.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

GLICÍNIAS

© João Menéres




34 comentários:

Presépio no Canal disse...

Lindo poema, linda fotografia. Uma bonita homenagem ao VGM!
Beijinho grande, João! Gostei muito deste post.

João Menéres disse...

SANDRA

Fico tão contente por teres gostado assim tanto !...

Um beijo muito amigo, querida Sandra.

Remus disse...

As minhas, com a chuva que esteve nas semanas anteriores, perderam as flores todas. Mas pode ser que elas floresçam novamente este ano. Vamos ter fé. :-)

As suas estão muito bonitas, valorizas nesta fotografia muito bem composta.

João Menéres disse...

REMUS

Sol e chuva não se entendem e confundem-nos a toda a hora.
Quem se pode entender em tais circunstâncias ?

Faço votos que as suas "renasçam" !

Abraço amigo.

Maria Manuela disse...

JOÃO, que maravilha de poema, que maravilha de Amigo que assim homenageia o seu Amigo |
Que maravilha de Fotografia com seu "arabesco perfumado", seu lilás de glicínia... sua emoção... seu verde de esperança...
E o céu estava nublado...
Adorei !
Beijinho.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Eu bem me queria parecer que não escapava à tua observação o arabesco perfumado !
E tudo o mais que acentuas, naturalmente.

És uma leitora tão atenta que me compensa de tudo que por vezes sucede por esta vida fora.

Um beijo gratíssimo.

Maria Gloria D'Amico disse...

As glicínias emitem luz, é incrível, mas é só ficar por baixo das flores e parece que tudo foi iluminado em tons violeta.
O poema é lindo.
Um abraço João.

Luísa disse...

Tudo lindo!
AaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaTtttttttttttcccccccccccchhhhhhhhimmmmmmmmmmmmmm!
Sou alérgica!

Mil beijinhos

ana disse...

As glicínias foram apanhadas com delicadeza para mostrar a diferente densidade das cores.
Adoro Vasco Graça Moura.
Que encanto esta sua postagem.
Beijinho. :))

bea disse...

É um bonito poema. Mas nada chega à formosura das glicínias. É tão delicado o seu dependurar colorido que se perdem os olhos nessa beleza sem folgas

Li Ferreira Nhan disse...

Glicínias, as flores de Monet!
São tão lindas e, a mim, cheia de mistérios.
Tenho há 30 anos, só vi florir, timidamente, não mais que 4 vezes.
Beijo querido.

myra disse...

lindo , as glicinas e voce :)sabe em Roma minha parede da rua estava cheiad de glicinas!!!!!! saudades...bjos

Agostinho disse...

Ouro sobre azul. O mesmo é dizer, azul sobre azul: na fotografia e no poema.
As glicínias que o homem fixou e o homem (VGM), as glicínias e os amigos.
Um perfume soberbo, este trabalho.
Abraço, João Menéres.

Luísa disse...

ONDE ANDAS?
O POST DE HOJE?
DÁ NOTICIAS, SIM?
bJNHS

mariam [Maria Martins] disse...

Tudo maravilhoso, o poema e a foto das 'antigas'e belas glicínias, que por si também são um poema :) beijinhos

Ana Freire disse...

Por acaso fotografei umas, esta semana mesmo, em Odivelas... mas ainda nem tive oportunidade de ver as fotos... mas não acredito que estejam muito a meu contento... pois tirei-as num dia de bastante vento... e elas não paravam quietas... :-D
Estas estão lindas... e com uma frescura, e beleza, que a imagem conseguiu captar muito bem... e com um enquadramento irrepreensível...
A imagem ideal, para contextualizar as belíssimas palavras de VGM...
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

João Menéres disse...

MARIA GLORIA

Dizes muito bem :

" As glicínias emitem luz, é incrível, mas é só ficar por baixo das flores e parece que tudo foi iluminado em tons violeta.
Mas as que tenho, ou que conheço, estão em muros e não permitem grande expansão como sucede, por exemplo, com um chorão.
Mas para o ano, penso que em Terras de Basto já terei umas em que tal possa acontecer, pois foi este mês encaminhada como uma ramada de vinho verde.
Veremos...

O VGM, além de amigo, era um GRANDE VULTO DA CULTURA PORTUGUESA e tudo que escrevia tinha conteúdo.

Um beijo e obrigado pela tua presença que muito estimo.

João Menéres disse...

LUÍSA

És alérgica às glicínias ?
Nunca conheci ninguém que fosse vítima das belas e radiosas glicínias...

Mas, para o caso presente, o que está verdadeiramente em causa é teres achado
Tudo lindo !

