.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

FLORES

© João Menéres


VISTO EM 23 DE ABRIL NO MNSR,
ATRAVÉS DE UM VIDRO.

E LIDA ONTEM ESTA LAPIDAR FRASE DE 
VERGÍLIO FERREIRA :

" DIZ NÃO À LIBERDADE QUE TE OFERECEM, 
SE ELA É SÓ A LIBERDADE
DOS QUE TA QUEREM OFERECER "



33 comentários:

Fatyly disse...

Uma maravilha este post e como são belas as buganvilias, que LIVRES entrelaçam-se numa forma fantástica.

Beijocas e um bom dia

João Menéres disse...

FATYLY

Tu mais uma vez em primeiro e cedo !...

O meu beijo amigo e muito obrigado.

Ana Freire disse...

Muitos jovens, antes de Abril de 74, cá no nosso país, infelizmente, não tiveram liberdade de escolha... e foram forçados a participar numa guerra e morrer... alguns dos seus corpos, ficaram em África até hoje... nunca sendo encontrados... e as mães nunca lhes puderam fazer um funeral...
Vivia perto de mim, uma dessas mães... que conviveu com essa tristeza, até ao fim dos seus dias...
Quem tinha possibilidades, na altura, ou fugia... ou os pais, colocavam os filhos a salvo no estrangeiro...
E os que voltaram da guerra... muitos vivem situações de stress pós-traumático até hoje... com situações inimagináveis que por lá viveram...
Há muitos anos atrás, ajudei na altura a dactilografar (antes dos computadores se tornarem uma banalidade), uma parte das memórias de um antigo capitão de guerra... para memória futura... foi muito didáctico para mim... tomar consciência do que foi mesmo vivido por lá... sem ser romanceado...
A democracia jamais será um regime perfeito... mas até hoje... foi o melhor que se conseguiu, já dizia Churchill... e realmente, até hoje... ainda não conseguiram inventar melhor... por muito que fosse tentado...
Quanto à verdadeira liberdade... será sempre relativa... pois viemos presos às nossas obrigações, aparências, convicções, preconceitos...
Uma belíssima imagem, para celebrar Abril... cuja liberdade por cá... não nos foi oferecida... um punhado de homens, na altura dispôs-se a tudo, para a devolver a um povo, que não soube o que isso era, durante décadas...
Beijinhos, João! Continuação de uma boa semana!
Ana

E agora... vou espreitar, o que perdi, por estes dias, por aqui...

Ana Freire disse...

... pois vivemos presos... e não viemos...
Faltou uma letrita...
Beijinhos

bea disse...

Gosto de buganvilias.
Concordo e não concordo com a frase de Vergílio Ferreira. Porque cada um tem de fazer-se a si mesmo livre. Mas também é verdade que a liberdade desse cada um termina onde começa a liberdade do outro. E que vivemos entre esses dois princípios a empeçarem um no outro. Isto de liberdades é tão complexo como infinito.

✿ chica disse...

Que foto maravilhosa,João! ADOREI! abração,chica

Jorge Pinheiro disse...

Lindíssimas flores.

Remus disse...

Bela buganvília.
Confessou que a fotografia foi tirada através de um vidro e ao olhar melhor, de facto nota-se algumas manchas. Mas se calhar se não tivesse dito nada, esse pormenor passaria despercebido.

Bela luminosidade e cores. Tudo em perfeita harmonia.

Os olhares da Gracinha! disse...

Liberdade é uma palavra que encerra uma série de outras igualmente importantes!
Gosto do olhar ... Bj

L.Reis disse...

A liberdade é um conceito tão belo como complexo. Talvez por isso tantos a desejem e tão poucos a saibam usar.
Já estas flores, alheias às lutas dos tempos e aos caprichos dos homens, refazem o ciclo da vida com a serenidade de quem cumpre um destino. Por isso, levo daqui, se não te importas, uma mão cheia po,is às flores não se diz que não, mesmo que sejam só aquelas das que nos querem oferecer :):)

Rasuras do Aparo disse...

... essa liberdade condicionada por um vidro que não as torna menos belas e livres ... limita sim quem delas quer extrair mais emoções .. situação análoga na sociedade corrente em que tudo parece possível mas ao mesmo tempo controlado ...

não conhecia a frase de V. F. que por sinal foi meu professor da disciplina de Português no Liceu Nacional de Camões ( mas que se ajusta perfeitamente os tempos que correm .. há que estar atento ...)

Maria Manuela disse...

João,
que lindo !... Não são essas, claro !
Mas lembro-me de ter visto buganvílias vermelhas no MNSR, por esta altura, há dois anos... aquando da Exposição "ECOS DE UMA GERAÇÃO" !!!
E quando as vejo e onde as vejo, geralmente não esqueço... Páro, olho e volto a olhar. É uma sensação intraduzível !... Cresci com elas desde a infância até deslocar-me para Coimbra...

