.

terça-feira, 9 de junho de 2009

ALDEIA DA MINHA VIDA / BLOGAGEM COLECTIVA



Photobucket



A ALDEIA DA MINHA VIDA

Photobucket

© João Menéres

Vista geral de Castelo Rodrigo, numa perspectiva semelhante à do desenho de Duarte d'Armas.

CASTELO RODRIGO



S
e não sou beirão, o que me leva a eleger uma aldeia localizada na Beira Alta, bem perto da raia, como A ALDEIA DA MINHA VIDA ?
Apenas fui conduzido por um misto de recordações e de sensações e sentimentos mais recentes...
Por ali, o meu filho mais velho, então com 5 anos, andou de burro pela primeira vez.

Terá sido esta circunstância?
Quem sabe...
O que é certo é que, desde então, e sempre que se proporciona, lá estou eu em Castelo Rodrigo!
Quando lá fui pela primeira vez, encontrava-se num estado de abandono que até as pedras choravam tímidamente.
Eram ruínas ao lado de ruínas e sobre ruínas
Hoje, esse panorama é completamente diferente.
Tudo recuperado e restaurado e beneficiando de tudo que a um sítio destes se exige.
Imaginem como foi garbosa e altaneira, encontrando-se a sua origem num castro que foi sucessivamente ocupado por diferentes povos, até que os reis de Leão, Fernando II e Afonso IX ordenaram o seu povoamento.
Consideramos que são eles os seus fundadores.
Esse povoamento teve, como principal objectivo, evitar que os portugueses, conquistadores das terras de sul do Douro, também desta terra se apossassem.
O nome de Castelo Rodrigo talvez se deva ao facto do Conde Rodrigo Gonzalez Girón ter sido o primeiro responsável directo e prático do seu povoamento.
Até então a sua designação era Civitas Augusta.
Em 1297, é cedido à coroa portuguesa em consequência da assinatura do Tratado de Alcanizes.

E, se Castelo Rodrigo recebera o seu primeiro foral de Afonso IX (rei de Leão), o nosso D.Dinis (o Lavrador) atribuiu-lhe novo foral.

Photobucket

Fonte : Livro das Fortalezas, de Duarte d' Armas


A representação de Castelo Rodrigo que mostramos é a desenhada por Duarte d' Armas, por ordem de D.Dinis.
D.Manuel I manda reconstruir o castelo, concede-lhe novo foral e faz a doação ao seu filho D.Duarte.
Quando os Reis Católicos (D.Fernando e D.Isabel), em 1492, expulsaram os judeus que não quiseram converter-se ao catolicismo, Castelo Rodrigo foi uma das portas por onde se acolheram várias das 15.000 famílias que vieram para Portugal.
Não se admire, por isso, ao deparar-se com a Rua da Sinagoga ou com o Poço Cisterna, um misto de árabe e gótico, com 13 metros de fundo, assinalados numa pedra à face da rua..
Não vou contar a lenda do fidalgo que de Ofa, filha de um judeu muito rico, se apaixonou, nem vou contar a lenda que à ribeira de Aguiar deu nome. Nem tão pouco a da Batalha da Salgadela, pois uma visita a Castelo Rodrigo constituirá o melhor cenário para se conhecer e respirar estas lendas e também a Igreja Rocamadour, cujo interior contém paineis pintados e no teto 20 caixotões também pintados.

Photobucket

© João Menéres

Um aspecto das ruínas do Palácio de Cristóvão de Moura


É preciso olhar para uns exemplares de janelas manuelinas, admirar o Pelourinho e as ruínas de Cristóvão da Moura e saber porque foi incendiado pela fúria popular.

Actualmente, largos trechos da muralha, treze torreões e três portas ( a do Sol, a de Alverca e a da Traição) podem ser admiradas - e de noite também, graças ao sistema de iluminação instalado e que recorta e permite ter uma visão a quilómetros de distancia de todo o notável conjunto fortificado.

Se escolherem um dia de semana para visitar Castelo Rodrigo, vão poder percorrer as ruas tranquilas e quase se vão imaginar como em recuados tempos estivessem (mas a salvo de ataques de soldados e de canhões...).

Boa Viagem !


