.

sábado, 7 de março de 2015

AMEIXOEIRA EM FLOR


© João Menéres


ÁRVORES DO MEU JARDIM

20 comentários:

Maria Manuela disse...


Que lindo, JOÃO !
Receber os bons-dias, assim, em flor!!! Até me comovi !
Muito obrigada.
Um beijinho grande e para si, também, um bom fim de semana e tudo de BOM !

Maria Manuela disse...


JOÃO, esqueci-me de comentar este encanto de fotografia.
Estes ramos floridos, surgindo assim, repentinamente, neste azul sem fim... num perfeito enquadramento... e perspectiva... é um verdadeiro hino à Primavera !
E lembram os vibrantes acordes e a melodia de Vivaldi...

João Menéres disse...

MARIA MANUELA ( 1 e 2 )

Ainda não é a Primavera de Vivaldi...
Foi feita ontem à tarde e trata-se de uma ameixoeira de folha caduca.
A flor tem uma vivência muito curta e logo surgem as ameixas !
Como estava muito vento, não pude fotografar a flor com a macro !
Contentei-me com uma visão mais ampla.
Se puder, hoje ainda tentarei fotografar a árvore mais completa.

Um beijo grato pelas tuas palavras e os votos de um óptimo fim de semana ( que antecede o meu breve internamento ).

Isabel disse...

Muito linda, com um maravilhoso céu azul como fundo!

Um beijinho:)
Bom fim-de-semana e boas fotografias:)

Ana Freire disse...

Jardins suspensos num mar de azul, que tão bem o João nos soube mostrar...
Lindo, o efeito obtido!...
Beijinhos, João! Um excelente fim de semana.
Tudo de bom...
Ana

João Menéres disse...

ISABEL

És uma simpatia de Seguidora !


Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ANA FREIRE

"Jardins suspensos num mar de azul"
Isto que escreveste é que é bonito !!!

E mais não digo...

Um beijo muito grato.

Jorge Pinheiro disse...

Hoje estamos co 24 graus. A Primavera começou!

João Menéres disse...

JORGE

Ainda faltam as trovoadas e os chuveiros de Abril.
Mas é um bom indício que o Inverno se quer despedir !

Silenciosamente ouvindo... disse...

É o prenúncio da chegada da
Primavera.
Um abraço
Irene Alves

Rasuras do Aparo disse...

... esse olhar que me permitiu ver também as flores do seu jardim ... esse olhar que me permite ver mais perto... estando longe ... esse olhar que agradeço ... esse olhar ...

Luísa disse...

Que florida esta a tua arvore! A minha começa agora a florir...mas igualmente linda!
Bjnhs

Kaipiroska disse...

Gosto tanto mas tanto destas árvores. Uma pequena dor de cotovelo, por não ter uma e pela foto, com um lindo céu azul a contrastar :) beijinho

Remus disse...

Já estão bem cheias de flores. Agora esperemos que não venha a chuva e que deite isso tudo a baixo, sem que as flores tenham sido fecundadas.
Lá para Junho ou Julho, já sei a onde poderei ir "roubar" ameixas.

Se der por falta de algumas, já sabe quem foi. Nem precisa de pensar muito.
:-D

João Menéres disse...

IRENE

Três dias de atraso no agradecimento !...
Desculpa, mas às vezes acontecem estes lapsos.
O S. Pedro anda a brincar connosco.
Já estou cansado do Inverno.
Mal o Sol anuncia que se vai esconder na linha do horizonte fica um frio de rachar !

Um beijo amigo e o meu obrigado.

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Vou desculpar-me com que argumentos ?
Baralhei-me com o fim de semana, foi o que foi !...

Quem pode ver mais de perto não sou eu, meu caro...
Há outros perfumes que nem os adivinho !...

Um abraço de muita amizade.

João Menéres disse...

LUÍSA

Nem sei o que te diga...
As pétalas começaram a desprenderem-se com o vento agreste.

Desculpa o atraso, mas despistei-me completamente.

Um beijo Amigo.

João Menéres disse...

CARIN

Esta foi adquirida há muitos anos num horto.
Não haverá aí ?
É que se podem comer os frutos, mesmo sendo nipónicos.

Um beijo muito amigo e grato.

João Menéres disse...

REMUS

Não se dê a esse trabalho, porque é arriscado !
Pode ser vítima de um choque !
Se deseja algumas, é só desvendar um segredo e eu envio uma caixa devidamente protectora !

Um abraço e sempre às ordens, meu caro.

Agostinho disse...

Ameixeira, ameixoeira, ameixieira e ainda há quem lhe chame "ameixigueira".
Há dar frutos perfumados lá para Junho, não?
A fotografia é mesmo um anúncio de primavera: uma beleza, a pureza do branco no eterno azul do fundo.
Obrigado pela visita distinta que me fez.