.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

NO RIO

© João Menéres


EM TEUS MISTÉRIOS
HOJE MERGULHO.









24 comentários:

bea disse...

Oh, as doces neblinas aquosas!

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Mais que um mergulho, digo que é um interessante click!
É um rio, mas não é um "Rio de Janeiro"??? Ou será mesmo de janeiro??? eh eh eh
Abraço

João Menéres disse...

BEA

Lindo o teu comentário !
( Também não ficava mal se fosse : Olhares aquosos...)

Um beijo muito grato.

João Menéres disse...

RUI PIRES

É mesmo só de janeiro.

Muito obrigado pela apreciação.

Um abraço.

Jorge Pinheiro disse...

Um mergulho cor-de-laranja.

Remus disse...

Confesso que não fiquei fã da fotografia. Talvez por não a perceber como ela foi feita. Não percebo a opção por esta "desfocagem" toda.

Maria Manuela disse...


E mergulhou lindamente... para desvendá-los... ou recordá-los...
Até os varais, por eles sós, encerram mistérios... quantos mais, deslizando... e em encantamento abrindo as águas e os reflexos...
Uma visão caramelizada...bem doce... feita talvez de olhares enevoados...
Gosto muito desta imagem !
Beijinhos, João.:)

João Menéres disse...

JORGE

A laranja faz bem à saúde...

João Menéres disse...

REMUS

Já estava à espera dessa sua opinião, meu caro.

Ana Freire disse...

Literalmente um aguarelar fotográfico...
Eu não teria deixado o laranja... em lume brando... se é para ser laranja... tem de queimar... digo eu... que tenho a mania das cores...
Beijinhos
Ana

L.Reis disse...

Se Seurat fotografasse tenho a certeza que seria assim. Gosto deste movimento pontilhista e do desprezo pelas linhas de contorno, nesta atmosfera ardente.

(Andas a explorar o photoshop?:):)

Luísa disse...

Hoje, mais do que nunca, estou nesse profundo mergulho!
Beijinhos

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Gostei imenso da expressãoum aguarelar fotográfico !
Ainda mais, porque foi mesmo essa ideia, Ana !
Fiquei-me pelas meias tintas.
Para a próxima vez, logo se verá...

Um beijo e muito obrigado.

João Menéres disse...

L. REIS

Ainda no outro dia falei do Seurat, salvo erro no (In)Cultura !
És a 1ª pessoa que fala nele a propósito de uma imagem minha.
Fico na expectativa de qual outro pintor se vão lembrar no futuro...
É, Lina, a atmosfera anda muito ardente em certas ocasiões!...

Um beijo sem contornos definidos e até logo.

João Menéres disse...

LUÍSA

Hoje, mais do que nunca....
Conta-me, sim ?

As luvas têm sido muito aconchegantes, sabias ?

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Eu fiz o agradecimento na ordem e antes do almoço.
Não sei é se fiz o clique PUBLICAR !...
E tinha abordado os pontos em que tocavas.
Agora, não consigo repor...mas, sobretudo, andava à volta do recordá-los... e até referi a dona de um blogue !...
Desculpa o meu lapso, sim ?

Um beijo e repito que aprecio MUITO os teus comentários !

Rasuras do Aparo disse...

... essa sensação de neblina envolvente que causa várias sensações ... serenidade ... isolamento ... e de repente pagaia-se de novo rio acima / rio abaixo em busca na rota mentalmente definida pelos dias que já foram límpidos e solarentos ...

João Menéres disse...

RASURAS

Obviamente com tudo concordo !
Os nevoeiros do rio costumam ir-se, mais hora, menos hora...
Mas outros, não...

Um abraço amigo.

Pedro Coimbra disse...

A imagem é cinco estrelas!!
Aquele abraço

João Menéres disse...

PEDRO COIMBRA

Muito obrigado pela sua apreciação.
Mas como poderá constatar, não é possível agradar a gregos e a troianos...


Um abraço.

Agostinho disse...

Aqui está uma fotografia primorosa, que apela àquela neblina que se forma entre o coração e os olhos.
Parabéns, João Meneres.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Ainda bem que aprecia !
Dá-me uma enorme satisfação, nem pode imaginar.
E fiquei feliz quando escreve :

uma fotografia primorosa, que apela àquela neblina que se forma entre o coração e os olhos.


Abraço muito grato.

Presépio no Canal disse...


Uma fotografia de cinema. Gostei imenso.
Bj

João Menéres disse...

SANDRA

Fico imensamente feliz por lhe chamares isso !


Um beijo, Sandra amiga.