.

domingo, 5 de junho de 2016

PORQUE HOJE É DOMINGO...





Uma óptima ideia para calar quem vive agarrado ao telemóvel e que fala sem parar à frente de todos !...
O que todos deveríamos fazer ...
Depois de um longo e agitado dia de trabalho, um homem sentou-se no comboio, recostou-se e fechou os olhos.
Quando o comboio saía da estação, a mulher que se sentara a seu lado, pegou no telemóvel e começou a falar bem alto:
-"Olá meu amor, aqui é a Susi, já estou no comboio ... sim, eu sei, é o das seis e meia ... não apanhei o das quatro e meia porque estive numa reunião que nunca mais acabava ...
Nãooooo, não foi com o Leandro dos Recursos Humanos, foi com o meu chefe ...
Nãooooo amor, és o único da minha vida, tu sabes ...... sim meu amor, amo-te tanto, bla, bla, bla, bla, bla, ..."
Passados 15 minutos, a mulher continuava a falar, a falar, a falar, e sempre alto ...
O homem, já cansado de a ouvir, aproximou-se dela, e com voz clara, disse quase encostado ao telemóvel:
- "Susi querida, desliga o telemóvel e volta para a cama !!!"
(consta que Susi nunca mais usou o telemóvel em transportes públicos ...)

12 comentários:

✿ chica disse...

rsssssssssssssssssss... Só tu mesmo ,João! Adorei! Muito boa ,mas ela merecia! Que chatice ter uma vizinha de viagem assim,né? abraços, chica

Isabel disse...

AH!AH!AH!
Coitada da Susi!!

Beijinhos e um bom domingo:)

Maria Manuela disse...

Hahahaha...haaa... !
Muito boa !
Tanta gente a merecer uma lição destas !...
Beijinho e bom Domingo.:)

Helena Sacadura Cabral disse...

Delicioso texto, João!
Cada vez dou mais importância ao silêncio pessoal e colectivo.
Passar uma tarde com um neto e espaça-la de breves trocas de palavras é uma forma de felicidade!Ao contrário da solidão acompanhada que é trágica, o silêncio compartilhado é uma dádiva.
Abraço

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, coitada da Susi que exprimia todos os seus sentimentos de amor, foi traída por um ensonado, perdeu a Susi e a operadora na receita do telefonema, que podia ser mais elevada, prejudicar o amor e a economia ao mesmo tempo, não se faz.
Boa semana,
AG

Majo Dutra disse...

~~~
Bem merecem, bem merecem lições destas...

Excelente tarde, João, se possível, sem telemóveis.

~ ~ ~ Beijinhos, amigo. ~ ~ ~

Presépio no Canal disse...

Ahahhahhah!

Muito boa, João!!

Quase que dá vontade de fazer igual...:-))) para colocar na ordem quem pouco respeita o vizinho do lado e da frente...;-)

Beijinho!!

bea disse...

As pessoas não calculam o quanto se tornam aborrecidas ao exporem assim o sem mistério da vida que levam. Não conversam e nem reparam em quem as rodeia porque estão conversando com alguém ausente. E deste modo nunca estão onde estão. Estão pela metade em tudo. Mas pronto, esta é outra história. Melhorou do pezinho? Votos de uma semana plena de andamentos e liberdades.

jose jaime disse...

Otima idéia. Bom Domingo.
Abraços.

Luísa disse...

As pessoas andam alienadas da vida real, abraçadas ao telemovel...Muito boa! Muito boa,mesmo!
Mil beijinhos,

Ana Freire disse...

Mas dava jeito às vezes... uma cama nos transportes públicos... dada a quantidade de pessoas que se vêem a dormir, nos mesmos, com um ar extenuado...
Conheço pessoas assim... quando começam a falar nunca mais acabam... remédio santo, para encurtar a conversa!... :-D
Adorei! Esta anedota ainda não conhecia...
Beijinhos
Ana

Maria Gloria D'Amico disse...

ahahaha... já passei por esta, com uma moça fazendo uma DR (no Brasil chamamos: DR - discutir a relação) em frente de todos, no celular, mesmo no comboio daqui. Conforme os desentendimentos aumentavam, a voz da moça, aumentava em paralelo. Um cena lamentável e que incomoda muito.
Caro João, como está com a perna e pé? Melhor?
Beijocas.