Nome : Castelo Rodrigo

Concelho : Figueira de Castelo Rodrigo

Distrito : Guarda


Altitude : ± 800 metros

Coordenadas : N 40º 52' 36 "

O 6º 57' 52"

Indicações eventualmente úteis:

Alojamento : Casa da Cisterna ( 7 quartos)

casadacisterna@casadacisterna.com

Hospedaria do Convento (11 quartos)

geral@hospedariadoconvento.pt

51 comentários:

Selena Sartorelo disse...

João o que é isso!!!...lá em cima destes, uma rápida explicação sobre o concurso que participas, e logo aqui embaixo dou de cara com essa explosão...O que é isso que deixa os olhos brilhando..João que céu é esse com tanta imensidão?
Quando digo a alguém que longe fica um lugar..ponho-me cansada e respondo que é lá no fim do mundo que ele está.
Mas nunca me perguntaram qual era o começo desse, onde o céu encontra a terra dando ínicio nessa aldeia, que de tão bonita que é leva-a a dianteira e entre muitas belezas vistas, a tua por completa ser, não será a derradeira, nessa tão cultural e inteligente brincadeira.
As fotos são incríveis!
A história é verdadeira.
E a tuas lembranças simplesmente. Essas são inesquecíveis João!

beijos,

Lina Faria disse...

João,
Você consegue fazer literatura ilustrada com o maior requinte.
Isso é inquestionável.
beijo,
lina

Lina Faria disse...

Esqueci de dizer que a foto das ruinas é ótima!

Tucha disse...

Acho que foi um outro portugues que também fez poesia da melhor qualidade

DA MINHA ALDEIA vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Vi pelos seus olhos e na sua palavra a aldeia da sua vida... gostei.

Gaby disse...

Belíssima "viagem" pela história de Catelo Rodrigo. Muito aprendi!
Excelentes as imagens. Parabéns!

Beijinho.

Eduardo P.L disse...

João em CAMPANHA PERMANENTE! srsrsr
O importante não é ganhar, mas competir, não é, amigo João???
Esta competição de ALDEIAS esta apertada! Cada uma que vejo ou leio me diz que os jurados vão ter muito trabalho!
Forte abraço

Menina do mar disse...

«... as pedras choravam timidamente...» LINDO! Velíssimos post! Vou já a correr ao tal blog :)

João Menéres disse...

SELENA SARTORELO

O que pretendi foi criar uma aura que transmitisse alguma magia que àquela época nos levassem...
Pelos vistos, tu tiveste essa sensação!
Bem digo que TU és muito especial...

Um beijo.

João Menéres disse...

LINA FARIA

Muito lisonjeado me sinto com as tuas palavras.
Pode ser que me tragamsorte, nesta brincadeira.

Um beijo.

João Menéres disse...

TUCHA

Um beijo de muita satisfação pelo que recordaste agora e para aqui trouxeste.

Até breve.
Volta para votar (eu ainda não percebi bem como é...).

João Menéres disse...

EDUARDO P.L.

Em CAMPANHA PERMANENTE?
Não, meu querido amigo.
Apenas gosto deste género de passatempos e de divertimentos.
Tudo que tem um "cheirinho" a concurso para mim é uma atracção irresistível...
Gosto de participar olímpicamente.
A competição é um aliciante. Ficou das náuticas...
Mas não sou nenhum LATIFUNDIÁRIO DIGITAL... RsRsRs!

Um forte abraço.

João Menéres disse...

MENINA do MAR

Naquele dia, tudo à minha volta parecia querer chorar...

Obrigado pelo teu comentário.

Um beijo.

Dulcineia (Lília) disse...

Bem... isto vai aínda ser mais complicado do que eu pensava.

Muita qualidade para ver e analisar. Devia haver mais do que um prémio...

Voltar cá, com mais calma.
beijinhos

Susana disse...

Bem , a blogagem está muito interessante, a começar pela tua participação. Quando li o teu texto, fiquei admirada contigo, pelo facto de teres escolhido uma terra tão linda (tão distante do Porto), que por sinal também é uma Aldeia Histórica de Portugal, que admiro imenso.

Parabéns pela postagem João! E Como o Eduardo diz e bem a terfa vai ser difícili ,nao só para vocês que irão começar a votação amanhã, mas também para nós que sremos o juri.

Quanto às dúvidas levantadas, em relação à questão da votação, já coloquei uma adenda de esclarecimento lá no blogue. Em relação à questão das fotografias, cada participante sabe quais são as condições para ingressar ao prémio, agora são livres de as respeitar ou não. O júri na hora de decisão terá isso em conta.

