.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

OS POSTIGOS TAMBÉM TÊM INVERNOS

© João Menéres

INTERESSANTE, QUANTO A MIM, A ESPIRAL.

24 comentários:

Presépio no Canal disse...


Também concordo. Mas sou suspeita, pois gosto muito de espirais.
Beijo amigo!

João Menéres disse...

SANDRA

Já o AMADEO DE SOUZA CARDOSO utilizava espirais...

Um beijo amigo e obrigado.

Maria Manuela disse...

E que dureza de Inverno !...

Tanto rigor nesta cor...
E quanta severidade no jogo de forças... entre ferros lisos, torcidos e espalmados... que amparam com enorme segurança esta espiral tão exacta e graciosa...
Que ocultará esta janela ?
Um tesouro simbolizado nela, a espiral ?
Gosto do contraste entre o granulado e a moldura...

Irrepreensível esta fotografia, João.
Beijinho... a suavizar o Inverno desta janela.

Eduardo P.L. disse...

A espiral é rara mesmo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Várias são as forças em confronto, realmente.
O vidro granulado é relativamente recente.
Uma cautela em época em que até os emails são espiolhados...

Foi numa tarde em que não podia suportar mais a dor nos pés.
Um casal mirava para o hostel ao lado. Mal eles sabiam que a espiral era boa para aconchegar !...


Um beijo grato, Maria Manuela.

João Menéres disse...

EDUARDO

Já Amadeo de Souza Cardozo a utilizava...
E até este blog, no seu cabeçalho, a privilegia...
Mas no meu caso foi o DIGIT@L PIXEL que me inspirou.

jose jaime disse...

Gostei. Difícil de encontrar.
Abraços.

Isabel disse...

Giríssima!
E a foto está impecável, nem um milímetro fora do lugar!

Continuação de bom feriado:)
Beijinhos:)

tulipa disse...


Olá João

Tens razão, é mesmo bem interessante a "espiral" nesta porta.

Já deu para perceber que gostas muito de "espirais"

Também captaste as espirais dos caracóis.

Parabéns pelo teu "sentir fotográfico"...!!!

João
sempre que comento deixo os links
aqui vai novamente.


Link - http://pensamentosimagens.blogspot.pt/

o tema aqui é: Homenagear a Câmara Municipal da Moita, pela iniciativa que teve, no "Mês do Idoso"

Link - http://tempolivremundo.blogspot.pt/

passeio pela Serra da Arrábida, com uma amiga virtual do Brasil
que veio a Portugal e naquele dia ficamos amigas reais
levei-a a conhecer toda esta zona lindíssima

Link - http://momentos-perfeitos.blogspot.pt/

o tema aqui é: a minha estreia num Pub em Londres

Beijinho e boa semana!

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Tem razão.
Especialmente num pequeno postigo...
Mas quem anda de olho aberto sempre encontra pormenores bem interessantes.

Um abraço amigo.

João Menéres disse...

ISABEL

Também sou da tua opinião.
Quanto ao enquadramento : tinha que me esforçar, não ?
( Ainda por cima estava ao nível dos meus olhos... ).

Acabou-se o feriado...

Um beijo amigo, Isabel, e muito obrigado pelo teu comentário.

João Menéres disse...

ESTER

Muito obrigado pelo elogio a este postigo.
Já viste bem o cabeçalho do GRIFO PLANANTE ?

Tu não deixas links nenhuns !
O que deixas é o nome dos teus blogs !
Se olhares para o teu monitor, deves ver aí links e, então terás que activar essa ferramenta.

Um beijo amigo e agradecido.

Rasuras do Aparo disse...

... sim os invernos tambem chegam aos postigos e tocam nas espirais ... por vezes mais cedo do que as datas convencionadas para tal estação ... e então elas enroladas nelas próprias assim se fecham declinando aberturas ao exterior ... ( lá terei de ir à drogaria Primavera buscar a tinta e o pincel ...)

ana disse...

Adorei este postigo. Tal como a Sandra, gosto de espirais, mostram movimento, caminhar para algum lugar.
Beijinho e parabéns.:))

GL disse...

Admiro tanto, mas tanto, essa imensa capacidade de olhar, João! Assim, como é esta espiral podia escapar?! Muito bonita, uma beleza que nem alguma degradação macula.

Beijinho.

João Menéres disse...

ANA

Muito obrigado por gostares.
Nem sempre o caminho é o melhor mas as auto-estradas, embora práticas, não nos deixam apreciar outras belezas, outros pontos de interesse...
Eu gosto de espirais sem fim determinado.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

GL

Que posso agora acrescentar ao que disse à ANA ?
Mas há sempre coisas ou pormenores que me escapam.
E depende da época da vida ter o olhar mais apurado para uma ou outra coisa.
Acontece...

Muito obrigado e um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

RASURAS

Como fica provado, deixei "fugir" do meu olhar o seu comentário das 22:19 !...
Mas a drogaria Primavera pode estar encerrada temporariamente para balanços e a preparar uma nova montra...

Um grande e amigo abraço.

Remus disse...

Têm invernos, mas também têm outonos, verões e primaveras. Os postigos, basicamente, têm tudo...
:-)

É bem evidente o inverno deste postigo, mas mesmo assim, não deixa de ser belo. O enquadramento acho que está irrepreensível.

João Menéres disse...

REMUS

Tudo e todos temos os nossos dias.
Uns, certamente, melhores do que outros.
Mas, no fim da vida, concluimos que passámos por bons e maus momentos, não é ?

Muito obrigado pela sua bondade.
Um abraço.

Ana Freire disse...

Adorei o efeito da imagem, meio estilizado... Não sei porquê, mas fez-me lembrar aqueles desenhos dos Crop Circles, nas plantações dos campos de trigo...
Enquadramento super perfeito, e adorei a sobriedade das cores!
Beijinhos... apressados... por já ser meio fora de horas...
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Essas plantações dos CROP CIRCLES, se vistas do ar, são maravilhosas obras de arte, Ana !
Conheces tudo !
Muito obrigado por não te escapar essa lembrança e por a referires neste simples e cansado postigo.
Espero que tenhas um BOM DIA !
Um beijo muito amigo.

Agostinho disse...

Duas artes aqui expostas: a da fotografia e a do ferro forjado.
Fez lembrar-me, João Menéres, da porta da minha infância. Não tenho qualquer foto dela mas a força centrípeta da espiral levou-me à gaveta da memória onde ela permanece intacta.
Grande abraço.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Uma e outra actividade requerem muito esforço físico e nem sempre sai obra de jeito.
No caso deste postigo, nem a simplicidade tira valor e/ou beleza ao trabalho feito pelo artista da oficina.
E que melhor prova do que digo, do que esse caminho que o Agostinho percorreu até ir ao seu album de memórias ?
Fico muito contente.

Um abraço de muita estima e de agradecimento.