.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

CÁLICE

© João Menéres

22 comentários:

  1. Daqui deste lado, também brindo à pessoa mais fantástica, que tive o privilégio de encontrar, neste mundo virtual, e que nos premeia com a sua habitual simpatia, carinho, generosidade, talento e sensibilidade... e que nos mostra o mundo em essência, muito para além do que se vê à superfície, em imagens como esta.
    Uma imagem belíssima, plena de elegância, força, energia, rectidão e delicadeza. Uma imagem admirável e fascinante, que nos silencia as palavras, porque elas simplesmente, ficam muito aquém das emoções que sempre resultam, dos olhares do seu autor.
    Evidentemente, mais uma foto genial, para o desafio, João!
    Um grande beijinho, e muitíssimo obrigada pela partilha das suas imagens, e amizade.
    Ana

    ResponderEliminar
  2. João,
    Abstracto doméstico do mais bonito que já vi.

    Um brinde, então.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  3. Muito bom João, grande detalhe e olhar, resultou num excelente abstrato. Abraço

    ResponderEliminar
  4. ANA FREIRE

    Com toda a sinceridade não estava à espera sequer de 1/10 do que acabo de ler no teu comentário !
    E não tenho palavras bastantes para te transmitir o meu agradecimento por tantos adjectivos que me diriges, alguns dos quais, honestamente, não mereço.

    Dei voltas à cozinha em diversos momentos a ver se me inspirava. Mas nada ! ( fruto de não cozinhar e de não ser um gastrónomo que não passa do trivial ).

    Por isso, procurei noutras áreas.
    Se consegui ou não o meu objectivo, veremos no final.

    Um beijo grande e bem hajas por me levantares o moral.

    ResponderEliminar
  5. ANA

    Também é da Boémia...

    Um beijo e muito obrigado.

    ResponderEliminar
  6. ZEKARLOS

    Fui rodando, rodando ( e sempre a espreitar pela camera ! ) até ter achado que não seria mau este jogo.
    Utilizei um fundo da Hama degradée cinzento, o que não ajudou em nada. Pelo contrário...

    Um abraço a agradecer as suas palavras.

    ResponderEliminar
  7. O mais bonito cálice que já vi. Lindíssimo, João! Boa sorte para o Flinpo! E brindemos à tua saúde, sensibilidade e elegância! :-)
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  8. Esta sim.
    Esta é um verdadeiro abstracto. Já a grande maioria das fotografias que estão a concurso (inclusive a minha) de muito pouco, ou até nada, possuem de abstracto.
    Bom trabalho.

    ResponderEliminar
  9. Se não dissesse o que era, não chegava lá, nunca!
    Sabe o que me lembra? Cortinas brancas esvoaçantes, contra um fundo azul...

    Espectacular!

    Um beijinho e bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
  10. ... e depois de uma certa palidez ... afoitou-se voltou á sua cor de raiz ... um azul que se quer assim forte ... com ligação a um outro meio liquido ... ou não seja ele também denominado por azul ultraMARino ... brinda-se a tão retomada energia ...

    ResponderEliminar
  11. SANDRA

    Obrigado pelos teus votos !
    No Flinpo os gostos divergem muito. É democrático...
    Uma vez ou outra penso que fui pouco votado, mas isso é pouco importante.
    Eu é que gosto de desafios...

    Um beijo grato.

    ResponderEliminar
  12. Belíssima peça,João !
    Transformada pelo seu olhar e sensibilidade num brilhante e elegantíssimo abstracto !
    Beijinhos e um bom fim de semana.:)

    ResponderEliminar
  13. REMUS

    Eu até ao jantar só tinha duas para votar...

    Obrigado pela sua opinião.

    ResponderEliminar
  14. ISABEL

    Essa das cortinas brancas está bem vista, sim senhor.

    Um beijo e obrigado pela tua sempre valiosa opinião.

    ResponderEliminar
  15. RASURAS DO APARO

    Bem sabe que a minha cor é outra...mas compreendo muito bem o que está entre azuis e linhas !...

    Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  16. MARIA MANUELA

    Será que consegui mesmo, Maria Manuela ?
    As dúvidas assaltam-se sempre, semana atrás de semana e com tão fracos resultados.

    Um beijo e obrigado pelo teu elogio ( o tempo não deve permitir que tenhamos um fim de semana arejado. ).

    ResponderEliminar
  17. Com elegância subtil e rigor litúrgico João Menéres serve-nos néctar que embriaga o olhar.

    ResponderEliminar
  18. AGOSTINHO

    Enebriado fiquei u com o teor do seu comentário !

    Um abraço muito agradecido.

    ResponderEliminar