.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PÁSSAROS

© João Menéres


DESENHO EM DIORITO NEGRO

de JOÃO CUTILEIRO

( Por causa das luzes da Sala de Esposição
que estavam reflectidas na pedra,
tive que fotografar num ângulo 
que me permitisse não as incluir )


OS PÁSSAROS

OUVE QUE ESTRANHOS PÁSSAROS DE NOITE
TENHO DEFRONTE DA JANELA :
PÁSSAROS DE GRITOS SOBREAGUDOS E SELVAGENS
O PEITO COR DE AURORA, O BICO ROXO.
FALAM-SE DE NOITE,TRAZEM
DOS ABISMOS DA NOITE LENTA E QUIETA
PALAVRAS ESTRIDENTES E CRUÉIS.
CRAVAM NO LUAR AS SUAS GARRAS
E A RESPIRAÇÃO DO TERROR DESCE
DAS SUAS ASAS PESADAS.

( Da obra ORPHEU E EURYDICE,  de SOPHIA DE MELLO BREYNER )

18 comentários:

expressodalinha disse...

Para mim os pássaros são alegria e libertação. Por isso não entendo quem os prende em gaiolas. O poema é lindo, mas angustiante.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Gostei de ver!
Abraço

Eduardo P.L disse...

Passarinhada

Luísa disse...

Nem na tela a liberdade se prende, quando de pássaros falamos!
Nas palavras, cortamos-lhes o voo, num grito silenciado de dissertação!

Gosto muito da combinação!
Beijinhos mil

Maria Manuela disse...

Lindíssimo!

Estes "Pássaros" parecem-me figurinhas em cera (plenas de vida como o mármore de Cutileiro),
atravessando livremente a noite dos céus...

Mas também me lembra uma revoada de anjos lançados por uma fresta para a escuridão da noite, em resposta a apelos de protecção!...

Não faz mal divagar um pouco sobre uma obra de João Cutileiro, pois não?
E quando o diorito negro se conjuga tão bem com os pássaros das noites de Sophia de Mello Bryner...

Bela fotografia!
Um beijo

João Menéres disse...

JORGE

Tem toda a razão.
Penso o mesmo.

João Menéres disse...

RUI PIRES

A fotografia tem as condicionantes que apontei.

É muito interessante.

Um abraço.

João Menéres disse...

EDUARDO

O Cutileiro é especialista em mulherada descascada !

João Menéres disse...

LUÍSA

Foi muito oportuna a oferta do Livro/Album, por parte de um banco !
Andava à procura de uma poesia sobre pássaros e nada me satisfazia...
Chegou-me este Livro com poesia da Sophia e ilustrações da Graça Morais ( que, por estranho que possa parecer, não aprecio especialmente ).
Logo aqui encontrei o que desejava para esta peça do Cutileiro.

Gostei do que escreveste !


Um beijo (já noite feita ).

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Podes divagar sempre que sentires essa vontade !
É sinal que a minha postagem te agrada.
Por isso, fico-te muito grato.


Um beijo.

Graça Pereira disse...

EXCELENTE! O quadro do Cutileiro, o ângulo da tua foto (é de artista) e o poema da Sophia! O que pedir mais??
Beijo
Graça

ana disse...

Gosto do Cutileiro, das meninas e das árvores dele.
Todavia estes pássaros também são bonitos.
Beijinho.:)

Isabel disse...

Muito lindos os pássaros!
Gosto da foto.
Um beijo

João Menéres disse...

GRAÇA PEREIRA

Mais elogios não podias tecer, de facto, tecer mais !

Fico-te muito grato pela gentileza das palavras.

Um beijo.

João Menéres disse...

ANA

Eu também aprecio as Vitórias e os sobreiros do Alentejo.
O Cutileiro é uma pessoa bem humorada e sempre bem disponível para quem o procura.

Um beijo e um bom dia Feriado.

João Menéres disse...

ISABEL

Desta Exposição, destacaria os desenhos sobre pedra e sobre papel, embora tenha esculturas muito interessantes mas que tive extrema dificuldade em fotografar dadas as permanentes interferências doe focos de iluminação espalhados por toda a sala.

Um beijo e obrigado.

Maria Manuela disse...

Voltei por causa de um pormenor:

A falta de esquadria visível na tela, excepto à esquerda, é consequência de algum efeito? De luzes, por exemplo?

Ou é mesmo assim?

É que, tal como se vê, a mim dá-me
a sensação de uma maior profundidade e até parece que há mais pássaros que ainda não apareceram...

Acho um pormenor muito valorativo!
Um beijo

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Como digo no texto, trata-se de uma pedra negra polida.
Como a sala está cheia de focos de iluminação, não pude fotografar em condições normais.
Aquele brilho que se vê, é um dos reflexos que está na espessura do granito e a que faço menção.
Não medi a pedra, mas deve ter uns
30 x 25 cm.
O passarão que não está aqui representado devo ser eu...

Um beijo grato pela atenção que continuas a dedicar às minhas postagens.