.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

JANELA


© João Menéres


JANELA EM TENERIFE.

30 comentários:

GL disse...

Que janelinha estranha, João! A parte branca abre ou é meramente decorativa?
As coisas originais que descobres, um espanto!:))
Abraço amigo

João Menéres disse...

GL

Quando os meus olhos bateram nesta janela, também fiquei extremamente curioso...
Por vezes, parece-me uma porta !...
Eu julgo que a janelinha abre, mas não tive oportunidade de confirmar.
Lamento que a dúvida vá permanecer no teu espírito...


Um beijo muito grato.

( Estou à espera que o REMUS me dê um puxão de orelhas ! Desta vez, as esquadrias não estão milimétricas.
E como a postei já a noite ia avançada, não tive mais tempo ).

Remus disse...

Esta janela faz-me lembrar uns jogos que existiam na minha infância, não sei se actualmente ainda existem, em que basicamente era fazer um puzzle, deslizando uns quadrados com os desenhos puzzle, dentro de uma superfície quadrada. Não sei o nome desse jogo, mas se alguém o souber, que o diga aqui nos comentários.
No tempo em que não existiam consolas de jogos, esse jogo era o mais próximo que poderíamos ter a uma das consola portáteis actuais.
:-)

É uma janela de Tenerife, mas dada o seu aspecto, também poderia ser "nossa". Se calhar até serve de prova que nós, portugueses e espanhóis, somos farinha do mesmo saco.
:-P

Eu até ia puxar as orelhas, confesso que até tinha escrito um grande puxão, mas depois acabei por o apagar, porque ao olhar para a fotografia, notei que a culpa das "esquadrias não estarem milimétricas" não foi do fotografo, mas sim do construtor da casa. Na zona de cima, a fotografia está toda direitinha, só na parte de baixo é que ela começa a descair para a direita. Penso que a casa estaria numa zona inclinada. Não?

João Menéres disse...

REMUS

De momento, também não me ocorre o nome desse jogo ( que me entretinha bastante ).
Se entretanto me vier à memória, e ainda seja oportuno, cá voltarei.

A rua era um bocadinho inclinada, de facto. MAS...penso que a responsabilidade mor é mesmo minha...

Rasuras do Aparo disse...

... Ora aqui está uma janela que queria ser porta ... ou uma porta que desejava ser janela ... nunca saberemos de facto qual era a ambição real ... deste utilitário de madeira cujos apêndices janelares parecem piscar o olho a quem passa na tentativa que ele seja o portador do segredo que lhe permita franquear a entrada ...

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO


Sempre haverá segredos insondáveis...
Talvez se as urnas escutassem e nos contassem...

Um abraço amigo.

Questiuncas disse...

Esta deve ser a janela mais fotografa de Tenerife.
Fico sem saber para que é que as partes brancas sobem.
É uma janela espanhola, eles são muito complicados, ainda não recuperaram da tareia do D. Afonso Henriques...

AvoGi disse...

Um bocado estranha.
Kis :>}

Isabel disse...

É realmente estranha...

Fiquemo-nos com as dúvidas e teremos que por a imaginação a trabalhar...

Um beijinho :)

Presépio no Canal disse...

Que janelinha tão curiosa! Tem 3 postigos, parece. Faz-me lembrar as janelas e as portas do período da Primeira República (também por causa dos azulejos).
Beijinho amigo, João.

Ana Freire disse...

Gosto imenso destas cores quentes, das terras atlânticas...
E as esquadrias... não têm a menor importância... a porta impõe-se e distingue-se por si mesma, na imagem.
Efectivamente, faz lembrar algumas portas tipicamente portuguesas... mas as nossas, normalmente não apresentam as umbreiras pintadas.
Mas realmente parece ser uma porta que se arrependeu de ser porta, e optou por ser janela... Estranha sem dúvida... e por isso não escapou ao olhar atento do João...
Beijinhos
Ana

jose jaime disse...

Bonita , diferente, misteriosa. muito bem vista e fotografada.Abraços.

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente fotografia....
Um abraço

Maria Manuela disse...

João,
Uma janela realmente invulgar...
Será que por baixo dos postigos há portadas interiores?
E que à esquerda há um quarto postigo que não chegou a descer, porque não gosta de simetrias?
Ou será apenas uma janela fingida, dissimulando uma abertura inestética?
E os postigos, somente decorativos ?
Se assim é, foi muito bem imaginado...
Beijinhos.:))

ana disse...

Gostei desta janela pouco cuidada pelos donos.
Mas não deixa de ser uma janela imponente.
Beijinho. :))

Luísa disse...

Esse teu olhar é uma excelente abertura para o diferente!
Uma janela cheia de interesse: para quê tantas aberturas na abertura? Hummmmm

ANRAFERA disse...

Me gusta mucho el encuadre y sus bonitas tonalidades.
Estupenda fotografía.
Saludos y buen fin de semana.
Ramón

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Por isso não nos entregam Olivença...

João Menéres disse...

GISELDA


Um bocadinho só ?

Um beijo.

João Menéres disse...

ISABEL

Achas que com este frio, se pusrmos a imaginação a trabalhar vamos aquecer ?

Um beijo Amigo.

João Menéres disse...

SANDRA

Deste uma pista curiosa.
Não tinha pensado nessa hipótese !

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Como poderia eu não ver a singularidade desta janela arrependida de não ser porta ?



Beijos e bom Domingo.

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Muito obrigado pelo seu comentário.

Um abraço deste outro lado do Atlântico.

João Menéres disse...

CHANA

Agradeço o seu comentário.

Um abraço.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Sou capaz de me inclinar para a hipótese que colocas :
será apenas uma janela fingida, dissimulando uma abertura inestética ?


Um beijo muito grato.

João Menéres disse...

ANA

Esse pouco cuidado dos donos, se calhar deve-se ao preço da insularidade..


Um beijo e bom Domingo.

João Menéres disse...

LUÍSA

Ainda também não compreendi !...
Fica a eterna dúvida, que se lhe há-de fazer ?

Um beijo, minha amiga.

João Menéres disse...

RAMÓN

Muito obrigado pela amabilidade do teu comentário.
Fico muito feliz.

Saludos !

Agostinho disse...

Janela filha de porta. Muito estranha mas com uma personalidade forte. Difícil de entender. Parece-me ter apenas uma função decorativa.
A fotografia é de mão cheia.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Como anteriormente disse, não tive oportunidade de obter resposta para a pertinência dessas questões.

Mas, em compensação, ganhei uma nova expressão fabulástica !

Ah, sua "Janela filha de porta !

Obrigado pela sua generosa mão .

Um abraço.