.

quarta-feira, 15 de março de 2017

FIM DE DIA

© João Menéres


O CABEDELO

34 comentários:

Giga disse...

Este fim do dia Eu amo a sua cor dourada :)

Eduardo P.L. disse...

João, esse é o clichê típico de todos os fotógrafos...srsrs

Jorge Pinheiro disse...

Sem filtro.

Os olhares da Gracinha! disse...

Um entardecer com sabir a saudade!!! Bj

Os olhares da Gracinha! disse...

...sabor...

João Menéres disse...

GIGA

Onde estava o Sol não deu chances para enquadrar de outra maneira.
E o Sol estava mesmo a desaparecer...

Um beijo para ti, minha amiga.

João Menéres disse...

EDUARDO

Todos os motivos são alvo de quem brinca a fotógrafo.
No caso, gostei do grafismo.
Tão simples, tão linear.

João Menéres disse...

JORGE

NENHUM mesmo !

João Menéres disse...

GRACINHA

Foi um fim de tarde lindo e tranquilo.

( Para outra vez, não necessitas corrigir. Eu entendo e todos nós entendemos quando o dedo clica na tecla ao lado ).

Um beijo muito grato.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Soberba imagem! Um verdadeiro encanto!
Dava uma excelente capa de livro.
Abraço

Agostinho disse...

Numa simples fotografia a nossa condição de deuses e de nada.
A água, a terra, o ar preparando-se para a noite. O Rei-Sol deu por terminada a jornada e, obedientemente, no crepúsculo a natureza veste o pijama para o sono retemperadores da noite. Todos, bichos e coisas, seguem a ordem em si inscrita desde o princípio dos tempos, porém, o homem, obstinado, sem tempo, teima em negar a evidência​.
Boa saúde, amigo João Menéres.

L.Reis disse...

Esta imagem é como os dias bons. Aqueles dias imensos, sem barulhos, nem pressas, sem lugares para chegar, sem cruzamentos ou sentidos, nem esquinas de espera vã. É isso mesmo...esta imagem é um dia bom intocado por ontens e amanhãs.

Maria Manuela disse...

Uma tranquilidade dourada !
Lindo !...
Beijinho, João.:)

João Menéres disse...

RUI PIRES

Muito lhe agradeço o comentário.
Na verdade, nem tive tempo para escolher outro posicionamento, pois o Sol estava cheio de pressa para desaparecer na linha lá do horizonte.

Um abraço amigo.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

O seu comentário bem merecia um muito especial agradecimento !
Mas hoje, com o stress, tal não é possível.
Confio na sua compreensão.

Um abraço muito grato.

João Menéres disse...

L. REIS

E esse dia foi mesmo bom !
Já de regresso pela marginal...até que... ALTO LÁ E JÁ !
Nesta imagem falta uma diabinha azul para me satisfazer totalmente...
Mas recebi este teu comentário que me encheu de Poesia !

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Com uma faixa de azul...
Seria o rasto de alguém ?

Um beijo e MUITO OBRIGADO.

DiDa disse...

A beleza dos dias tranquilos. Transmite paz.

João Menéres disse...

DIDA

E à beira mar estava igual !

Um bejjo amigo.

JANE GATTI disse...

Quase dá para ouvir o som das águas e sentir a brisa leve... Melancólica? talvez... Apenas um pequeno marco, solitário a denunciar a vida, o cotidiano. O mais é a imensidão, o infinito a inundar os olhos. Abraços, meu amigo, obrigada pela beleza que proporciona.

Pedro Coimbra disse...

Olha o Porto!!
Maravilha!!
Aquele abraço

João Menéres disse...

JANE GATTI


Não escutaste o som das águas porque elas não buliam...
Nem sentiste a brisa leve porque não havia...
Tudo era um maravilhoso silêncio.
Apenas silêncio.
E aquela balisa nos dizia que devia haver vida , não agora todavia.
E os olhos perdiam-se para lá do infinito que aqui não é alcançado.

Um beijo muito amigo , querida amiga, e muito obrigado te fico.

João Menéres disse...

PEDRO COIMBRA

Sim, é verdade.
Se o Porto acaba, é por bem perto daqui certamente.

Um abraço amigo e grato.

Rasuras do Aparo disse...

... há luminosidades assim ... em que o tempo se torna estático ... e permite todas as sensações de um respirar ... no tempo em que este é tempo ...

JANE GATTI disse...

Meu amigo! Que belo poema! Inspiradíssimo. Emocionei-me ao ler. Reli em voz alta (não muito - para não perturbar marido e filha que se encontram por perto). Permite que transcreva em meu blog? Com as devidas credenciais, é claro... Aguardo sua permissão. Beijos. Sugiro o título "O som das águas", o que acha?

João Menéres disse...

RASURAS

Se eu fotografasse como o meu amigo faz POESIA, seria um grande artista !

Um abraço amigo e grato.

João Menéres disse...

JANE GATTI

Peço desculpa de só agora ter aqui chegado.

Será uma honra, JANE !
E claro está que o título O SOM DAS ÁGUAS é magnífico !!!

Um beijo e muito obrigado.

Ana Freire disse...

Uma imagem minimalista... e que nos passa uma profunda serenidade!...
Um belíssimo e calmo entardecer... que quase nos permite imaginar, o som do mar...
Gostei imenso!
Beijinho
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

A tarde estava fabulosa, na verdade.
E como a manhã me correra bem, o fim do dia acompanhou na perfeição como um bom digestivo.

Um beijo grato.

Isabel disse...

Maravilhoso pôr-do-sol!

Remus disse...

Belo momento e fotografia muito bem concretizada.
A luz está muito bem controlada e as tonalidades fabulosas.

João Menéres disse...

ISABEL

E não leste o que escrevi à JANE GATTI ?


Um beijo amigo.

João Menéres disse...

REMUS

Foi tudo obra do acaso, meu caro.
Como sempre, aliás.

Presépio no Canal disse...

Tão sereno! Tão poético! Três pinceladas de luz e uma bóia na placidez tão bonita do quadro!