A esta hora, já sabes por que me silenciei.

Um beijo e espero que tenhas ido à beira mar !

João Menéres disse...

ANA

Sabes, tinha sido uma encomenda a fotografia e tive sorte de descobrir esta com o arabesco lá em Celorico, dentro de muros !
Só não sabia que era para este poema !...
Lá está a fortuna a bafejar-me !...
( O instinto também se educa, não achas ? )

Fico muito mais feliz por tudo quanto escreveste.

Um, beijo e um belo Domingo.

João Menéres disse...

BEA

Por respeito ao VGM não posso concordar contigo.
Compreendes, não compreendes ?
MUITO OBRIGADO, pelas tuas palavras acerca da minha imagem.

Um beijo gratíssimo.

João Menéres disse...

LI

Monet era um apaixonado por flores e por jardins onde a água fosse presença obrigatória. Assim, viveu durante muitos anos, rodeado de nenúfares, bambus, etc...
Quanto a glicínias, não me recordo de nenhuma obra que as reproduzisse.
Mas vou investigar numa monografia da Taschen.

Um beijo grato, querida Li.

João Menéres disse...

MYRA

Infelizmente já não tenho a tua fotografia da praça onde moravas.
Assim, não posso ver se tinha nessa altura as glicínias em flor.


Um beijOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Indesmentível a sinceridade e o sentir das suas palavras !

Que felicidade a minha ter comentadores assim !

Grande abraço e muito obrigado !

João Menéres disse...

LUÍSA

Notícias ?

Já dei, querida amiga.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

MARIA

Cada vez gosto mais desta imagem, sabias ?
Fica-me mal dizer tal, mas se não o dissesse não ficava de bem comigo próprio.

E mais não digo...

Um beijo grato, querida amiga.

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Como disse acima à MARIAM, cada vez gosto mais desta imagem.
E mais não digo...

O editor Cruz Santos ( lembras-te do monumental DAQUI HOUVE NOME DE PORTUGAL ? )tem-me motivado muito e isso é sempre um imenso incentivo.
Ainda agora estou a trabalhar, com o 20 de Maio como deadline, para outra edição dele.
Infelizmente talvez não seja comercializada.

Agradeço-te muito todos os comentários que hoje fizeste neste blogue, Ana Cristina.

Um beijo e faço votos que tenhas um esplêndido Domingo e que as tuas glicínias te agradem.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, João.
Quem gosta de glicínias e tem a sensibilidade para escrever assim tinha que ser um Poeta.

abç amg

Isabel disse...

Gostei muito do conjunto. A foto está muito bonita!

Um beijinho:)

Maria Gloria D'Amico disse...

João, boa noite, desejando desde já que tenhas uma ótima semana.

Em falando de glicínias, quando estive na Itália, em Montalcino, na Toscana, vi muitas por lá. São de fato flores belíssimas e a minha experiência de sentir a luz por elas emitida, foi fotografada. Eram glicínias de muros. Além da luz, muitas abelhas zumbiam em volta das flores.

Se tiveres paciência, talvez em momento apropriado, poderá ver a foto no link que posto aqui. Mas são muitas fotos, fiz um álbum da viagem, portanto que digo se tiveres paciência.

http://farelascarpetta-mariagloriadamico.blogspot.com.br/2015/04/viagem-montalcino-toscana-italia.html

Um forte abraço amigo.

Maria Gloria D'Amico disse...

Quando puder, sem presa e se quiser João, pois reconheço que exagerei nas fotos, mas como já disse, a intenção era ter um álbum. Muito agradecida pela atenção amigo. Beijinhos.

João Menéres disse...

CARMEM

E que GRANDE POETA !
Uma pessoa que faz imensa falta à Cultura Portuguesa !
( Para não falar das saudades e da falta que faz aos AMIGOS ! )

Um beijo grato.

João Menéres disse...

ISABEL

Muito obrigado.

Um beijo muito amigo.

João Menéres disse...

MARIA GLÓRIA

Muito obrigado pelo teu comentário.
Ontem à noite já fui ver o teu blogue e o teu passeio por Montalcino e deixei lá um comentário.

Beijo grato e até muito breve ( espero ).

Maria Gloria D'Amico disse...

Caro João, olá!
Agradeço pelo comentário e tão logo, acessei a página do Flinpo, que gostei muito. Registrei-me, mas não consegui ainda entrar, sei lá, coisas da internet. Fiz novamente o registro.
Então, entendi que o seu slidbar está no Flinpo, é isso mesmo?
Beijinhos.