.

sábado, 31 de março de 2012

DO MEU QUARTO

© João Menéres



EM  PLENA  AV. DA BOAVISTA,
RUMO  AO  MAR.




35 comentários:

  1. Belo sítio p'ra se viver, João! E com o parque da cidade tão pertinho :)

    ResponderEliminar
  2. ANA

    É uma dupla verdade indiscutível !
    Mas, AQUI, quase julgo estar no Parque da Cidade...

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Adoro janelas,principalmente quando dão para uma vista tão bonita,me parece um jardim.
    Bela foto.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  4. Uma vista repousante!
    Beijinho e bom Domingo de Ramos. :)

    ResponderEliminar
  5. FRANCO

    Lembrei-me - dado ser o tema do Concurso - de fazer esta ontem de manhã, o que não me permitiu que o céu estivesse azul, dado que o Sol estava de frente, o que muito beneficiaria a imagem. (três >que< numa só frase é um exagero ! )
    nfelizmente, à tarde, o tempo encobriu ( tal como hoje )
    e o prazo para envio da participação terminava.
    Ficou esta... Enretanto, lembrei-me doutras janelas que fotografei, em que a janela do interior mostra a vista.
    Paciência !
    Esta semana tem sido diabólica de afazeres tão diferentes...

    Sim é uma parte do jardim que rodeia a minha casa.

    Se os VOTANTES gostassem assim como tu...

    Um beijo e obrigado.

    ResponderEliminar
  6. ANA

    Tenho essa sorte, de facto. E já abati uma palmeira canarense, cujas raízes estavam a causar fortes danos ao muro quedeita para a avenida. E, nas trazeiras, também tive que abater dois cedros e um pinheiro de "natal" !...

    Mas a vista é deveras repousante !
    Deve ser por isso que TÃO BEM DURMO !
    Isto é, pouquíssimo, mas bem !
    RsRsRs.

    Padrinhos, como deves imaginar, já não tenho. Poupo nos ramos, mas perco o folar...


    Um bom Domingo para ti também.

    Um beijo.


    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. ... engraçado essa do "rumo ao mar" ...saudades dos tempos em que no mar ... o rumo era para terra !? ...
    T

    ResponderEliminar
  8. > T <

    Obrigado pela sua sempre presença " física " que muito estimo.

    Nas regatas, o
    RUMO ERA PARA A LINHA DE CHEGADA e se fosse o primeiro era sempre uma alegria. Mas se não fosse, não havia complexos, porque os nível dos velejadores era muito elevado. Se o vento tivesse a força 3 ( ou acima ) da Escala Beaufort, já sabia que estava condenado a ficar depois dos tês primeiros, pois era peso pluma ( 55 kg, até aos 45 anos de idade !!! ) e não conseguia navegar com o Snipe sem que ele adornasse, o que lhe retirava a aerodinâmica
    com que fora projectado.
    Em compensação, nos dias em que a água estivesse mais lisa e o vento brando ( força 1 ou 2, da mesma escala, não tinha receio de nenhum outro, à excepção do meu irmão (já falecido e com mais dez anos do que eu).
    O RUMO PARA TERRA, era só depois de teminar a última regata do dia.

    Depois que tive um enfarte, não voltei a velejar.
    E se me desse outro no mar, como era ?
    Então, passei a Director e a General Chairman ( sem vencimento ) de grandes provas internacionais.
    Entre elas, um Campeonato da Europa e um Campeonato do Mundo ( em Leixões ) e de outros dois Campeonatos do Mundo ( em Viana do Castelo e em Setúbal ).
    Foi Júri em dois Campeonatos do Mundo ( Rio de Janeiro e Vada, perto de Ostia di Rima ).
    Depois, retirei-me.
    Durante anos, a saudade do mar consumia-me !
    Agora, parece que essa nostalgia está a ressurgir.
    Quererá dizer que estou a regressar à infância
    ( comecei a velejar aos 10 anos ) e ao estado fetal ?
    Como o ventre que me gerou já cá não está, tenho que me prevenir com outro género de embalagem...
    Palacete com 16 "quartos" já tenho. Dispensarei o Mac e outras gadgets...

    Um abraço e os votos de Boa Páscoa, caro > T <.

    ResponderEliminar
  9. Gosto de olhar e ver aquela árvore que se pintou de folhagem a condizer com a casa!
    Gosto da entrada de ar, do sol a espreitar e da calma da rua ao fim de semana!
    Gosto da tua janela...onde ouves os aviões a passar e lhes desenhas destinos já por ti percorridos.
    Gosto da tua janela, Senhor, por onde entra a rede que te liga ao mundo...
    Beijinhos mil

    ResponderEliminar
  10. Que vista tão bonita e tão repousante...fico feliz por ter oportunidade de adormecer e amanhecer com um cenário tão reconfortante.

