.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

PORQUE HOJE É DOMINGO...




Inspector do Ministério foi a uma escola
para avaliar o aproveitamento dos alunos.

Pediu à professora, indicada pelo prefeito,
para sair da sala e, a seguir, perguntou a um
dos alunos da primeira fila:
- Quem incendiou Roma?

O menino, muito assustado, respondeu:
- Juro que não fui eu, inspector.
 Bastante chocado com a resposta, o inspetor foi à procura
da professora e contou-lhe o sucedido.
E a professora respondeu:
 
- O Joãozinho não é mentiroso. Se ele disse que não foi ele, 
é porque não foi mesmo!
Horrorizado, o inspector foi à procura do Presidente da Câmara,

narrou-lhe o sucedido e sugeriu que ele solicitasse ao
Ministério da Educação a demissão da professora. 

O Presidente coçou a cabeça, meditou alguns instantes e disse:
- Não podemos mandá-la embora, inspector!
Ela precisa do emprego, pois é ela quem sustenta a família e,
além disso, foi indicada para o cargo pelo presidente do Partido.

Vamos fazer um acordo: o senhor diz-me quanto foi o prejuízo do incêndio
e a Câmara paga!

12 comentários:

bea disse...

Ah, H, AH... tem graça, pois.

A versão nacional da mesma coisa:

Aproximando-se o 10 de Junho, a professora para relembrar Camões perguntou,
- Alguém sabe quem escreveu os Lusíadas?
Como não obteve resposta indicou um aluno
- Diz lá tu, Vítor.
O garoto mudo e a avermelhar. A professora numa pontinha de irritação
- Então...quem é que escreveu os Lusíadas...
E ele muito atrapalhado, voz a tremer
- Não sei minha senhora eu cá não fui.
A professora fez um meio sorriso, pensou que teria de dar uma lição sobre Camões para esclarecer o assunto e passou a outra matéria. À tardinha, quando saía da escola, encontrou o pai do Vítor à porta ainda a esperar o filho e resolveu contar-lhe o sucedido na aula. Quando terminou a narração, o homem coçou a cabeça e disse-lhe,
- A senhora desculpe, mas se ele disse que não foi ele é porque não foi, o meu filho tem muito defeito, mas mentiroso não é.
A professora nem adiantou, e prosseguiu caminho pensando que o garoto tinha a quem sair. Ia ainda sorrindo dos dois quando passou pelo guarda da Escola Segura que a cumprimentou
- Boa tarde, a senhora hoje em bem disposta.
E ela
_Pois, veja bem o senhor que na aula perguntei a um miúdo quem tinha escrito os lusíadas e ele quase a chorar disse-me que não foi ele. Agora encontro o pai ali à porta e conto-lhe. E não é que o pai me responde que o filho não mente e se diz que não foi ele é porque não foi?!
E logo o guarda com ar decidido
- Isto é caso para a Guarda. A senhora fique descansada que eu vou investigar quem é que escreveu isso.
A esta resposta a professora avaliou melhor a extensão da ignorância e resolveu que a lição sobre Camões tinha de ser memorável.
À noite, já pelas 23 toca a campainha. Vai abrir num susto semeado de pensamentos aziagos e dá de caras com o guarda da Escola Segura. E diz ele de sopetão
- A senhora professora pode ficar descansada, já confessaram: sempre foram eles.

Bom Domingo

João Menéres disse...

BEA

Ena, que eficiência de guarda !
Quantos são ?

:-)

Um beijo.

Isabel disse...

Ah!Ah!Ah!

Para a versão da anedota que a Bea contou eu conheço outro final: A professora contou o caso a várias pessoas e todas lhe davam respostas absurdas, até que chegou a casa e muito chocada com tanta ignorância, que encontrou nas respostas que obteve, contou ao marido, ao que ele respondeu "- Deixa lá querida, se calhar até foste tu, mas andas tão cansada que nem te lembras!!!..."

Um beijinho e continuação de bom fim-de-semana:)

João Menéres disse...

ISABEL

Esse é o melhor !
A cereja em cima do bolo !!!

Um beijo e obrigado pelo teu contributo tão valioso, Isabel.

GL disse...

Realmente o comentário da Isabel é uma delícia!:)
Conclusão: é melhor não confiar na sabedoria de ninguém, e muito menos na do marido.

Beijinho, Amigo.

João Menéres disse...

GL

Em casa de ferreiro, espeto de pau...


Um beijo.

Luísa disse...

Explosivo, ou melhor, incendiário!
Bjnhs

João Menéres disse...

LUÍSA

Pobres professoras...
Nem em casa...


Um beijo.

jose jaime disse...

Muito boa. Te digo com toda certeza "O Lula nâo foi, nem viu nada".
Abraços.

João Menéres disse...

ZÉ JAIME

Muito menos a Dilma...

Abraço amigo.

Ana Freire disse...

Nós pagamos tudo... à troika, a Roma, a Berlim... às Camaras... a todos...
Para se ir pagando... como diz o outro...
Está gira!!! Sei que já vi uma idêntica, numa outra versão... mas agora não me recordo...
Beijinhos
Ana

João Menéres disse...

ANA FREIRE

É a nossa desdita, que queres ?
Só por cada litro de combustível limpam-nos cerca de 70 cêntimos e pagámos portagens e tudo o mais sobre o que inventaram sobrecarregar o automobilista e não nos oferecem um exemplar sequer dos Lusíadas !...

Um beijo, minha amiga.