.

sábado, 23 de abril de 2016

NUM JARDIM DO PORTO

© João Menéres




OS VERDES DE UMA PRIMAVERA ATÍPICA.


26 comentários:

bea disse...

Pelas tonalidades, ninguém diria ser atípica. As ervas, com a humidade, chegam-nos à cintura, as flores silvestres desabrocharam, os pássaros parece que o criador lhes deu infinita corda e cantam sempre, chove e cantam, está nublado e cantam, faz sol e o mesmo.
E chove com frequência, mas Abril águas mil, portanto, está certo. A temperatura, ao menos durante o dia, subiu. Apesar da companhia do guarda chuva, gosto desta primavera atípica:)
Além do mais, faz-me prever que os dias de sol, amenos da cabeça aos pés, ainda estão por vir. E haver futuro é bom, mesmo que só imaginado. Que o futuro é só isso, existe-nos por dentro, mas precisamos que ele haja nem que seja nas estações e no passo certo dos dias).

Eduardo P.L. disse...

Toda prima Vera é bem vinda. Tipica ou não....

Maria Manuela disse...

... Mas são verdes... tenros e macios... com uma vontade enorme de crescerem... e espalhar-se céu fora...

Beijinho e bom sábado :)

Jorge Pinheiro disse...

Muito atípica. Para a semana começa o Verão.

Ana Bailune disse...

maravilha!
Aqui, temos um outono atípico, com cara de verão... saudades do frio, que nem sei se volta.

João Menéres disse...

BEA

Sinto-me tão feliz com o teu comentário que nem podes imaginar...
Não é pelas tonalidades ( e aqui não estão todas que há neste jardim ), mas a Primavera atípica é mesmo pelas condições atmosféricas que se têm verificado.
Até cheias noa Régua, no Porto, em pleno Abril !...
E as noites bem frias, meu Deus...
Em 1964, era um calor imenso...
Anos depois, começaram as anormalidades climatéricas.

Haver futuro é bom, naturalmente, mas como não adivinhamos as condições...

Um beijo amigo e grato.

João Menéres disse...

EDUARDO

Aqui é hábito dizer que as PRIMAS são sempre boas...

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

ANatureza quer despontar em toda a sua plenitude.
Veremos se dá frutos.

Vou estar ausente Domingo e 2ª feira ( à noite já estarei de volta ).

Um beijo e muito obrigado.

João Menéres disse...

JORGE

Então não é só em Junho ?

João Menéres disse...

ANA BAILUNE

Devias ter vindo passar um tempo a Portugal !...
Eu não sei se Verão virá !!!...

Um beijo, querida amiga.

Luísa disse...

Chegou a primavera!
Veio verde, imatura de calor e insegura no andar! Mas, chegou!
Resta-nos aguardar os dias a vir, o sol a aquecer e a chuva se guardar.
Espera-nos o verde olhar...
Beijinhos mil

João Menéres disse...

LUÍSA

Isso queria eu !...
Lindo o teu comentário, mas ainda não é desta.
Um vento de noroeste que vem com nuvens à frente e esconde o Sol.
E como é forte, só num sítio abrigado e solarengo é possível respirarmos ar puro ( que só cheira a Primavera ).

Um beijo muito amigo.

ana disse...

Um verde com o brilho do sol.
Está magnífica.
Uma Primavera atípica, o que é uma pena pois faz falta o sol para nós andarmos mais felizes.:))
Beijinho. :))

João Menéres disse...

ANA

Não me importa a chuva no Inverno mas, a partir de Março, só penso em Sol, muito Sol !
Tem havido alguns, mas ele ( o Sol ) deve pensar que estamos no Carnaval e mascara-se com nuvens.
Com o vento, elas afastam-se um tanto, por vezes.
É preciso aproveitar esse benefício !

Um beijo e até 2ª à noite.

Isabel disse...

Verdes salpicados de flores (parecem rosinhas pequenas). É bonito!

Aqui, hoje esteve um dia de Primavera e as andorinhas já andam por cá!

Um beijinho e continuação de um bom fim-de-semana:)

Presépio no Canal disse...

João,

O tempo aqui anda parvo também. Este fim-de-semana, até houve granizo (além de chuva, vento e frio).
A tua fotografia dá-nos esperança em dias mais soalheiros. Esperemos que venham em breve. :-)
Beijinho amigo.

mariam [Maria Martins] disse...

Linda e refrescante ! Neste fim de semana o Sol já nos aqueceu (também a alma) :) beijinhos

João Menéres disse...

ISABEL

Rosinhas não são...Mas não sei que árvore é esta.
Botânica nunca foi o meu forte, lamento.

Ontem ( Domingo ), em Terras de Basto, tive um frio desgraçado a partir do fim da tarde !
Hoje já lá o dia esteve melhor mas vim embora antes que anoitecesse.
Aqui no Porto, está uma boa temperatura a esta hora.
Amanhã o tempo vai ter menos Sol, pelo menos por cá.

Um beijo grato e amigo.

João Menéres disse...

SANDRA

Anda completamente desvairado !
Tanto aquece o corpo como o congela !
É demais para mim e para o meu termostato corporal...
E não me é nada favorável...
Aguardemos. Não há plano B.

Um beijo, querida amiga.

João Menéres disse...

MARIAM

Para aí deve ter estado ainda melhor.

Aqui continua muito incerto.

Um beijo e obrigado.

Rasuras do Aparo disse...

é assim o tempo ... reflexo do desvario dos homens que teimam em não acertar o passo ... esqueceram-se de ter tempo para olhar o tempo e este deixou de passar suave porque já ninguém repara nele com os olhos de então ...

Remus disse...

Acho que hoje em dia já nada é típico. É tudo atípico. Até os ditos restaurante típicos, são atípicos, porque são pensados somente para os típicos (estes sim, são típicos) turistas.
:-)

A fotografia está exuberante.
Ainda hoje li que a Terra está mais verde. As árvores e as plantas estão a gerar mais folhas. É um efeito secundário inesperado da emissão de dióxido de carbono para a atmosfera, responsável pelo efeito de estufa.

Ana Freire disse...

Uma imagem muito bonita, deste jardim... elevado até às alturas...
Serão gardénias, as flores?... Não me parece que sejam camélias...
De qualquer forma... ainda que atípica... a Primavera, deixou-se apanhar nesta imagem, em todo o seu esplendor...
Beijinhos!
Ana

João Menéres disse...

RASURAS

Nem me fale dos olhos de então !...
Qualquer dia nem sei o que significa a palavra SAUDADE...
Eu olho bem o tempo, pode estar ciente disso.
E até vejo o meu barómetro várias vezes ao dia para ver como estará ele ( o tempo ).
E outras tantas ao dia olho para o termómetro da farmácia em frente para saber a temperatura.
Mas ela não quer saber disso para nada.

Tenhamos esperança que Junho está a chegar !

Um forte e amigo abraço.

João Menéres disse...

REMUS

O típico agora é a invasão dos chefes !
Qualquer restaurante que não tenha um, não é digno de ser típico.
LOL

O efeito estufa é obra do homem que se está nas tintas para o amanhã das próximas gerações ( onde se incluem os seus próprios descendentes ! ).
Fruto venenoso de extermínio fatal.

Um abraço e o pedido de desculpa pela demora do agradecimento.

João Menéres disse...

ANA CRISTINA

Camélias não são, pois basta olhar para as folhas da japoneira.
Não sei se as gardénias estão em árvores, Ana...

Muito obrigado e um beijo amigo.