Valeu o esclarecimento!

Até já!

Bjs Susana

Ví Leardi disse...

..bom como votar em coisas tão únicas como alguns dos textos participantes...tarefa ingrata agora...um deleite para quem lê...
Parabéns...acho que a Selena já disse tudo...Bjs

expressodalinha disse...

Já lá fui depois de recuperado e gostei muito. Ainda por cima estava um dia de nevoeiro e tudo aquilo ficou estranho. Depois de ler o texto e ver as fotos fiquei com muita vontade de lá voltar. Abraço.

João Menéres disse...

LÍLIA

Não vai ser pêra doce, não...

Bjs.

Georgia disse...

Nossa Joao, que lugar encantador. Sua aldeia é especial...

Lindo o seu texto, cheio de sentimentos...

Boa semana

João Menéres disse...

SUSANA

Como nasci junto ao Oceano (a 400 m), e a blogagem não era acerca da MINHA ALDEIA mas, sim, DA ALDEIA DA MINHA VIDA, só tinha duas hipóteses:
Ou o ROMEU, onde o meu bisavô dormiu quando da sua visita a Trás - os - Montes para adquirir terras, ou

CASTELO RODRIGO, pois, para mim, é um lugar mítico.

Optei por esta aldeia histórica.

Quanto à questão do nº de imagens: Eu respeitei o Regulamento. Também tinha muitas mais para ilustrar e valorizar...

Obrigado pela atenção dada e um beijo.

João Menéres disse...

VI

Há óptimas participações.
Ainda bem, para os juízes...assim não destreinam os seus critérios !

Um beijo.

João Menéres disse...

EXPRESSODALINHA

Eu também tenho um 6x7 com nevoeiro e céu azul !
É meio misterioso, evidentemente.

Um abraço.

tonhOliveira disse...

Obrigado João!

Fico cada dia um pouquinho mais rico...

É muita cultura vindo daí.

Linda ALDEIA, lindo post!

Abraço

: )

João Menéres disse...

TONHO

Gentileza a sua.
Amanhã, está a votar nesta blogagem?

Um abraço.

tonhOliveira disse...

Sim! Conte comigo...

Abraço!

: )

Sandra disse...

João!
foi bom eu ter pesquisado e olhado um pouco mais para esta cidade, tão bela como é Portugal.
Não conhecia nada. E agora já estou apaixonada por ela.
Porto então nem se fala.
Pena que não sou dai, para poder concorrer a esta bela viagem. Tomara que vc. consiga se eleger.
Quanto ao meu nome, sem querer vc. trocou pela Susan. Mas tudo bem, tudo começa com "S". Foi muito bom eu ter acessado o seu blog. Só assim, eu pude viajar no tempo e conhecer sobre este linda Cidade Chamada Portugual.
Amigos são para se conhecer e repassar reconhecimentos, ou melhor, contribuir para amplia-los.
Obrigada por ser meu amigo virtual.
Quem sabe um dia eu vou conhecer Portugal e nos encontramos. Já terei alguém conhecido.
Um grande abraço e sucesso na sua aldeia.
Com carinho
Sandra

Mírian Mondon disse...

Magnifica aldeia, fotos inacreditáveis e muito lirismo!

"até as pedras choravam timidamente"

Parabens, felizmente voce compartilha seus multiplos talentos!

Tambem participo dessa blogagem, não como concorrente, mas prestando homenagem a Portugal e ao seu povo que tanto amo!

Abraços

João Menéres disse...

SANDRA

À MENINA do MAR durante semanas trocava o nome e chamava.lhe Sandra, imagina!
Até que ela me deu um ralhanço e eu nunca mais fiz confusão.
Lamento o erro. Sei muito bem que és S A N D R A !

São muitos os comentários que faço e, às vezes, os neurónios não ficam no sítio.

Me desculpa, sim?

Um beijo a dobrar.

Ruvasa disse...

Viva, João!

Ainda há aldeias portuguesas que desconheço, caramba!

O povoamento do território tem sido obra, desde 1143!!!

A Figueira de Castelo Rodrigo já estive para ir umas 137 vezes, fora os ameaços, mas sempre algo aconteceu que me impediu. Um dia destes...

Gostei da descrição, que não me urpreendeu, vindo de quem vem.

Abraço

Ruben

Selena Sartorelo disse...

