.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

UMA VOLTINHA NO PORTO


Photobucket

© João Menéres


Mastros quebrados, singro num mar de Ouro
Dormindo fogo, incerto, longemente...
Tudo se me igualou num sonho rente,
E em metade de mim hoje só moro...

( Mário de Sá-Carneiro, excerto de Apoteose)

26 comentários:

Quase Blog da Li disse...

Olha que gosto do que vejo.
Gosto muito.
Efeitos de luz, distorção ou melhor, a mudança da percepção da imagem, a repetição, o grafismo, o tom verde típico dos anos 60, 70...
É isso; uma imagem Psicodélica.
Com todas as características da Psicodelia!
Total identificação.
ADOREI!
Um beijo João,
li

Quase Blog da Li disse...

Imperdoável,
nem comentei o texto.
Em tempo,
"Quebrei a taça de cristal e espanto,
Talhei em sombra o Oiro do meu rastro... "

Ótimo como sempre, o querido Mário de Sá-Carneiro!
Obrigada João.

João Menéres disse...

LI

Nem podes imaginar o quanto me deste de alegria com o conteúdo do teu comentário!

E, já agora, continuo com o MÁRIO de SÁ-CARNEIRO :

" Findei... Horas-platina... Olor-brocado...
Luar-ânsia... Luz-perdão... Orquídeas-pranto..."

Um GRANDE OBRIGADO!

ruimnm disse...

Esta Casa é um espanto.
Tantos olhares possíveis. Gosto muito deste seu.

João Menéres disse...

RUI

Claro que é...
Agradeço a sua apreciação.
Esclareço que foi a contra-relógio mesmo!

Um abraço.

myra disse...

agora sim!!!! e que bom que agora vi! lindissimas transparencias, jogos de luzes, adorei, voce é um verdadeito artista! que olhos para ver e fazer!incrivel, meu querido Joao!!!
tantissimos beijos

Luísa disse...

FABULOSO OLHAR!
Beijinho terno!

João Menéres disse...

MYRA

Isso que falas das transparências e das luzes, estão por lá ..É como os passarinhos: chilreiam e poucos são os que querem ouvira melodia...

Um beijo enormeeeeeeeee !

João Menéres disse...

LUÍSA

Sabes que tenhoa vista cansada?
Mas, o meu filho diz-me que para a idade, até não está mal de todo.
Eu, por vezes, tenho vontade de tirar os óculos!
Não me gosto de ver com eles, é o que é!

Ai, LUÍSA, que tanta falta fazes!

Um beijo amigo e grato.

Sara disse...

Mais uma "trilogia" bem pensada. A perspectiva é espantosa, nem imagino como conseguiu captar esta composição. Uma captação inteligente, é o que é!

Bom fim-de-semana!

João Menéres disse...

SARA

Quando vieres cá, AVISA.

Se eu puder, mostro...

Um beijo.

Helena Oneto disse...

Espantosa imagem!!! Estou-te gratíssima por me teres levado á catedral da música. Foram momentos "exquis" que não esquecerei!
Obrigada João!

João Menéres disse...

HELENA

Foste a duas catedrais...a essa e à do Livro, sem contar com o esquerre Majé...

Ainda bem que ao Porto vieste e aqui também hoje ainda,

Um beijo muito.

momentos disse...

Reflexos que dizem tanto de mim...o Porto :) a cidade que nos une...
e descobri que com ele Paranhos:) Arca D`Água:)...só em Momentos diferentes...muito diferentes...

Ora diga lá...acabei de o surpreender:):)...não sabia pois não???

É por estas e muitas outras razões que é um Prazer cá regressar...me revejo neste Olhar:)
João Beijos ternos e Sempre eternos!

momentos disse...

Ah...Mário de Sá-Carneiro também diz muito de mim!:)

Sandra disse...

PRETENDO CONHECER ESTA LINDA E BELA... SUA PORTO..

UMA BLE IMAGEM TEMOS AQUI. SE OLHARMOS BEM, TRAZ A IMAGEM DA FLOR CHAMADA TULIPA.
MAS AO MESMO TEMPO TRÁS OUTRAS LEMBRANÇAS E IMAGEM. A MENTE DO SER HUMANO CONSEGUE CAPITAR IMAGENS SURPREENDENTES...
PARABÉNS PELA FOTO SUPER BEM FEITA.
SANDRA

João Menéres disse...

