.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

A PROPÓSITO DE ÁRVORES


© João Menéres




Árvore Rumorosa



                                                                            

Árvore rumorosa pedestal da sombra
sinal de intimidade decrescente
que a primavera veste pontualmente
e os olhos do poema de repente deslumbra

Receptáculo anónimo do espanto
capaz de encher aquele que direito à morte passa
e no ar da manhã inconsequente traça
e rasto desprendido do seu canto

Não há inverno rigoroso que te impeça
de rematar esse trabalho que começa
na primeira folha que nos braços te desponta

Explodiste de vida e és serenidade
e imprimes no coração mais fundo da cidade
a marca do princípio a que tudo remonta


                                                       Ruy Belo

37 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Árvore RAMOrosa...

João Menéres disse...

EDUARDO

Brilhante comentário !

Propri de um ARTISTA !

Um abraço.

Manu disse...

Gostei da inclinação e das cores.
Ramorosa e bela esta árvore.

Beijos João

João Menéres disse...

MANU

Muito obrigado por vires visitar-me e comentar.
As árvores continuam de pé...


Um beijo amigo.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Bonita perspetiva por esse olhar altaneiro!
Abraço

Isabel disse...

O poema é lindíssimo!
A fotografia está perfeita para o poema. Chegam aqui uns rumores de diálogo entre as árvores...

Um beijinho:)

João Menéres disse...

RUI PIRES

Bem tive que esticar o pescoço...
Ainda hoje me dói...


Um abraço grato pela sua visita e comentário.

João Menéres disse...

ISABEL

Que bom teres gostado assim tanto deste soneto do Ruy Belo !
Os rumores que te chegaram foram os do meu sorriso por teres apreciado também estas duas manas ( não gémeas ).

Um beijo amigo e muito grato.

Remus disse...

E agora uma árvore não pode falar à vontade? Não pode fazer barulho à vontade, sem que seja logo acusada de ser rumorosa?
Vivemos tempos em que até as árvores são condenadas ao silêncio...

E também com esta fotografia, condenou-me a uma forte dor de cotovelo, até apetece-me tornar-me também rumoroso.
:-)

Excelente ponto de vista.

Maria Manuela disse...

Lindíssima !!!
Gosto imenso da perspectiva !

E gostei do soneto. Não conhecia.

Devem ser altas estas árvores, esculturas de Inverno... desnudas... que agradecem a derradeira luz... sorrindo brilhos... em fundos azuis... e esquecem por momentos... ventos frios e arrepios...

Beijinhos, João, e bom fim de semana.:))

João Menéres disse...

REMUS

Na boca dos poetas tudo é permitido...
Se bem que haja poetas em maus lençóis !...

Qual será pior, a sua dor de cotovelo ( metafórica ) ou a minha dor no pescoço ( física ) ?

Peço meças, enquanto lhe agradeço e envio um abraço.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Sabes, querida amiga, às vezes dá-me assim uns repentes !...
É pena passarem depressa...
É como o tempo a fugir, sempre a fugir...

Altas árvores há para os lados de Monte Real.

Um beijo grato pelo comentário e pelo contexto.

lis disse...

Bonita João
amo as árvores! e essa está brilhante!
e o poema de Ruy Belo, bem o diz!

João Menéres disse...

LIS

Haja Deus !
Quanto prazer ver-te por aqui !!!

Um beijo muito grato.

Ana Freire disse...

Uma perspectiva muito bonita, dessas duas árvores vestidas de dourado, rumo a esse céu tão optimista... e porque o Inverno se aproxima a passos largos... isso só quer dizer que a Primavera estará cada vez mais próxima... para as vestir pontualmente, como o poeta tão bem nos lembra...
Uma belíssima simbiose de palavras e imagem...
Beijinhos, João!
Bom fim de semana, neste mês, em que o tempo se evapora!
Ana

Luísa disse...

Ramorosa despiu-se a preceito para ver passar o inverno.
Sempre de olhar a tento, houve um grifo que planou na sua altitude e a registou pr sempre!
bjnhs mil

Maria Manuela disse...

João, acho esses "repentes" engraçadíssimos !!!
E bem oportunos...
Beijinho.:)

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Também aguardo com ansiedade a...................................................................................................................
chegada da Primavera !
Mas para este Domingo anunciam muito vento e muita chuva.
Cuida-te, sim ?

Fiquei feliz por teres apreciado esta postagem que te agradeço com um beijo amigo.

João Menéres disse...

LUÍSA

E ainda faltam uns largos dias para o Inverno se iniciar...
Mas, nesse dia, as horas da luz solar começam a aumentar, mesmo sendo com saltinhos de pardal.