Olá meu querido amigo João,

Uma áurea que é só tua
Que ilumina as aldeias
segue mar ouvi sereias
passa por terra, montes
rompe fronteiras
Chega aos céus em pleno dia Iluminando Portugal, e qualquer coisa que enxergar, e isso sim é que é que é um "tu" especial.


Mas ficar á isso indiferente...
é no mínino ser consigo negligente.
O Tonho tem cá sua razão...quanto mais aqui estou mais tenho boa informação.
Caminhar com os teus passos por lugares tão bonitos faz nascer aqui um desejo esquisito.
Conhecer de Vermiosa
Penha de Águia e Bizarril
Me perder em labirintos da Freixada do Torrão subir até a Escalhão.
E no meio do caminho um sentimento enternecido...com tanto encatamento fui beber em Castelo Rodrigo...Mas lembrei-me de Algarves e lagoa...
Enquanto saciava-me nas Terras de Riba Côa.
Numa ponta Cinco Vilas
Na outra tem
Barca de Alva
como proa.
Um desejo compreendido
e somente tido por um olhar assim tão querido


Castelo Rodrigo de lembranças e memórias é parte importante dessa história é o centro de ligação de toda essa região.
Um ponto de união.

beijos...e ai que me empolguei de novo...vivo passando por esses vexames..mas sei que é peciente comigo meu amigo...mas acho conveniente pedir desculpas por mais essa exposição..perdoe todos os erros mas se fizer a correção..desisto de enviar pois acabei voltando a minha razão...então..deixe-me ir pois isso eu não quero não.

Luísa disse...

Sabem porque demorei a vir?
Preparava as vestes para o acto solene da votação!
Que indecisão!!!Combina bem vestido espartilhado, castanho e oiro? Com toucado de brilhantes e leque em tecido brocado?
Sim, estarei à altura de Castelo Rodrigo, com aroma de figueira e a lançar um nobre sorriso ao vencedor...

Luísa disse...

Sentido figurado, CLARO!
Beijinho terno!

João Menéres disse...

MIRIAN MONDON

Muito sensibilizado pelas tuas tão amáveis palavras.
Se gostaste da minha participação, amanhã podes comentar no blogue próprio.

Irei ver o teu trabalho.

Um beijo agradecido.

João Menéres disse...

GEORGIA

Não sei como mas saltei.
Felizmente ainda é a 9 que venho a agradecer-te e muito a tua visita.
Se gostaste, então, amanhã ou até ao dia 28 vai ao blogue da Susana e exprime a tua opinião.

Um beijo.

João Menéres disse...

RUBEN

Bem deve imaginar a satisfação que tenho em vê-lo por aqui!

Extremamente simpático, mas sincero. Eu sei.

Em Figueira, agora há mais unidades de hotelaria e também no Convento de Aguiar, um sítio magnífico, dotado de piscina. E tem um núcleo museológico de arte sacra.

Um obrigado e um abraço.

João Menéres disse...

SELENA SARTORELO

Comecei a ler atento e bem sério, como sempre.
Um sorriso de alegria sempre aparece às janelas da minha face. Primeiro, no rés do chão, abre o janelão.
Depois, no piso de cima, há duas janelinhas, uma de cada lado. Estão sempre a piscar.
Sabes porquê?
-Estão a sorrir já!
É a leitura das coisas que tu escreves, é a descoberta de tudo quanto andaste a catar pelos sítios onde passei lá em cima.

Não precisas nunca fazer correcção alguma. São erros próprios de quem escreve com o coração en-
tusiasmado e inflamado.
E essa escrita não tem erros, porque nessa escola
tudo é perfeito.

E o teu final, fez trocar o sorriso por um riso discreto, mas bem alegre.
Bem hajas, querida SELENA.

Amanhã, espero que descubras onde podes exercer o teu direito ao voto...

Um beijo a voar, a voar...

João Menéres disse...

LUÍSA

Os meus cavaleiros aguardam a chegada da lindíssima PRINCESA DO REINO ENTRE FAFE E GUIMARÃES:
Às suas ordens!...


Um beijo e obrigado por tanta atenção e carinho.

Sandra disse...

João!
Vc. está perdoado. Mais o vídeio é só clicar em cima. as fotos sem normal.( aparecem).Obrigada mais uma vez pela sua companhia.
Abraços.
Sandra

João Menéres disse...

SANDRA

Eu já tinha clicado lá em cima no vídeo...

