.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

CASCATA APELIDADA DE TAHITI


© João Menéres

CONSTA QUE O PROPRIETÁRIO
DO TERRENO, JÁ POR SI DE
DIFÍCIL ACESSO, ENTENDEU VEDAR
TODA A ÁREA !...

23 comentários:

Remus disse...

A sério? Aquilo tem dono? Pensava que era um terreno público, pertencente ao parque natural...

Nunca a vi ao vivo, somente em fotografias e sem dúvida que é um dos mais belos recantos de Portugal. E esta sua fotografia faz justiça a isso mesmo.

Agostinho disse...

Há muitos anos andei por lá de mochila às costas. Aquilo é muito bonito.
A fotografia do João Menéres teve o condão de me fazer recuar no tempo uns 40 e picos anos.
Abraço.

João Menéres disse...

REMUS

O terreno é sempre propriedade de alguém.
Quando são do domínio de uma entidade, por vezes ainda o seu acesso fica mais limitado.
E esclareço que não é um Parque Natural, pois é o nosso único Parque Nacional.

Obrigado pelo seu amável comentário.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Se fosse agora, eu já não me atreveria a chegar a este ponto dado declive do terreno e as diversas dificuldades com que nos deparamos, especialmente a descer.
às vezes, era uma árvore que me permitia parar !
Embora, numa tarde bem calma, nota-se bem o movimento dos ramos resultante da movimentação do ar provocado pelo enorme movimento da água.
Incrível !
Se eu tivesse menos 40 anos, voltaria a este sítio !

Um grande e grato abraço.

Isabel disse...

Uma foto absolutamente maravilhosa! Esse efeito da água a cair, não é qualquer um que o consegue! Linda!

Só vejo uma vantagem para o local ser vedado: talvez fique mais protegido e a salvo de incêndios...
Mas é pena que tanta beleza fique inacessível a qualquer um.

Um beijinho amigo e desejo-lhe um bom fim-de-semana (no rescaldo de tantas emoções).

Jorge Pinheiro disse...

Parque Nacional do Gerês?

bea disse...

As cascatas são uma maravilha. Não conheço essa. Na verdade parece-me que conheço apenas três.

Kaipiroska disse...

Olha que eu bem gostava de dizer que era dona de uma cascata, e então se fosse uma assim melhor ainda. Pena que o acesso esteja vedado. Percebo que o dono queira proteger esta beleza, mas há maneiras de o fazer até bem engraçadas, com vedações em madeira, por exemplo, e ainda assim manter o acesso livre.
Enfim... Bom para nós que o João ainda conseguiu tirar esta foto. A água parece seda, da maneira que ficou. 1bj amigo e bom fim-de-semana :)

João Menéres disse...

ISABEL

Mesmo aí passa um estrada municipal que liga Ermida a Fafião, portanto o perigo dos incêndios manter-se-à.
Segundo sei, o que ele terá vedado é o acesso à ravina de onde fiz esta imagem.
Ao longo destes anos todos, nunca vi em lado algum esta perspectiva.
Tenho muitas outras tomada a partir de lá de cima, onde havia um moinho de água. Não sei se ainda existe.

Um beijo e obrigado pelas tuas palavras ( Hoje, finalmente, sinto que estou mais relaxado ).

João Menéres disse...

JORGE

Sim, PENEDA-GERÊS.
Entre a Ermida e Fafião.

João Menéres disse...

BEA

E não nos queres dizer quais são as que conheces ?
Eu chamava a esta cascata de o meu santuário.
Mas isso são outras histórias que a correnteza já lavou.

Um beijo e obrigado por teres comentado aqui,

João Menéres disse...

CARIN

Daqui a uns mese tenciono ir constatar isso da vedação !
Mas seguramente que há ainda o acesso de jusante para montante.
Nunca fiz tal, pois é uma volta razoável e eu tinha sempre outros motivos para fotografar.
Se tivesse um guia nessa altura, talvez tivesse aventurado a tal.Lá no topo as rochas oferecem bastante perigo.
Quem sabe se não reside aqui a razão da vedação...

Um beijo e muito obrigado.

GL disse...

Lindíssima a fotografia, João!
Como sempre, aumentei-a, e a queda de água parece ter movimento. Magnífica, é o adjectivo que melhor se lhe aplica.

Bom fim-de-semana, e já agora, porque penso ser necessário, com algum descanso.:)

Beijinho, Amigo.

João Menéres disse...

GL

Lá chegaremos ao descanso, querida amiga !
Muito obrigado pelas tuas palavras de elogio.

Um beijo e que tenhas um bom fim de semana.

Manu disse...

Uma foto que enche o meu olhar com uma admiração inquestionável.
Vedada ou não o João consegui lá chegar com esta maravilhosa foto.
Bom fim de semana

Beijos João

Luísa disse...

Quase oiço a água a cair...e lhe sinto os salpicos quando bate na pedra!
Foro esplêndida de som e cor.
Bjngs

Maria Manuela disse...

Uma fotografia excelente !

Fica-se extasiado perante esta bela força da Natureza desafiando os "degraus" da rocha... ora em fios delicados, ora em possantes mantos brancos...
E a sua toada invade-nos.

Fonte de vida, despida... gosto daqueles ramos trementes que a sua objectiva, João, quis pôr em cena... e lhe prestam a veneração devida...

Uma cascata belíssima olhada pela perspectiva certa...

Beijinhos.:)

ana disse...

Tanta beleza nesta cascata. Ouve-se o som da água.
Parabéns. :))
Beijinhos. :))

João Menéres disse...

MANU

Quanto a mim, esta é uma das quedas mais belas e significativas que conheço por esse mundo fora.

Muito obrigado pelo teu comentário.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

LUÍSA

O som melodioso ouve-se a alguma distância, mesmo antes de vermos a queda.
Um espectáculo inolvidável.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Transcrevo parte do teu comentário :
Fica-se extasiado perante esta bela força da Natureza desafiando os "degraus" da rocha... ora em fios delicados, ora em possantes mantos brancos...

E nada mais tenho a acrescentar, Maria Manuela.

Um beijo amigo e muito agradecido.

João Menéres disse...

ANA

Principalmente se a observares de baixo para cima.
É uma sensação extra-terrestre.

Um beijo muito amigo.

mariam [Maria Martins] disse...

Maravilha! Pbs! Bjs :)