa que foi recuperada ou restaurada.
É um benefício, sem dúvida.


Um beijo a agradecer o teu comentário ( sempre muito estimado ).

João Menéres disse...

REMUS

Vários destes turistas têm um guia que tudo explica sobre o D. Pedro IV.
Sobre o cansaço da pena do cavalo ainda nada ouvi...
Há na verdade pernas e rabos a gosto.
E outras virtudes, dado o calor que estava a esta hora...
Procurei abstrair-me, como compreenderá.

O abraço amigo.

João Menéres disse...

EDUARDO

Mas viu o pançudo...

João Menéres disse...

RASURAS

É impossível entrar na Lello, por exemplo.
As filas não têm fim ( constantemente ! ).
Noutras alturas é o Jardim do Infante, por causa do Palácio da Bolsa ou da Igreja-Monumento de
S. Francisco...
Nos locais onde a entrada é paga, é receita que cá fica.
Mais vale não nos queixarmos...

João Menéres disse...

L. REIS

Ao nosso amigo RASURAS ( já aí em cima ), já opinei sobre a matéria.
Serralves não me perturba muito, pois os turistas na sua maioria chegam em autocarros e aqui no meu quarteirão não há nenhum ícone...
Mas circular pela marginal do rio é um martírio...
No teu percurso diário tens que te queixar ao Medina, que está a transformar o trânsito em Lisboa num pandemónio !
Penso que tens de descobrir um percurso alternativo ( será mais extenso, mas muito mais rápido ).

Uma bjKa.

DiDa disse...

Que grande azáfama.
Os turistas parecem apressados. Querem ver muito. Querem ver o que há para ver e aquilo que imaginam que não viram.
Óbvio que os grandes culpados és tu, o Remus, a L.Reis, A Manu e todos os outros que por aqui passam....
ahahahha.
Vocês colocam fotos com os locais mais giros do nosso país e depois...
Eles chegam aos magotes. Tiram fotos a torto e a direito. Espero que muito torto, muito torto ahahahahah
Beijinhos

João Menéres disse...

DIDA

Tenho visto de tudo : desde o turista ansioso e apressado até ao seu oposto, que no local lê o seu guia com toda a atenção.
Sinto-me verdadeiramente honrado por me considerares RÉU em causa tão nobre, querida Dida.

E também vejo a maioria desses turistas a fazerem fotografias que irão para um grande contentor !
Coitados, não possuem a menor ideia do que é a FOTOGRAFIA !

Um beijo a agradecer a tua visita e o assertivo comentário.

Maria Manuela disse...

Muito bom registo, João !
E bem oportuno.
A liberdade inundando a bela Praça da Liberdade !
A história e o presente em conjunção e contraste... que é como quem diz... o riso, a descontracção, a genuinidade, a vida a fluir... e a magnitude tão grave e respeitável da pedra e do bronze...
Óptima perspectiva e nem o verde faltou. Gostei
Beijinho.:)

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Esta era a minha preferida para aquele trabalho...
E acho que demonstrava que o Porto está na moda, para lá dos atributos que inteligentemente enunciaste.
Como vês, nem sempre é uma satisfação trabalhar para alguns clientes.

Um beijo muito grato e igualmente muito amigo.

Ana Freire disse...

Um praça cheia de movimento, história, cor, luz e vida... que a imagem registou lindamente!
Mais uma perspectiva fantástica, que tão bem retratou o Porto!
Beijinhos
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Era essa a intenção quando fiz o registo.
Obrigado por moralmente n+me dares o teu apoio que tanto estimo.

Um beijo amigo.