Pode ser que agora dê. Quem sabe?

Beijos.

Selena Sartorelo disse...

JOÃO MENÉRES...falando em sorrisos, preciso te contar um segredo bem ao pé do ouvido.
A primeira vez que te vi
Muito medo senti..pensei ai meu Deus, esse homem é muito sério coisa que acertei e por sinal sempre gostei..mas sempre pensei pessoas sérias também sorriem, mesmo com seriedade. Foi então que em algum momento descubri que um sério homem também sorri.

beijos e tudo de bom com a tua participação...
O páreo lá está dificil mas teu alazão faz frente ao melhor campeão.hahaha!!!

beijos a chegar, a chegar...

João Menéres disse...

SELENA SARTORELO

Tens que te chegar um pouco mais perto do meu ouvido: as ondas a quebrar aqui nas rochas não me deixam escutar-te com clareza.
Só um pouco mais, vá...
-Ah!...agora já te ouço.....não me digas que pensaste que eu era pessoa de me não sorrir, muito menos de rir. Já viste que esse que tu pensaste, não era este a quem escreves, a quem estragas com mimos mil.

Amanhã, então, já sabes: um comentário no blogue http://www.aldeiadaminhavida.blogspot.com

Um comentário = UM VOTO.
Cada computador só pode votar uma vez num participante...

Nos veremos.
Antes, fica com este beijo que mando do alto desta falésia.

Marta disse...

Ando por aí a visitar os blogs que, tal como eu, participam na blogagem colectiva sobre as aldeias de POrtugal.

Castelo Rodrigo encanta-me. Há já alguns anos. Pelas suas linhas, fiz uma nova e aliciante viagem. Também gostei muito da imagens.~

Parabéns!

João Menéres disse...

MARTA

Muito grato pela visita e pelas palavras.
5ª feira retribuirei a visita.

Um beijo.

Conceição Duarte disse...

João Menéres,
Suas fotografias por sí só, falam!
Suas palavras são lindas e "as pedras timidamente choram..."é demais!

Um beijo grande e muito obrigada por seu carinho,

Se divertiu demais com meu post, né? Por causa dele perdi dois seguidores, veja que loucura! Acho que peguei pesado demais kakakakak


Beijkssssssssssssssssssssssssssssssssssss


Con

João Menéres disse...

CONCEIÇÃO DUARTE

Obrigado pelas palavras amigas.

Sabes bem que não tenho hipótese de visitar os blogues de quem me visita. A todos agradeço sempre. Mais do que isso é pedir o que não consigo alcançar.
Também por isso, perco comentaristas...
O teu post de hoje está D+
Não há que retroceder!
Frentex !!!

Beijos.

Alice Salles disse...

LINDO!
Mas que difícil votar lá no outro blog...
Eu já comentei e votei no seu texto e imagens, João! Espero que tenha ido...
Beijinhos

myra disse...

que maravilha!!! que imagens lindas , gostaria de conhecer Portugal, toda ela !
um abraço, myra

Luisa Hingá disse...

Venho agradecer o artigo completissimo sobre a minha terra natal. Saí de lá em criança, mas está no meu coração.
Já votei.
Abraços

Teresa disse...

Que terrível estratégia essa de aludir a lendas e estórias com um sabor fantástico, para depois as esconder?
Tenho vontade de votar no seu texto só por isso!
Bjs
Teresa

João Menéres disse...

TERESA

Muito obrigado pela visita e pela leitura.

O voto está na tua mão...

Um beijo.

Elma Carneiro disse...

João Menéres, espero que não tenha se ferido nessa contenda.
Fiquei muito triste ao ler esses dizeres um pouco hostis a sua pessoa que merece nosso respeito e admiração.
Você mesmo disse para o Eduardo. " Apenas gosto deste género de passatempos e de divertimentos.
Tudo que tem um "cheirinho" a concurso para mim é uma atracção irresistível...
".
Acredito agora que tudo ficou esclarecido e ... Viva a Vida!!!
Fiquei impressionada com o desenho que ilustra sua postagem, a d o r e i , como também de suas fotos e texto.
Meus parabéns.
Bjs

saudepelasplantas disse...

Maravilhoso post, gostei demais. Gostei tanto que votei. Um apelo: conte em um novo post a lenda do fidalgo que se apaixonou por Ofa; deve ser emocionante. Parabens mais uma vez. Boa sorte na blogagem coletiva.

Edilza