.

domingo, 1 de março de 2015

PORQUE HOJE É DOMINGO...




Barbeiro

 Um homem entra no salão do barbeiro, e pergunta:
 «Quanto tempo até chegar a minha vez?»
 O barbeiro olha em volta do seu salão, e responde:
 «Mais ou menos 2 horas!».
 O homem sai. Passam alguns dias, volta e pergunta:
 «Quanto tempo até chegar a minha vez?»
 O barbeiro olha em volta do seu salão, e responde:
 «Mais ou menos 3 horas!».
 O homem sai. Passa uma semana, o mesmo homem entra e pergunta de novo:
 «Quanto tempo até chegar a minha vez?»
 O barbeiro olha em sua volta e responde:
 «Mais ou menos 1 hora e meia!».
 O homem sai. O barbeiro vira-se para um seu amigo e diz:
 «Oh Paulo, faz-me só um favor! Segue aquele homem e vê para onde vai.
 O gajo sempre que entra aqui, pergunta quanto tempo até a sua vez, mas nunca volta».
 Uns minutos depois, Paulo regressa ao salão a rir histericamente.
 O barbeiro curioso pergunta:
 «Então? Onde é que ele vai depois daqui?»
 Paulo levanta a cara, enxuga as lágrimas de gargalhadas e responde:

 
- Quando sai daqui... ele vai para tua casa!...

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

SIMPLESMENTE UMA PEDRA...


© João Menéres

O DESAFIO DESTA SEMANA
PROSTO PELO  F L I N P O :

Desafio da SemanaPedra
Fotografias onde esteja retratada apenas e só uma pedra.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

domingo, 22 de fevereiro de 2015

PORQUE HOJE É DOMINGO...














Não é fácil lidar com mulheres!




- Amor, queres ir ao ginásio comigo?
- Estás a chamar-me gorda?!!
- Não! deixa lá!
- Estás a chamar-me preguiçosa?
- Tem calma, amor!
- Estás a chamar-me histérica?!!
- Não disse nada disso!
- Então, estás a chamar-me mentirosa?!!!
- Ok! Não vás...
- Espera lá... Por que é que queres ir sozinho ao ginásio?

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

DUAS CORES


© João Menéres



domingo, 15 de fevereiro de 2015

PORQUE HOJE É DOMINGO...







Anita, de sete anos, regressa a casa vinda da escola.
Tinha tido a primeira aula de educação sexual.

A mãe, muito interessada pergunta:
- Como é que correu?
- Quase morri de vergonha! - respondeu a pequena Anita.
- Porquê? - perguntou a mãe.

Anita respondeu:
- O Zezinho, o menino com o cabelo ruivo, disse que foi a cegonha que o
trouxe.
- O Marco, da livraria, disse que veio de Paris.
- A Cristina, a vizinha do lado, disse que foi comprada num orfanato e o
Tó disse que foi comprado no hospital.
- O Paulinho disse que nasceu de uma proveta
- O André disse que nasceu de uma barriga de aluguer.

A mãe de Anita respondeu quase sorrindo:
- Mas isso não é motivo para te sentires envergonhada...
- Não, já sei, mas não me atrevi a dizer-lhes que como nós somos pobres, tiveste que ser tu e o pai a fazer-me...!!!

sábado, 14 de fevereiro de 2015

PADRÃO DE ESCRITA


© João Menéres


PARA ESTA SEMANA,
O FLINPO DESAFIA-NOS
A PARTICIPAR NO TEMA :
«Riscas verticais» - Fotografias que retratem um padrão de riscas verticais.


A MARIA MANUELA TEVE A GENTILEZA DE ME ENVIAR ESTE POEMA A PROPÓSITO DESTA IMAGEM :


 PADRÃO DE ESCRITA

Posso servir-me
do azul... e sonhar
um mar ?

E em suas ondas
um barco ao longe
com verde e vermelho
no cimo de um mastro
a esvoaçar ?

Ah! É um barco de pesca
pintado de amarelo !
Vem de fainar...
Já vejo os pescadores...

E no ocre da praia
gente contente,
tudo a acenar
pronto a ajudar
pronto para a festa !...

Grata pelas cores
tão verticais que me deu.
E pelo título
Que é seu !...

O MEU PROFUNDO AGRADECIMENTO,
MARIA MANUELA E DESCULPA
NÃO TE TER PEDIDO AUTORIZAÇÃO...