    1 beijo e 1 Domingo descansado:)

    ResponderEliminar
  11. LUÍSA

    É uma cerejeira ( ou ameixoeira, conforme o horto disse hã vinte e tantos anos ) de folha vermelha e perene. Os frutos começam a adivinhar-se, depois das flores terem caído.

    Sabes, eu gosto de muita luz, tanto de dia, como de noite...
    E gosto de janelas abertas se o tempo o permitir. Não aguento é as correntes de ar em nenhuma circunstância !

    Por acaso, estava à espera de um autocarro da
    RED LINE , daqueles em que o 2º piso é a céu aberto. Mas nãopude esperar, porque a sopinha quente já estava na mesa e eu gosto dela a ESCALDAR !
    Com as janelas fechadas dificilmente ouço os aviões mesmo aqui por cima.
    Em Maio, a casaserá pintada de novo e, nessa altura, tirarei uma fotografia ao meu bico e a ver-se o avião ( está prometido à RUTE TALEFE !...).

    Uma noite calma e um bom Domigo de Ramos.

    Um beijo, LUÍSA e o meu obrigado.

    ResponderEliminar
  12. RUTE

    Por mim, dormia com os cortinados bem abertos...
    Na verdade, verdadinha, é uma paixão minha este pequeno paraíso. Há anos - antes do grifo tentar voar -
    entretinha-me a tirar ervas daninhas sempre que estava sol. Como o patrão não se atrevia a reclamar, fazia o "duro" trabalho devagarinho para aproveitar para apanhar uns banhinhos de sol.
    O que tu não sabes é a ferramenta que uso em tal situação a fim de sacar a raiz dessas daninhas ...
    Uma enorme chave de fendas para perfurar a terra.
    Depois, faço um movimento circular à volta até sentir que A RAIZ É MINHA !
    Também cortava a gramínea ( à frente) e a relva
    ( nas traseiras, à volta da piscina ) com a máquina. Disso é que me deixei. Era um esforço tirar o recipiente ( cestão ) pesadíssimo, se a relva estava húmida, e levá-lo até um canto.
    Com os võos, são os dois jardineiros que de tudo tratam. Metem a carrinha no pátio e carregam-na com o que houver para ir embora.
    Prestam aqui serviço HÁ ANOS !

    Uma vez, num desafio do Eduardo ( que pedia para colocarmos o sítio onde mais gostássemos de estar ) eu coloquei a vista da janela da casa de banho, pois, sentado no balcão dos lavatórios, disfruto da vista paraa piscina. Então, no Verão, essa vista, além de bonita, é refrescante !

    Se me leste até aqui, deixo-te um beijo e o desejo de um bom Domigo de Ramos ( quantos irás
    receber ?).

    ResponderEliminar
  13. Quando descer a Avenida vou ver se reparo na casa cor de rosa em frente para situar a sua.
    Um grande abraço, João.

    ResponderEliminar
  14. MFC

    É tão fácil !...

    Em Maio vai ser pintada de novo, descanse.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  15. Passei pela janela e te vi. Acenei com a mão para deixar o meu carinho de boa noite.

    Tenha um feliz Final de Semana.
    Até mais,
    Fique com Deus.
    Sandra

    ResponderEliminar
  16. A avenida não poderia ter outro nome senão BOAVISTA!
    Fico feliz em pensar no teu repouso e no teu despertar.

    Rumo ao mar...E ele esta aí perto não é? Sente-se a brisa, a luz o frescor.
    Bom domingo querido João.
    Muita paz!
    Um beijo.


    (Nem pense em dispensar o mac.
    E como ficamos?)

    ResponderEliminar
  17. que linda vista, como gostaria de ter algo assim...que bom para voce!!! adorei, voce merece !!e com o mar perto ainda mais ,BELEZA!!!
    beijos enormes
    beijos

    ResponderEliminar
  18. SANDRA

    Foi no momento em que estava mais concentrado !...
    E passaste a correr tanto, que nem tive tempo para corresponder ..

    Mas, agreco-te imenso o carinho !

    Um beijo, querida Sandra.

    ResponderEliminar
  19. LI

    Nas noites de muito calor - uma dúzia por ano - a brisa atlântica sobe a avenida ( a mais extensa do Porto ) e traz-nos o fresco do mar, condimentado pelo ar a saber a sal.

    Esse T 16, também está bem situado e bem perto da CASA DA MÚSICA.
    Quem sabe se acordes celestiais não serão por mim ouvidos, dado que ali reina o SILÊNCIO...

