.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O SABONETE

© João Menéres

POR DENTRO, UMA TOALHA DEPENDURADA.
NO EXTERIOR, A BACIA E
NO PARAPEITO, O SABONETE.

28 comentários:

Maria Manuela disse...

Uma foto com muito interesse e algo enigmática...
Será que conta uma história ?
Gosto deste azul meio anilado e do avesso húmido da portada desdobrada...
E de sentir a água na sua ausência... e um leve aroma a resto de sabonete...
Será que o protagonista se enxuga ao Sol... olhando embevecido o reflexo da árvore e da luz ?
Beijinho, João, e bom fim de semana.:)

Gert Jan Hermus disse...

A very nice picture João. I love your work!!

Greetings from the Netherlands!
Gert Jan
www.gertjanhermus.nl

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Concretamente é uma barraco dormitório de alguém que por ali fazia uma obra.
Bem tentei puxar pelo sabonete, mas estragava todas as outras cores ( pelo menos, com o pouco que sei ...).
O azul foi a primeira coisa que me despertou.
Depois...é a história das cerejas !
Sobremaneira, apreciei a tua expressão :
" E de sentir a água na sua ausência... "

Quanto a ele olhar embevecido o reflexo...julgo que nunca alcançará tal desígnio...

Muito e muito obrigado, Maria Manuela !

Um beijo muito amigo e grato.

João Menéres disse...

GER JAN

Thank you very much by your comment and visit.

A great pleasure for me !

Luísa disse...

Rotinas ou tinas de afazeres deixados à janela?
Será falta de tino?

-Algo incomum, não?

Mil beijinhos pela permissão de tanta dúvid, num post azul imenso de inigma!
Só mesmo tu.

João Menéres disse...

LUÍSA

Não há enigma nenhum.
O trabalhador nao quereria ter no seu alojamento a bacia onde lava a cara.
Tão somente.

Um beijo muito grato e amigo.

Luísa disse...

Ok! Tudo limpinho.
😊😀😃

João Menéres disse...

LUÍSA

Exactamente !



JANE GATTI disse...

A vontade é de dar uma espiadinha, para ver o interior. Masa esse azul... O olhar se perde nesse azul... Seria repetitivo dizer que a foto é perfeita, mas me atrevo a ser repetitiva. Abraços desta amiga um tanto ausente...

Agostinho disse...

Há cor sabão e esmalte ou a falta dele.
Mais do que suficiente para contar uma estória. Uma fotografia conta sempre uma. Esta é generosa.
Abraço.

João Menéres disse...

JANE GATTI

Não dei a espreitadinha porque estava acompanhado de uma amiga e não arrisquei...


Um beijo amigo, Jane, e não te preocupes com as ausências, pois eu sei que gostas de vir aqui.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Mas o sabonete aqui mal se vê, para meu desgosto.
E eu desejava não perder a bacia de esmalte para se entender tudo.
Infelizmente nem todos são atentos como o amigo Agostinho a quem deixo o meu grato abraço.

myra disse...

um pouco triste...mas como sempre otima imagem...
bjos

João Menéres disse...

MYRA

Eu acho que é uma imagem que de triste não tem nada, Myra...
Sinto poesia, numa vida simples.

Um beijoooooooooooooooooooo

jose jaime disse...

Linda imagem. Abraços.

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Muito agradeço o seu comentário.

Um abraço.

Os olhares da Gracinha! disse...

Um olhar onde a SOLIDÃO se sente e o ABANDONO embeleza o seu olhar!
bj

João Menéres disse...

GRACINHA

Mas que linda coisa escreveste, Gracinha !
Cheia de POESIA !

Um beijo grato.

ana disse...

João,
A fotografia é das melhores que tenho visto ultimamente. Exorta um ambiente nostálgico e eterno.
É de excelência. Adorei. Aprecio, sobremaneira, janelas e esta tem árvores projetadas, só tem visão do exterior. Mas o que mais me encantou foi o contraste da cor nas portadas, o interior neutro e o exterior azul celeste. Que pena ter postado era boa para uma capa.
Beijinho.:))
Ana

João Menéres disse...

ANA

Tudo muito bem observado e comentado !
Mas capa de que livro ?

Um beijo muito amigo e grato e espero que tenha(m) um bom fim de semana, até porque na Galeria da Almedina está uma exposição individual de pintura da Renata, minha amiga aqui do Porto.

Rasuras do Aparo disse...

... eis aqui chegados ... onde o tempo recuou ... em que o azul relembra os tempos idos em que havia horizontes que se foram restringindo a uma janela e o seu parapeito utilizado para apoio à função mundana da higiene ...

João Menéres disse...

RASURAS

Bem sabe quanto admiro a qualidade dos seus comentários !...

E mais não digo...

Um abraço amigo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Gostei do azul, embora ache a foto um pouco enigmática.
Mas está bem conseguida!
beijinhos
:)

João Menéres disse...

PIEDADE

Compreendo por que o pensas...
Mas não é tanto assim.
Creio que em cima explico...

Não te tenho visitado, mas voltarei, logicamente.

Um beijo e obrigado.

Victor Barão disse...

Fantástica I!

Kaipiroska disse...

Adoro! Que foto bonita. O azul é lindo e a composição está perfeita.
1bj amigo

Remus disse...

Moral da história, com estes objectos, espero que o objectivo não seja fazer um bolo...
:-D

Claramente uma composição que nos remete para outros tempos.
Pormenor/momento bem visto e retratado.

Ana Freire disse...

Um belíssimo enquadramento, com a luz muito bem emoldurada e evidenciada, nos vidros da janela!
Adorei a foto!
Beijinho
Ana