.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

UM PORTÃO


© João Menéres



OS COMENTÁRIOS FICAM PARA QUEM
OS DESEJAR OU PUDER FAZER.

33 comentários:

myra disse...

MEU QUERIDO jOAO, QUE LINDA PORTA...E TUDO QUE VOCE TEM AQUI,,,SABE PRACTICAMENTE JA NOA VISITO MAIS NINGUEM....ESTOU SUPERRRRRRRR CANSDADA DE TUDO E ETC....

Questiuncas disse...

Um belo trabalho de serralheiro, além do trabalho do fotógrafo.
Mais um portão que apresenta que se encaixa muitíssimo bem nas minhas Portas e Afins.

Remus disse...


E se eu quiser entrar como é que faço?
Não vejo campainha. Também não vejo nenhum batente nem sineta para tocar. Tenho que bater palmas e gritar "Ó da casa!!!"?
:-)

É um portão que transmite-me muito romantismo.

ana disse...

João,
Lindíssimo, a nossa "arte nova" por excelência.
Obviamente encantou-me.:))
Beijinho

Agostinho disse...

Ao fotógrafo nada lhe escapa sobretudo quando lhe é feito o repto de construir memórias. Este lindo portão é uma réplica ou foi recuperado recentemente?
Uma foto soberba, João Menéres.

Ana Freire disse...

Um portão lindíssimo, ornamentado com belíssimos efeitos ondulantes... que pairam levemente, nesse mar de céu, que se deixa antever, como fundo da imagem... e com uma deslumbrante paisagem a perder de vista...
Adoro o enquadramento, e o jogo de cores.
Linda a imagem, João!
Beijinho
Ana

João Menéres disse...

MYRA

Tens que VIVER !
Os teus muitos amigos e admiradores da tua Arte não te querem ver por baixo !
Eu imagino quão difícil será viveres aí, ainda por cima com o frio que também tens...
Tenho visto as temperaturas em Jerusalém e fico arrepiado !
Julguei que o Inverno fosse bem mais ameno.

Um beijOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Concordo que se trata de um belo trabalho de serralharia.

Um abraço.

João Menéres disse...

REMUS

Basta rodar o trinco ( que não deixou de ver )...

Um abraço.

João Menéres disse...

ANA

ATE NOVA no seu melhor ( no género ).
Imaginei que irias deliciar-te !


Um beijo Amigo.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Conheço este portão há mais de 50 anos e sempre impecável !

Obrigado pelo seu muito simpático comentário.

Um abraço.

João Menéres disse...

ANA

Devia ter sido feita 10 minutos mais cedo (para não ter apanhado aquela sombrinha )...

Quem se der ao trabalho de observar bem, percebe a razão das ondulações que referes.
E verá uma espiral ( que poderia dedicar à LINA )...

Obrigado por essemar de céu tão bem descrito.

Um beijo Amigo.

Isabel disse...

É uma maravilha!

Um beijinho:)

ZEKARLOS disse...

Excelentes pinceladas de criatividade e de bom gosto. Muito bom. Abraço

Rasuras do Aparo disse...

... portão desenhado por um serralheiro que sonhava ser ourives decerto ... faz-me lembrar as filigranas de Viana do Castelo ... portão que convida o olhar a deleitar-se com a imagem que o olhar alcança ... e lembrança traz lembrança ...

Maria Manuela disse...

Que beleza !
E que delicadeza de trabalho e cor !
Dir-se-ia que neste lindíssimo portão corre um longo e belo rio...em curvas e contracurvas... ansioso por abraçar as ondas de um mar que o espera...o que finalmente acontece... lá no pleno azul...
E mais se diria, como a majestade dos cisnes... continuada no terço que abre e fecha... e se abrem deliciosas
espirais, lembrando, a maior, uma roda de leme...
"Arte Nova", livre, num belo cenário !...
Excelente Foto, plena de sensibilidade !
Parabéns!

JANE GATTI disse...

Mais que um portão: o retrato de uma época que se foi. O sonho de alguém que o imaginou. A habilidade daquele que forjou o ferro, e impôs seu desejo e sua força à sua rigidez, transformando-a em linhas sinuosas, em um desenho assimétrico, inusitado. Mais que um portão, a possibilidade de entrada, da passagem do aqui, do agora para um outro espaço, um outro tempo. Mais, muito mais que um portão. Abraços.

Jorge Pinheiro disse...

Are Nova.

Remus disse...

Basta rodar o trinco
E é assim? É entrar sem se anunciar?
Dessa forma ainda corro o risco de apanhar alguém com as calças na mão.
:-P

Eduardo P.L. disse...

Cheio de voltas e floreios...

Luísa disse...

Poderia jurar que para lá desses montes nevou todo a semana!
Poderia dizer que enquanto o olhar se perde no horizonte, o sorriso se prende ao portão...
Beijinhos mil pela bela imagem!
Saudadesssssssssssssssssssss

João Menéres disse...

ISABEL

Concordo, obviamente.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ZEKARLOS

Gostei do pinceladas!

Só prova que sabe ver.

Um abraço.

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Compreendo a ligação que faz às filigranas de Viana.

Ai as lembranças !...
Que seria de nós sem as lembranças ?

Um forte abraço.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Fiquei muito sensibilizado com a poesia do teu comentário.

Não tinha dado conta dos vaidosos cisnes !...

Bem como a roda de leme que nos leva por essemar fora.

Um beijo gratíssimo.

João Menéres disse...

JANE GATTI

Faço um destaque merecido ao teu comentário :

O retrato de uma época que se foi. O sonho de alguém que o imaginou. A habilidade daquele que forjou o ferro, e impôs seu desejo e sua força à sua rigidez, transformando-a em linhas sinuosas, em um desenho assimétrico, inusitado. Mais que um portão, a possibilidade de entrada, da passagem do aqui, do agora para um outro espaço, um outro tempo. Mais, muito mais que um portão.

Que bom é ter SEGUIDORES assim !

Um beijo agradecido.

João Menéres disse...

JORGE PINHEIRO

É verdade !

João Menéres disse...

REMUS

Ninguém se atrapalharia !....

João Menéres disse...

EDUARDO

Obrigado pelo comentário.

João Menéres disse...

LUÍSA

É possível que tenha nevado.
Geada não faltou!
E estou com uma valente gripe...


Um beijo amigo e também com muitas saudadsessssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

jose jaime disse...

Um portão trabalhado na forja e com toda a energia de quem o construiu. Do tempo em que as pessoas punham alma no que faziam e respeitavam a material prima transformando-a em OBRA DE ARTE, única e com o DNA do pai.
Belíssima foto.
Abraços.

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Obrigado ZÉ JAIME pela sua pertinente observação.
Mais do que uma belíssima foto, como diz, é um belo portão que se encontra no Minho, no Norte de Portugal.

Um abraço grato.

Renata Carneiro disse...

Adoro!