    Como não mandei instalar ligação telefónica, ficarei sem rede !...

    Bom Domingo de Ramos, querida Li e um beijo grande.

    ResponderEliminar
  20. MYRA

    Nasci bem perto do mar, junto ao Porto.
    Nessa altura, na calma da noite, ouvia.se o bater das ondas no molhe norte do porto comercial de Leixões !
    Agora, lá, com as construções ( e também em altura ), já não escutaria essa canção de embalar.
    É oo preço do "progresso", que queres ?

    Hoje, estás com melhor disposição ?

    Um beijoooooooo

    ResponderEliminar
  21. João

    Deliciei-me a ler o bocadinho que escreveu para mim...a descrição do seu trabalho no jardim pareceu-me uma descrição de romance! Quando terminou e li "se me leste até aqui..." até fiquei ofendida:( Então não havia de ler TUDO?!!!
    Só posso agradecer-lhe do fundo do coração a atenção que me dispensou na partilha desses seus momentos...

    1 beijinho:)

    ResponderEliminar
  22. RUTE

    Nada tens que agradecer.

    às vezes, uma palavra ou uma simples frase, motivam-me a prolongar o agradecimento.

    Mas compreendes porque tenho Agradecimentos ainda em atraso ?

    Devo-te muitas visitas COM comentário !

    Um beijo e obrigado sou eu.

    ResponderEliminar
  23. Olá João!
    Então quem não aparece, esquece?
    Quando li que vive na Av. da Boavista, recordei a minha primeira ida ao Porto de avião, aos escritórios do meu emprego que ficavam precisamente nessa Avenida.
    Já lá vão muitos anos mas nunca esqueci essa visita.
    Vive num sítio privilegiado com uma vista espantosa.
    Abraços

    ResponderEliminar
  24. TÉTÉ

    Como talvez te tenhas apercebido, ando
    ( e andarei ) sobrecarregado de trabalho. Ainda não consegui actualizar os comentários de, salvo erro , duas postagens, o que não está nos meus hábitos.
    As visitas que fazia a muitos blogues tiveram que ser reduzidas também.
    Não é > por quem não aparece, esquece < posso garantir-te !
    Eu percorroo meu sidebar, e vejo o que está postado mais recentemente. Depois, em função das minhas possibilidades, escolho abro uns tantos.
    Quando a imagem me sugere um comentário, logo o faço.

    O sítio é um dos mais apetecíveis, sem dúvida.
    Quanto à vista, tratando-se de uma moradia, não alcança muito, como podes imaginar. O que tenho é muito espaço livre à minha volta.

    Um beijo, Tété, pois foi um gosto poder ter esta conversa contigo e..... BOA PÁSCOA !

    ResponderEliminar
  25. Não pense nisso João, porque nesse caso eu que adoro o mar, que foi sempre um dos meus grandes prazeres, embora tenha um medo louco dele, não cheguei tão pouco a crescer.
    Quem me tira uns dias junto ao mar, tira-me tudo e tanto que desejava uma casa perto dele, mas... não consigo a casa que desejava!
    Por vezes vejo uma luz ao fundo do tunel mas quando lá chego era ilusão.
    A vida é assim mesmo.
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  26. MARIA

    Ai...se eu tivesse tempo, transcrevia aqui um dos mais belos poemas que conheço sobre o mar !...
    Não és só tu que sonhas, se tal te consola ou conforta.
    Cada um sonha com factos ou actos que jamais serão concretizados.
    Mas, não é por isso, que devemos deixar de sonhar !
    Pelo contrário, cada vez devemos sonhar com mais coisas.
    É sinal de vida !
    É muito bom ter a capacidade de sonhar.

    Um beijo ( e não apagues a LUZ da esperança ! )

    ResponderEliminar
  27. EDUARDO

    Não brinque...
    Eu sonho com o que vê de PIACABA!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  28. JORGE

    Não me queixo...da Boavista, aqui no meu nº !

    ResponderEliminar
  29. GISELDA

    O Atlântico, antes de aqui chegar, já foi visto por ti !
    Vem em 2ª mão e inflaccionado !...

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  30. Isto é o que eu chamo de uma bela janela, de uma bela imagem, de um belo descanso de um belo amigo como você.

    Abracos

    ResponderEliminar
  31. GEORGIA

    A figueira ( ainda te lembras ? ) foi transplantada para o Algarve.
    Lá na moradia de férias de férias dele, tem quem olhe e trate do jardim todo o ano.
    Em Agosto, faço uma fotografia para ta mostrar.
    De acordo ?

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  32. Ah! Vc e Eduardo moram muito mal! rsrssrsrs Que vista gostosa não? E que paz...
    viva Portugal!

    ResponderEliminar