.

sábado, 5 de outubro de 2013

NA VINDIMA ONTEM


© João Menéres

ANTES DAS UVAS SEGUIREM PARA O ENGARRAFADOR, 
SÃO CUIDADOSAMENTE PESADAS.



© João Menéres

E CADA BALDE  ANOTADO
PELA FILHA DO CASEIRO
( UMA LICENCIADA COM NOTA ALTA, MAS SEM EMPREGO )


© João Menéres

O SENHOR ANTÓNIO MESQUITA,
ANTIGO CASEIRO,
AINDA COLABORA NESTA TAREFA.


© João Menéres

O SENHOR CARLOS EM DIFÍCIL EQUILÍBRIO.

A vindima continua.
Boa produção !
Hoje e Domingo lá estarei.

22 comentários:

Li Ferreira Nhan disse...

Bela sequência de fotos! Que trabalho!!!
Não conhecia e não fazia idéia.

"Mesquita"! Há muitos! Minha avó era uma :)

Beijo querido e bom fim de semana!

myra disse...

sim, belas fotos, e que trabalhao!!!

Eduardo P.L. disse...

Uma delícia de métier.

Fatyly disse...

Há dias estive a apreciar de fora ( enquanto esperava pela neta que vinha da escola) esse trabalho árduo e que tu tão bem retratas nas tuas fotos. Excelente e que tudo corra pelo melhor.

Beijos

Ana Bailune disse...

Olá, João. Meu sonho é conhecer uma vindima. Acho lindo este trabalho, lindas as paisagens e é claro, goto bastante de vinho. Adorei as fotos!

ana disse...

João,
Boa vindima.:))
Coma muitas uvas pois é das melhores frutas que temos. É a minha preferida, pena são as calorias...
A foto da parreira com o Senhor Carlos está linda. Quanto à neta do caseiro é uma realidade triste do nosso país e da Europa.
Beijinho.

Luísa disse...

Que fantástica lide a vossa!
Mil beijinhos de sábado!

João Menéres disse...

LI

E daqui a quinze dias começa o trabalho de poda !
Depois, é necessário verificar todas as ramada e ver as que precisam de novos arames ou reparações maiores.
Entretanto, colhe-se o milho !
Numa propriedade nunca há tempo para dencansar...

Um beijo. querida Amiga.

João Menéres disse...

MYRA

Lê, por favor, o que escrevi acima à LI.

Obrigado e um beijoooooooooooooooo

João Menéres disse...

EDUARDO

As palavras certas, tanto para os trabalhadores, como para o proprietário.

GL disse...

Quem assiste a uma vindima jamais a esquecerá. Para além de todo o "ritual" que lhe está associado: corte dos cachos, transporte, esmagamento das uvas, etc., há o cheiro, um cheiro delicioso, único.

Boa vindima, João.

Beijinho.

João Menéres disse...

FATYLY

Esse trabalho é encarado com muita alegria pot todos.
Ou não fosse a festa das vindimas !

Um beijo.

João Menéres disse...

ANA BAILUNE

E por aí não tens vinhedos ?
Na Argentina e Chile há óptimos vinhos !
Claro, que as vindimas no Douro são um regalo para a vista, basta ter o Rio Douro na sua plenitude e os socalcos constantes.
Antigamente, havia vindimas que se faziam com mais de cem trabalhadores !
Agora, reduzem-se a uma dúzia.
Os geios foram alargados e as máquinas vão buscar os cestos.
Nada que se compare à beleza humana anterior !
Tenho slides dessas vindimas !

Um beijo.

João Menéres disse...

ANA

Vou comendo algumas, sim.
A neta do Sr. Albano tem o curso da Luísa Vilaça. Estagiou na Câmara local e já tem o Mestrado.
Que adianta ?

Uma tristeza, como dizes.

Um beijo.

João Menéres disse...

LUÍSA

Ontem ( Sábado ) ficou praticamente tudo terminado.
Correu muito bem !

Mas não esqueço a vinha nova que, devido ao verão exagerado, morreu !
Além do prejuízo dos pés, há que contar com um mais um ano de espera até produzir.


Um beijo.

João Menéres disse...

GL

Ontem, o google resolveu pregar-me a partida ( acontece muitas vezes ! ).
Por isso, deixei os comentários a meio.

Tudo numa vindima é uma alegria !
Este ano, não estive ao lanche. Tive pena, porque são outros momentos de alegria e de graçolas.
Mas tive que tratar de outro assunto.

Um beijo grato.

Jane Gatti disse...

A poesia da vindima já inspirou poetas e escritores. Encanta-nos a beleza da transformação. Esquecemo-nos da realidade que implica em trabalho duro, negócios, comércio, para guardar apenas o milagre da transformação da uva em vinho... Beijos, boa semana.

Questiuncas disse...

Nos meus tempos de infância também ajudei na vindima, mas dava um bocado de prejuízo, com as uvas que ia comendo e com as que caiam para o chão.

João Menéres disse...

JANE GATTI

Além de poetas e escritores, não nos podemos esquecer dos pintores.
Além de telas e tapeçarias, ate fizeram rótulos.
A coleccão do séc. passado da RAMOS PINTO é qualquer coisa de notável !
Os Vinhos Borges também por essa altura fizeram um digno de pertencer a qualquer colecção.
Pode ser que, em qualquer altura, os reproduza aqui...
E também convém não esquecer o saber do bom enólogo, elemento fundamental para que chegue à nossa boca e paladar um néctar precioso.

Um beijo, querida amiga, e o meu obrigado.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Esse "prejuízo" não diminuia a produção, pode estar descansado...


Um abraço.

Remus disse...

As uvas são pesadas antes ou depois de já se ter rapinado alguns bagos a cada cacho?
Até acho que essa tarefa, a de comer alguns bagos de cada cacho, é uma mais valia para a vindima, porque serve para testar a qualidade das uvas.
O resultado final, passado umas horas de fermentação no estômago e intestinos, para quem exagerar no "rapinanço", é que é capaz de não ser muito feliz.
:-D

João Menéres disse...

REMUS

Naturalmente, somente depois !
Nunca ninguém se deu mal, caso rapine apenas nos intervalos.


Um abraço.