E sobre a liberdade, apesar da complexidade... quem tem liberdade de espírito sabe o que é ser livre. Ela vem de dentro... não pode ser instaurada, não pode ser oferecida. Vive em sintonia com sensibilidade e responsabilidade.
E o respeito pela liberdade do outro... esse é o seu limite e é-lhe inerente...
Adorei a imagem, a transparência das pétalas e o frescor de alguns verdes à incidência da luz.
Beijinho.:)

Rute disse...

João

Que Buganvilia tão bonita! Adoro a sua cor e as suas tonalidades.
Quanto à liberdade...muito haveria a dizer e levaria a noite toda...haveremos de voltar ao tema.
1 beijo:)

Pedro Coimbra disse...

Uma liberdade oferecida e que é falsa e deve por isso ser recusada.
Grande abraço!

myra disse...

maravilhoso post!!!!! me levantou a moral!!!!!!!!!!!!! amo flores e esta e Especial por tudo que e e representa! beijossss mil

Eduardo P.L. disse...

Aqui também chamamos de Primavera.

João Menéres disse...

ANA FREIRE ( I e II )

Sobre a LIBERDADE não acrescento nada ao que escreveu Vergílio Ferreira.
Editei a imagem e cada um que pense e exprima o que sente.
Para cada um a sua LIBERDADE.

Um beijo, querida Ana.

João Menéres disse...

BEA

E eu também ( mas é preciso ter cuidado com os picos...) !

A questão que colocas limita muito a nossa...
A liberdade de cada um cabe num espaço com limites.

Um beijo e muito agradeço o teu contributo.

João Menéres disse...

CHICA

Captada num olhar casual.

Um beijo amigo e obrigado por também teres gostado.

João Menéres disse...

JORGE

E também gosto imenso das cor de laranja.
Mas essas são mais raras...
Tinha um pé e por distracção decepei-o a aparar a relva.

João Menéres disse...

REMUS

Creio que se refere às manchas que são da parede e não do vidro...

Muito obrigado e um abraço ( num dia de sol mas com um tremendo vento gélido ).

João Menéres disse...

GRACINHA

Obrigado pelo teu olhar !

Um beijo.

João Menéres disse...

L. REIS

Transcrevo parte do que escreveste mas tomei a liberdade ( cá está ! ) de alterar uns pormenores que admito terem sido vítimas de um dedito teu.
Se assim não for, por favor, diz-me.

" Já estas flores, alheias às lutas dos tempos e aos caprichos dos homens, refazem o ciclo da vida com a serenidade de quem cumpre um destino. Por isso, levo daqui, se não te importas, uma mão cheia pois às flores não se diz que não, mesmo que sejam só aquelas que nos querem oferecer :):) "

Comigo tens sempre a LIBERDADE para tudo !

Uma beijoKa

João Menéres disse...

RASURAS

Tão bom aluno foi do Vergílio Ferreira que jamais esqueceu os seus ensinamentos e os expandiu para uma vertente sempre muito poética !

Grande abraço.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

E no meio daquela gente toda a tua memória inexcedível não te enganou !
Pois, são essas mesmo !
Mesmo ali junto de uma janela à saída do auditório !

Muito obrigado por todo o conteúdo do teu comentário, Maria Manuela.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

RUTE

E as amarelas ?
São todas muito bonitas, sem dúvida ( para mim, claro ! ).

Um beijo e muito obrigado.

João Menéres disse...

PEDRO COIMBRA

Muito certo !

Abraço solarengo.

João Menéres disse...

MYRA
Fico bem contente pelo que me dizes !

Um beijo, querida amiga.

João Menéres disse...

EDUARDO

Isso é que eu não sabia !

© Piedade Araújo Sol disse...

buganvilias há de muitas cores e são sempre muito alegres e bonitas.
bem retratadas aqui
beijos
:)

João Menéres disse...

PIEDADE

Foi sorte minha !
Como diz o EXPRESSO DA LINHA ( Jorge Pinheiro, de Nova Oeiras ) quando lhe elogio uma imagem dele :

Calhou...


Um beijo grato.

Isabel disse...

Adorei a foto!

A liberdade é algo precioso, que nem todos sabem usar. Digo sempre aos meus alunos que temos que saber e compreender que a minha liberdade acaba onde começa a dos outros! A maioria das pessoas não sabe isso. Hoje em dia as pessoas acham que só têm direitos e esquecem-se dos deveres. Ser livre é também ter consciência dos direitos e liberdade dos outros.

Um beijinho :)

João Menéres disse...

ISABEL

Se gostaste da imagem, eu não gostei nadinha menos da tua frase :

Ser livre é também ter consciência dos direitos e liberdade dos outros.

Um beijo e obrigado.