.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

UMA VIDA DE FADIGA.

© João Menéres

44 comentários:

Ana disse...

A imagem está espetacular..
Um beijinho,
http://chicana.blogs.sapo.pt/

Fatyly disse...

E todos os que têm tudo "servido" ainda se queixam. Gostei imenso da foto e ficou no meu pensamento uma pergunta: conseguirá levar o cântaro?

Vou entrar na imagem e ajudar:)

Veijos e um bom dia

João Menéres disse...

ANA

Tentei saber quem és, mas o teu perfil não está disponível.

Muito obrigado pela visita e pelo elogioso comentário.

Um beijo.

João Menéres disse...

FATYLY

O cântaro ficou ali mesmo, coitada da senhora...
Mas, como és prestimosa, ela ficou-te muito grata.

Um beijo amigo e obrigado.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Reservo para comigo mesmo um valor imenso para com este tipo de imagens!
Fabulosa caro amigo.
Abraço

João Menéres disse...

RUI PIRES

Mas que elogio enorme vem da sua generosidade !
O meu Pai Natal acaba de me presentear !

Um grande abraço.

bea disse...

Digamos que a frase traduz a vida da maioria das mulheres do nosso país.

Li Ferreira Nhan disse...

Ah, essas bravas mulheres! Vejo-as muito quando ando por terras do meu avô. Quanta saudade!

Beijo querido.

João Menéres disse...

BEA

E a dos homens que vivam sós ?

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

LI

E no interior do Brasil, não se passa o mesmo, sobretudo em lugares não planos ?

Um beijo, LI querida.

Maria Manuela disse...

Grande foto !
Esta "escalada"... está o máximo... com a luz a iluminar os degraus, não vá a senhora desequilibrar-se...
E tantos detalhes de persistência, firmeza e confiança...
Um olhar bem lúcido sobre a rusticidade de uma vida (tantas vidas...) e onde ela viveu e vive, talvez feliz... com a rotina do dia a dia.
Alguém, de volta da escola ou de guardar o gado, levará para cima o cântaro, ali deixado, já cheio, como de costume...
Um bom retrato, ainda real.
Beijinhos, João.:))

Agostinho disse...

Esta imagem conta uma história com gente dentro. É uma fotografia reveladora. Parabéns.
Olhando para ela pus-me a discorrer... e cheguei à seguinte pergunta: quantas vezes a senhora subiu e desceu aquelas escadas durante a sua vida?
Abraço.

Isabel disse...

Uma imagem muito bonita!
Sinto sempre uma imensa ternura por estas personagens reais, que têm uma vida difícil, mas que não vergam e levam até ao limite das suas capacidades a luta do dia-a-dia.

Um beijinho

Aleatoriamente disse...

Que riqueza de imagem, muito belo teu blog.
Abraço

Luísa disse...

...até as pedras mostram cansaço!
Bjnhs

Pedro Coimbra disse...

A imagem retrata na perfeição a vida muito árdua de muitas pessoas no Interior de Portugal.
Desejo-lhe, a si e família, um Santo Natal e um Maravilhoso 2017.
Aquele abraço

Manu disse...

Estas imagens comovem-me sempre. Uma realidade infelizmente bem presente ainda no nosso Portugal profundo.
Uma foto que diz tanto, gostei!
Curioso que a última que coloquei no meu blog é do mesmo género.

Beijos João

Jorge Pinheiro disse...

Escada difícil. O mundo devia ser plano.

Remus disse...

Podemos considerar que subir estas escadas é um excelente exercício físico. Tanto para novos como para menos novos. A única coisa que causa-me algo apreensão é facto de não possui corrimão. Mas nestas casas de aldeias é mesmo assim. O corrimão e sempre a parede.
Na antiga casa dos meus avós maternos, que é uma casinha de xisto, também tinha uma escada assim. E lembro-me que subia-a sempre encostado à parede e além disso, os degraus eram altos e difíceis de subir.
:-)

Um belo momento e uma belíssima fotografia histórica.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Agradeço muito o teu olhar bem atento e empenhado !
Como é habitual em ti, Maria Manuela, nada te escapa e romanceias a realidade.
É um enorme consolo para mim.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Hoje, realço a sua frase :
" Esta imagem conta uma história com gente dentro. "

Quantas vezes ?
- Seguramente duas ou três vezes ao dia, o que nem fazendo as contas me permite dar uma resposta ± certa.

Muito obrigado !

João Menéres disse...

ISABEL

Pessoas que às suas fraquezas vão descobrir a sua vontade de viver.

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

ALEATORIAMENTE

Muito obrigado por teres descoberto o ninho do GRIFO PLANANTE.
Não podia deixar de ler o teu perfil e confesso que gostei muito.
Não deves ter tido uma vida facilitada, mas soubeste ultrapassar os maiores obstáculos.
Parabéns por isso.

Muito obrigado pelo teu comentário.
Espero que aqui voltes sempre que queiras e possas.

Um beijo deste outro lado do Atlântico.

Os olhares da Gracinha! disse...

