.

sábado, 28 de julho de 2012

JANELAS

© João Menéres

PARA QUEM GOSTA
 DE ESCOLHER
UMA JANELA OU UMA VARANDA.

32 comentários:

myra disse...

gosto de tudo, claro gosto mais onde tem varanda para por flores!
como sempre , Joao, linda foto!

João Menéres disse...

MYRA

Só tu faltas nesta linda casa minhota !

Um beijo, querida Artista.

João

AvoGI disse...

já pus a leitura em dia desde a ultima visita ao meu amigo.ribeira de pena conheço, mas nao vi a porta devia estar aberta e nao deu para ver, Ferias? tu queres férias ?tás a gozar comigo ou com eu?
kis .=)

expressodalinha disse...

Aveiro?

Isabel disse...

Muito bonita.
Um beijo

luisa disse...

Janelas, bonitos olhares sobre o mundo. :)

Anónimo disse...

.... gosto destas janelas de verão ... que poderiam ser parte das barracas de praia que se alugavam e alugam a Norte no período estival ... são minhotas diz o João ...mas são nossas dos nossos olhos graças à reflex e ao seu olhar quer nos faz ver mais e mais longe ... lá no Minho ...
T

Gilda disse...

E porque não uma parede ás riscas...?
Uma casa invulgar, um trabalho primoroso por quem a construiu, e uma bela imagem de quem soube ver a invulgaridade desta fachada.
Parabéns amigo João
Abraço
Gilda

Maria Manuela disse...

Gosto mais de janelas...
Dá para espreitar "cá para fora" mais de mansinho...

E destas, líndíssimas, prefiro as do piso inferior, de cantaria, mais altas e em branco.
Belo traçado de janelas!

Bela casa, decerto voltada para o mar (riscas azuis, contornadas por pontinhos...).
Pintura caprichosa numa construção,
tipo clássica, que não podia passar
despercebida a quem a originalidade
é sempre captada com maaestria!

Bela Foto!

Um beijo

L.Reis disse...

Algo nesta fotografia me faz recordar os anos 20 numa estância de verão da moda :):) Eu vou escolher aquela com varandinha vermelha, porque se vê mesmo que foi feita à minha medida! :D
Beijo!

João Menéres disse...

SÓ POSSO AGRADECER ESTE DOMINGO À NOITE.

LAMENTO.

Fatyly disse...

Sempre belas!

Luísa disse...

Diferente!
Onde apanhaste tu estas riscas, no Minho meu????!!!

João Menéres disse...

GISELDA

Se soubesses o que é trabalhar no duro com esta idade,
nem duvidavas de que PRECISO DE FÉRIAS IMPENSÁVEIS.
Isto é, DE FÉRIAS SEM TER QUE PENSAR !...

Um beijo.

João Menéres disse...

JORGE

Aveiro não é no Minho, conforme a ETIQUETA diz.
Então, não esteve em Cabeceiras de Basto há pouco tempo ???
LOL

Um abraço.

João Menéres disse...

JORGE

Aveiro não é no Minho, conforme a ETIQUETA diz.
Então, não esteve em Cabeceiras de Basto há pouco tempo ???
LOL

Um abraço.

João Menéres disse...

ISABEL

Cabeceiras de Basto é terra para visitar numa tarde. Vale a pena. Desde o Mosteiro, até estas casas no jardim fronteiro.

Um beijo e boa semana.

João Menéres disse...

LUÍSA ( Algarvia )

O meu olhar continua atento mas começam a faltar as forças para caminhadas...

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

> T <

Realmente mais parece casa de praia.
Mas...é Cabeceiras de Basto, quase na transição para Trás-os-Montes !

Um abraço amigo, caríssimo > T <.

João Menéres disse...

GILDA

Apreciei muito o teu comentário.