ELSA

Já sabia,,,Paranhos é uma freguesia grande e com vários encantos para quem os quiser e souber descobrir.
Em que OLHAR é que te revês aqui?
(Não respondas no Grifo!).

Mário de Sá-Carneiro é um dos POETAS que me acompanha há sessenta anos, imagina lá.
Como vês, há muitos MOMENTOS!!!...

Obrigado por teres vindo.

Um beijo.

João Menéres disse...

SANDRA

Aproveita enquanto por cá ando...
DEPOIS, não te poderei acompanhar !

É um prazer quando um comentador vê como tu!
Uma tulipa...muito bem analisada e perfumada!
Naves de catedrais, também...
Ou não?

Obrigado, querida SANDRA.

Um beijo.

Selena Sartorelo disse...

Olá João,

Resposta dada ao seu comentario lá no possibilidades e atualizada aqui para se dar como bem explicada.

Obrigada meu amigo. Estive anteontem aqui no grifo mas fiquei tão impressionada com teus infinitos reflexos que me calei. Quando minha menti não mente o que senti e alerta que daqui não sairei.

beijos meu amigo João.

João Menéres disse...

SELENA

Como posso passar sem os teus textos, querida amiga?
Adoro ler-te!

Um beijo.

Selena Sartorelo disse...

Olá João,

Humildemente seria muito bom ouvir a sua opinião. Quando isso diz, diz por que? Seria pelos toscos erros que cometo sem perceber, ou pelas semelhanças que imagina ver.
Não ter essa ambição, sujeitar-se a toda e qualquer opinião pois as escolhas continuam em voga, o rótulo que não está em questão...não sou acostumada a perfeição...mas noto bem quando existe essa intenção... nada na mesmice do constante sempre proposto a dizer que não digo, se devo? Não sei, mas posso nisso não acreditar?....a quem a "desFé" não faz ver enquanto a fé nos faz sentir. Sempre como consigo prosseguir.Penso que talvez não devesse pensar assim, pois não agrado a maioria que entre o ego e a diplomacia se afoga na arrogância que cega e aliena a mesma massa. Sinto-me sem superiodade de uma outra mesma massa, apenas um massa diferente. Uma massa que não conhece porém respeita o que sente.A sinceridade me trái por tanto que me atrái.

Beijos amigo que prezo.

João Menéres disse...

SELENA

O que ADORO nos teus escritos deliciosos é a GENUIDADE com que se apresentam a quem tem o previlégio de os ler.
É a graça e o humor com que os vestes.
É a forma como brincas com as palavras.
Achas que é coisa pouca, SELENA?

Podes cometer algum erro involuntário.
Todos nós to relevamos, pois o que nos enriqueces supera tudo.
Também houve um Prémio Nobel da Literatura (José Saramago) que escreve sem pontuação. Períodos extenssissímos sem qualquer graça. Que escreve nomes com letra pequena e por aí fora. E deram-lhe o Nobel...

>...não agrado a maioria que entre o ego e a diplomacia se afoga na arrogância que cega e aliena a mesma massa. <

Uma maravilha o que nos transmites!
E isso, é que conta!
Não páres, nem receies!!!

Grande beijo.

Selena Sartorelo disse...

João,
Fiquei mais muda que pensei. Não tenho o que dizer mais além do que agradecer tanta sincera e séria opinião. João quanta alegria...não faz ideia o quanto te respeito. Corrigindo acho que por toda essa atenção quem não fazia era eu. Obrigada meu amigo querido. Tua honradez faz juz a tua franquesa, tirando de mim o receio de escrever e não me fazer entender...O temor da vaidade que não quero ter. Obrigada João.

João Menéres disse...

SELENA

Sou assim, apenas sincero e com o coração bem junto dos lábios.
Estimo-te muito.
E gosto de ti tal qual te conheço.

Um grande beijo.

Selena Sartorelo disse...

Obrigada João é recíproco o sentimento.

João Menéres disse...

Ainda bem que confirmas o que eu pensava há muito.

+ um beijo.