.

sábado, 11 de junho de 2016

ESPANHA, BRASIL E ALEMANHA


© João Menéres


TANTO MAR PARA NAVEGAR.
TANTO MAR A VENCER.

31 comentários:

Presépio no Canal disse...

Outra bonita combinação:azul e branco.
Parece que as velas andam por ali sozinhas, a passear no Oceano...que efeito giro!
Bom sábado!
Um beijo amigo!

João Menéres disse...

SANDRA

Tenho uma boa série de imagens com o mar com o mar cavado mas nem sempre é possível obter resultados interessantes.
Azul e branco e uma narceja encarnada...

Muito obrigado, um beijo amigo e um bom fim de semana.

Isabel disse...

Tanto Mar para Olhar
e Amar!

ADORO o mar

E adorei a foto! Lindos azuis!

Um beijinho e espero que esteja melhor:)

João Menéres disse...

ISABEL

A Vela é um desporto fantástico !
Mesmo entre os "rivais" criam-se amigos para a Vida !
O despique só existe durante cada regata.
O mar une.

Muito obrigado e um beijo.

GL disse...

Que bonito! O mar e a sua beleza de sempre.
As velas estão numa posição cúmplice, parece estarem a segredar mistérios que só elas conhecem.

Bom Domingo.

Beijinho, Amigo.

João Menéres disse...

GL

Secretos diálogos entre o velejador e as velas !...
O mar, por vezes, participa nas conversas mais adultas...

Um beijo amigo e continuação de um bom fim de semana.

Majo Dutra disse...

~~~~~
Gosto muito de regatas deste género.

Contrastes em harmonia...

Dias agradáveis.

Beijinho.
~~~

João Menéres disse...

MAJO

Fez parte da minha vida.
E de que maneira !...

~~~~~


Um beijo e muitos ~~~~~.

lis disse...

Que os dias sejam ensolarados com mar azul a flutuar embarcações João. Bela foto. Um abraço.

João Menéres disse...

LIS

Quanto prazer em ver-te aqui de novo !
" com mar azul a flutuar embarcações.
Bonita expressão, querida amiga !
Quem gosta de flores, como tu, tem alma de poeta.

Um beijo amigo e grato.

jose jaime disse...

Bela composição. Gosto demais de:
Azul e branco
Ondas e mar
Velas e ventos.
Abraços.

ana disse...

João,
Que liberdade...tanto mar...tanto mar.

O mar é a minha paixão, gostava que fosse a minha última morada. Não gosto de cemitérios.
O mar é de todos e não é de ninguém, é livre, embora haja a zona marítima (económica) exclusiva.

Nunca fiz vela, mas acho que tinha medo.
Beijinhos e as melhoras.:))

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Muito lhe agradeço o comentário com sabor a poesia :
" Azul e branco
Ondas e mar
Velas e ventos. "


Nunca acertei quando o mar estava com mareta e preferia ( em regata ) vento tão brando quanto possível.Nessas condições, parecia que só eu navegava !...
Nessa altura, pouco mais de 50kg pesava e os ventos da Força 3 ( da Escala Beaufort ) já eram um tanto puxados.

Grande abraço.

( Pode ser que dê choque !

João Menéres disse...

ANA R. ALVES

Podes ser cremada e as cinzas serem lançadas ao mar...
Também eu alimentei esse desejo anos sem fim...
Agora, tão retirado que estou, já me mentalizei : é para o jazigo.

Nunca é tarde para aprender a velejar, Ana !
Em Coimbra há escolas...

Um beijo e obrigado.

Ana Freire disse...

Uma perspectiva super interessante, João!
Decididamente, a avaliar pela ondulação, o mar não estaria flat nesse dia... dando mesmo a ideia de que uma batalha se trava, entre o mar e os barcos... para além dos lugares cimeiros da competição...
As cores e os contrastes, como sempre perfeitos!...
Beijinhos, João! Continuação das suas melhoras, e a continuação de um bom fim de semana!
Vou espreitar as últimas novidades, por aqui, agora...
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

E olha que já me sucedeu ir um snipe ( mastro de sete metros ) à minha frente e eu deixar de o ver !
Eu ia a subir a crista da vaga e ele estava na cava !...
Obrigado por tudo ( ainda não peguei no carro !... ).

Um beijo muito amigo.

Agostinho disse...

Bela imagem!

O mar vestiu-se de azul
a seduzir marinheiros
os barcos levam as velas
dos cavaleiros que vão nelas

Bons ventos e novo tempo, João Menéres.

Agostinho disse...

Queria eu escrever: grandes regatas, tão rapidamente quanto deseja, fotografo-velejador!

Eduardo P.L. disse...

Velas parecendo barbatanas perigosas...

João Menéres disse...

AGOSTINHO ( I e II )

Grande poeta é o meu amigo !

Para fixar :
O mar vestiu-se de azul
a seduzir marinheiros
os barcos levam as velas
dos cavaleiros que vão nelas


Isto da perna, meu bom amigo, não há maneira de navegar...
Estou cansado de ter esperança...


Um grande abraço e muito obrigado.

João Menéres disse...

EDUARDO


Até que faz lembrar !...

Luísa disse...

Tanto azul para combinar à bolina...
Mil beijinhos pela maravilhosa foto!

João Menéres disse...

LUÍSA

Os barcos vão numa navegação com vento pelo través que se designa LARGO.

Quando o vento entra pela ré, vão à POPA.

E se a navegação é feita através de bordos em direcção ao vento vão à BOLINA.
Anota, pois eu não duro sempre...

Um beijo e muito obrigado pelo teu comentário e pelas palavras.

Remus disse...

Visto assim, com este ângulo, quase como tivesse tirado a fotografia dentro de água como um mergulhador, as velas até que quase simulam as barbatanas dos tubarões. Pelo menos nos filmes, quando as barbatanas dos tubarões aparecem fora de água, é sinal que vai haver ataque.
:-D

O ângulo/enquadramento escolhido/conseguido, fez a fotografia.
Ficou bem. Ficou muito bem.

Luísa disse...

ANOTADÍSSIMO, MESTRE!
Mil beijinhos

Maria Gloria D'Amico disse...

Imagem com céu e mar, não há nada igual! E, ainda, a cor branca, para contrastar!
Mais uma combinação de tons de azul maravilhosa, João.

Rasuras do Aparo disse...

... tanto para aprender para conseguir assim flutuar entre azuis e manter um branco tangível de ideias que se cruzam balançam entre encontros e desencontros ...tanto ... ( obrigado pela postagem )

João Menéres disse...

REMUS

Às vezes é o vento que corta. Outras, é o gelo da água...
Nesta caso, nada disso se aplica e os tubarões não gostam do fio da água !

Muito obrigado pelo elogio.

João Menéres disse...

LUÍSA

É sempre bom saber...

Um beijo, querida amiga.

João Menéres disse...

MARIA GLORIA

E o encarnado do snipe alemão não desfez o binómio cromático...

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

RASURAS

Como antigo velejador tenho as minhas obrigações...

Apreciei muitíssimo o seu comentário, como já é hábito !...

Grande abraço, meu caro.