Um beijo grato.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

A esta hora, és capaz de já ter lido onde é esta moradia doprincípio do século anterior.
Nada de praia...
Mas, como disse o > T <, mais parece forrada a tecido de barraca de praia...
Adivinho-lhe um ar discreto de brasileiro de torna-viagem, embora apenas no piso do último ( 3º ) andar e da sua varanda corrida de fora a fora.
Obrigado, uma vez mais, pela generosidade do teu comentário.

Um beijo.

João Menéres disse...

L. REIS

Já vais a perder de vista a esta hora...
Por mim, também era a preferida : podia colocar umas espreguiçadeiras e uma mesinha com umas bebidas frescas para um bate papo sem fim em espiral.

Um beijo e BOAS FÉRIAS...

João Menéres disse...

FATYLY

Às vezes, às vezes...

Um beijo grato.

João Menéres disse...

LUÍSA

Julguei que conhecesses Cabeceiras de Basto...
Não me digas que nunca lá foste, pois não acredito !
Tão perto de ti...


Um beijo amigo.

Li Ferreira Nhan disse...

Eu gosto do conjunto todo então não vou escolher; fico com a as janelas, as varandas , a parede... Tudo, tudo!
Lindo Minho!
Um beijo querido!

expressodalinha disse...

Mas foi de passagem. Nem 15 minutos lá estive.

João Menéres disse...

LI

É assim mesmo, desde que me deixes um cantinho na varanda !
E o Minho tem tantas diferenças num pequeno raio...

Um beijo, querida Li.

João Menéres disse...

JORGE

E esses 15 minutos foram quase todos passados dentro do Mosteiro ?
Esta casa vê-se do Mosteiro. É naquela avenida. De certeza que passou por ela...

Um abraço.

Maria Manuela disse...

"Voltei a esta casa", depois de ter lido, hoje, o seu comentário, pois ontem, estive longe do Pc...

Sabe que a minha 1ª impressão desta casa foi, mesmo, de que tinha três ou quatro pisos?

A construção inicial parece ter sido só de rés-do-chão e 1º andar. Vê-se pela porta-janela central, de sacada, que se trata do 1º andar.

O andar seguinte parece ter sido acrescentado, numa fase posterior, muitos anos depois,por um 2º proprietário, o tal da varanda corrida, "à colonial"...
O azul das riscas é diferente, assim como as janelas, que até passam a ser seis, duas geminadas...
Uma outra visão que não se concilia lá muito com a 1ª fase da construção...Enfim, é o que me parece...

E as riscas? Será mesmo pintura ou a fachada é de azulejos?

Um beijo, desde São Pedro de Moel

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Não quero induzir em erro , mas :
1) As riscas são azulejos, pelo menos os do R/C e os do 1º andar. No 2º andar, o da varanda, admito que só a bordadura seja em azulejo. As riscas talvez sejam pintadas...
Mas, voltarei lá, quando estiver em Celorico por altura das vindimas e confirmarei essa questão.
2) As janelas do 2º andar, por ter um pé direito mais baixo, também não têm a mesma altura. Daí, serem mais atarrecadas e terem um desenho diferente. tanto nas bandeiras, como nos vidros das portadas.
É possível que tenha sido outro o proprietário...
As molduras destas janelas, já não são são em cantaria, mas em madeira.
Mas o desenho dos ferros-forjados da varanda é rigorosamente o mesmo.
Daí admitir que o proprietário fosse ainda o mesmo.

Se os meus comentadores fossem tão interessados como tu, o GRIFO PLANANTE era totalmente feliz !

Um beijo afectuoso.

Remus disse...

É uma escolha difícil. Será que não posso ficar um dia com uma janela e outro dia com uma varanda?
:-D

João Menéres disse...

REMUS

Acho que em Cabeceiras de Basto lhe não dizem que não !
Se fosse em Celorico de Basto e a casa fosse minha, até lhe passava uma Declaração de direito a permanência e com o beneplácito de alguns extras.

Um abraço.