Eu bem procuro que o olhar esteja desperto mas às vezes o frio não ajuda.

Um beijo muito amigo e grato.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Não controlamos esses impulsos.
Surgem, quando surgem.

Um beijo amigo ( e toma cuidado com o tempo este Domingo ).

Existe Sempre Um Lugar disse...

Votos de bom Natal
AG

João Menéres disse...

ANTÓNIO GOMES

Agradeço e retribuo os Votos de um Feliz Natal com toda a amizade virtual ( por enquanto...).

Um abraço.

ana disse...

Uma linda perspectiva.:))
O poema de Ruy Belo é igualmente lindo.
Beijinho. :))

João Menéres disse...

ANA

Muito obrigado pelo duplo comentário.

Bom sábado.

Um beijo amigo.

Majo disse...

~ººº~***~ººº~***~ººº~***~ººº~***~ººº~

Gosto de árvores,
da foto e do belo soneto de Ruy Belo.

Tempo de repouso
para a maioria das árvores...

Entretanto, os pinheirinhos de Natal
enchem de magia os nossos lares...

Beijinhos com votos
de uma Quadra Natalícia muito feliz.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

João Menéres disse...



^^^~~^^^

E como eu as adoro, MAJO !

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Muitos pinheiros foram decepados para alegrar casas...

Não há bela sem senão...

Mas há Câmaras ou Serviços Florestais que cortam ramos dispensáveis.
E, esses sim, trazem magia para dentro de portas.

Agradeço o beijo com os votos de Feliz Natal, MAJO.

Cá por mim, bem sabes que te desejo o melhor sempre.

E aqui fica o beijo grato.

~~~~~~~~~~~~~~^^^^^^~~~~~~~~~~

GL disse...

Uma belíssima fotografia de "braço dado" com um belo poema. Rui Belo encanta por esse "quê" de singeleza que o caracteriza.
Para o artista que seleccionou uma, e outro, o agradecimento de sempre.

Beijinho, João.

Majo disse...

)))ººº)))***)))ººº)(***(((ººº(((***(((

Amigo, os pinheirinhos de natal são cultivados para o efeito,

com espaços pequenos entre eles e um sistema de rega para que

cresçam de forma acelerada. São plantas de jardim e não árvores

de florestas.

Sejamos objetivos porque, por essa ordem de ideias, terminaria

toda a cultura de flores e vegetais ornamentais, para corte.

~~~ Beijinhos amigos, embrulhados em aroma de pinheiro.~~~
~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~

ana disse...

Gosto mais destas árvores, embora as outras estejam também bonitas. Beijinhos. :))

Fatyly disse...

Gosto tanto deste poema de Ruy Belo e a foto está mesmo a condizer. Gostei imenso!

Beijocas

Presépio no Canal disse...

Diria que estas árvores são ouro sobre azul (por causa do dourado dos ramos no fundo azul do céu), como são sempre as tuas fotografias.
Linda perspectiva, João!
Beijinho grande!

João Menéres disse...

GL

Tivera eu mais tempo e mais Poesia sairia a cada semana.
Mas, não há tempo para tudo e este mês vai ser ainda pior.
As arrumações têm estado paradas ( ou quase ) e tenho tido necessidade de sair, pese o mau tempo.

Agradeço-te imenso o comentário elogioso.

Um beijo e vai-me aturando...

João Menéres disse...

(((+++(((+++(((

Não sou membro dos PAN ou similares, mas sou amigo e admiro a Natureza.
E vejo por aí fora muitos actos que prejudicam o natural desenvolvimento.
Não me refiro ao que se passa com essas entidades, cuja atitude aprovo e aplaudo.
Portanto, estamos de acordo, até porque gosto muito de beijos embrulhados com aromas de pinheiro ( ou de eucalipto ).

Escolhe a flor ou a árvore para este beijo.

~~~~~~~~~~xxx~~~~~~~~

João Menéres disse...

ANA

Podia ter apostado nestas, de facto.
Olha, paciência, que se há-de fazer agora ?

Um beijo muito grato.

João Menéres disse...

FATYLY

Árvores não me faltam, nem poesia do Ruy Belo.
O que me falta é sempre tempo...

Beijo amigo e grato.

João Menéres disse...

SANDRA

Muito e muito obrigado pelas tuas palavras.
Hoje ( a estas desoras ) ainda nem visitei meia dúzia de blogues sagrados...

Um beijo muito amigo com desejos que o tempo melhore por aí.

Agostinho disse...

Digo só isto, que nem merece resposta:
uma maravilha! Gosto muito do Ruy Belo e a fotografia é superior.

Abraço.