.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

PORTA E PAREDE

© João Menéres

24 comentários:

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Uma porta já com uns anitos...
Bonito pormenor fotografado!
Abraço.

PS - pelo que vejo já conseguiu adicionar a lista de blogs... Conseguiu vencer a teimosia do "Blogger"??? Fico contente por ter conseguido.

João Menéres disse...

RUI PIRES

Muito obrigado pelo comentário .
Tem anos, sim. mas muito bem conservada.
Melhor dizendo, muito bem restaurada.

Quanto à lista dos blogues, afinal era fácil...
Sem ajudas, mas quando dispus de um tempinho para o efeito, acertei com a chave ( mesmo não sendo a do Euromilhões, deu-me uma enorme satisfação ! ).

Um abraço amigo e agradecido.


Eduardo P.L. disse...

Há um J e M no alto da porta...

João Menéres disse...

EDUARDO

A que se segue, creio eu, um S...

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Gosto desta fotografia pela sua simplicidade.
Um abraço e boa semana.
Andarilhar

Remus disse...

Então... E as pedras da calçada?
A porta e a parede merecem destaque no título, mas as pedras da calçada não?
Acho que isso pode ser considerado discriminação.
:-D

A opção por este enquadramento em diagonal resultou muito bem e foi bem pensado.

João Menéres disse...

FRANCISCO M. CARRAJOLA OLIVEIRA

Muito obrigado pela sua estimada visita e comentário.

Um abraço.

João Menéres disse...

REMUS

As pedras da calçada também mereciam um destaque, apesar da sua aparente desordem ( mas não tinha mais opções quanto a objectivas ).
Foi a luz a iluminar o batente e a grelha que me chamou mais a atenção, além da parede listada.
Ainda se consegue ver a escada...

Foi bem pensado à força das circunstâncias.

Um abraço e obrigado.

Manu disse...

Uma porta muito bonita e achei curioso que em vez de números tem 3 letras, um pormenor muito original.

Beijos João

João Menéres disse...

MANU

Prova que a casa é antiga.
Talvez dos anos 20 ou 30...

Muito obrigado e um beijo amigo.

Luísa disse...

O dia em rede
e
na folha que se abriu
uma tempo passado degrau a degrau

linhas paralelas
traçadas, cruzadas
escuras, claras

Barradas de amarelo
encolhidas de branco
numa grelha que se abre e espreita
numa soleira qualquer.

No topo?
No topo inscreve-se um monograma
um nome gravado de poder

Uma porta.
Apenas uma porta se abre à divagação...

João Menéres disse...

LUÍSA

Que beleza de poema, puxa !
Como te agradecer tal carinho ?

Vou repeti-lo aqui :

O dia em rede
e
na folha que se abriu
um tempo passado degrau a degrau

linhas paralelas
traçadas, cruzadas
escuras, claras

Barradas de amarelo
encolhidas de branco
numa grelha que se abre e espreita
numa soleira qualquer.

No topo?
No topo inscreve-se um monograma
um nome gravado de poder

Uma porta.
Apenas uma porta se abre à divagação...


E aqui te deixo o beijo muito amigo e sensibilizado.

Jorge Pinheiro disse...

Convidativa...

João Menéres disse...

JORGE

Tentação.

Fatyly disse...

Quando impera o bom senso de preservar o resultado é esse: excelente!

Beijocas e um bom dia

João Menéres disse...

FATYLY

Gostava de saber a razão de no Alentejo se preservar melhor o património do que
( genericamente ) no Norte...

Um beijo e obrigado.

Ana Freire disse...

Gosto imenso do enquadramento da porta, e dos relevos da fachada do edifício que produzem uns jogos de luzes e sombras bem interessante, adicionando motivos que nos prendem a atenção, na apreciação da imagem...
Como sempre, a melhor perspectiva, foi descoberta e evidenciada pelo João...
Beijinhos
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Por favor lê a minha resposta ao comentário do REMUS, Ana.
Como poderás constatar há alguém que quase discorda...
Mas tenho imensa admiração pelo REMUS e valorizo tudo quanto me diz !

Um beijo agradecido.

Maria Manuela disse...

Que bom, uma porta aberta para quem entra subir...

E que óptima perspectiva, João, numa bela hora de sol... que tão bem se juntaram e acentuam nela e fora dela pormenores... que tornam a imagem tão pessoal e diferente.
Gosto imenso desta grade rendilhada e regular que bem conheço mas nunca tinha visto ao alto... o que engrandece esta porta... ainda por cima com as iniciais...
Gosto das cores, dos brilhos e esfumados e do tipo de mosaicos...
E das faixas sulcadas na parede e meio radiantes ao alto, os sulcos brincando com a própria sombra...
Beijinhos e bom fim de semana, pouco chuvoso, João.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Mais um excelente comentário teu !
E se outras razões não houvesse, só por isto, valeu a pena não deixar de fotografar esta porta tão singular no seu todo !

Muito obrigado pelo teu olhar tão atento e minucioso.

Um beijo grato e muito amigo.

Isabel disse...

Mais uma beleza!

:):):)

João Menéres disse...

ISABEL

Muito obrigado.

Um beijo.

Rasuras do Aparo disse...

... e foi assim que a conheci ... com vestido branco, mas de pele torrada daquele verão lá me entreabriu a porta e degrau a degrau ...

João Menéres disse...

RASURAS

Pois eu nem precisei de a ver !...

Um abraço ( e mais não digo...).