Um olhar com "sabor" a Portugal "profundo" que nos cria alguma nostalgia e que é magistral!
Bom fim de semana!!!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga, hoje, venho especialmente
desejar a si e sua Família um
Feliz e Santo Natal.
Bjs.
Irene Alves

...............
São realmente vidas muito difícieis.
Eu conheço muitas.
Irene

João Menéres disse...

LUÍSA

Mas repara que tem dois apoios : a parede que lhe dá confiança e a bengala para ajudar as pernas !
Como já a vi de costas, não posso saber a idade da senhora.
Mas que é bastante mais nova do que as pedras, é de certeza !

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

PEDRO COIMBRA


E as pessoas que vivem em casa de vários andares sem ascensor em cidades maiores ?
E muitas vivem sós...
Por vezes, contam com a compreensão de alguém que também vive no mesmo prédio ou com o apoio de uma assistente social ou equivalente.
Mas deve ser terrível viver nessas condições !

Muito obrigado pelos votos formulados que retribuo com amizade.

Um abraço.

João Menéres disse...

MANU

Não consigo fixar o nome de TODOS os blogues dos SEGUIDORES...
Fui ao teu PERFIL e o blog que lá está não é aquele que eu queria.
Se leres o que comentei ao PEDRO COIMBRA ( já aí mesmo acima ) também serve para ti.

Obrigado pela apreciação à imagem.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

JORGE

Tem o Alentejo. Quase todo ele é plano. ( ou quase ).
Subir escadas faz bem aos músculos.

João Menéres disse...

REMUS

É verdade, mas a senhora leva uma bengala ( dupla função ).

Eu tenho é receio de descer escadas...
As lentes progressivas, nesse caso, são traiçoeiras.

Agradeço a sua apreciação.

Um abraço.

João Menéres disse...

GRACINHA

Muito obrigado pelo teu comentário.
Naturalmente que o saboreei !

Um beijo.

João Menéres disse...

IRENE

Sou uma pessoa tua amiga ( já dialogamos há bastantes anos ! ), mas não sou amigA...

Tu, particularmente, deves conhecer muitos casos de vidas bem difíceis.

Um beijo grato.

Liplatus disse...

Grandma's be careful, there is no railing of the stairs.
A touching picture!

Merry Christmas and the upcoming 2017 years!

João Menéres disse...

LIPLATUS

Thank you, very much !

I loved your comment.

Kisses.

Tété disse...

Uma imagem muito profunda onde a ausência de corrimão até me faz falta de ar. Basta um ligeiro cambalear ou a falha de uma perna já menos ágil para poder acontecer o pior.
Beijos e abraços

Presépio no Canal disse...

Tocante esta fotografia, João - pela dura realidade retratada e pela sensibilidade do teu olhar que nos traz a firmeza e a persistência da senhora - a recordar que "As árvores morrem de pé". E há tantas à nossa volta...
Beijinho e obrigada.

João Menéres disse...

TÉTÉ

Isso é verdade, mas a senhora é de boa têmpera !
Bem piores eram as escadas da Casa da Música, mas tanto me queixei ( e não só eu ! ) que os corrimões foram aplicados em EM TODAS !
Certamente a contragosto do arquitecto holandês...

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

SANDRA

Também tenho uma paixão ( secreta ! ) por esta.....................................
...... imagem !
Se a vier a utilizar num eventual futuro projecto, terei que cuidar mais do tratamento da imagem !
O cântaro terá mais força.

Todos carecemos de MUITA FORÇA !

Um beijo muito amigo e grato.

© Piedade Araújo Sol disse...

João

eu gosto muito deste tipo de imagens, mas, fico sempre muito incomodada por estar a fotografar e pensar que os fotografados podem não gostar, fico quieta.

ao olhar esta foto, só imaginei quantas vezes a senhora subiu e desceu aqueles degraus.

belissima foto!

beijinhos

:)

João Menéres disse...

PIEDADE

É raríssimo captar alguém sem que a pessoa não tenha disso conhecimento.
No caso, como vai de costas, é bem diferente.

Muito obrigado por dizeres que é uma belíssima foto !

Um beijo amigo.

Rasuras do Aparo disse...

... é olhar a vida em toda a sua amplitude ... que foi sempre dura como ilustram as pedras com poucos apoios ... e estes sempre ásperos na forma e jeito de lidar ... mais a penumbra do que um sol afoito na já longa escada da vida ...

João Menéres disse...

RASURAS

Nem sempre foram duros, meu caro...
Quem terá dado cabo deles ?
Sei lá...

Um abraço e obrigado.

Ana Freire disse...

Uma imagem do nosso Portugal profundo... muito bem concretizada!
A dureza da vida... captada nos mais infímos detalhes...
Uma imagem muito bela, João! E a iluminação, maravilhosamente bem registada ao longo da escada, suavizando os degraus de pedra... Adorei!
Beijinhos!
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Ao menino e ao borracho põe Deus a mão por baixo.
É preciso não deixar escapar uma oportunidade destas.

Um beijo muito amigo.