.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A MENOS DE UM MÊS DO INVERNO.


© João Menéres


DE UMA AMIGA VIRTUAL
( E SEM BLOGUE )
QUE RESIDE NA ZONA CENTRO,
RECEBI HOJE ESTA POESIA :

            Neste  Outono  tardio,
         Vibram  ainda  belos  doirados !
         E  vermelhos  fogo  e
         castanhos  macios 
         pontilhados  por  verdes  esquecidos...


         E  grandes  manchas,  redondas, amarelas,
         como  se  cada  uma  delas
         fosse  uma  enorme  e  bela  flor !...
         Mas  são  tílias,  perfumadas  e  belas,
         de  uma  nova  cor  enamoradas...

         Ciclos  de  beleza...
         Breve,  muito  breve,
         talvez  em  silêncio... 
         As  tintas  de  Outono  se  irão  despindo 
         ou  despedindo...
         Segredos da Natureza !...


Beijinhos,   melhoras  visíveis,  ou  seja,  sentidas,  e  boas energias !

Maria Manuela

NATURALMENTE, PARA ALÉM DE AGRADECER
ESTE INESPERADO MIMO,
PROCUREI ILUSTRA-LO COM UMA
IMAGEM DO PORTO MEU.

28 comentários:

Remus disse...

O senhor João é que tem sorte. Assim vindo do nada, recebe poesia feita à medida. Já eu, quando quero algo do género, tenho que massacrar a Rute e ela, provavelmente por pena ou já por desespero em me aturar, lá decide escrever para mim.
:-D

Bem haja aos dois e esta panorâmica resultou em cheio.

João Menéres disse...

REMUS

Só tenho a agradecer à Maria Manuela a gentileza.
De resto,caro REMUS, já meio mundo fez lindos versos a propósito de imagens minhas.

Obrigado pelas suas palavras.

Fatyly disse...

Magnífico post e palavras para quê?

Beijocas e as tuas melhoras

ana disse...

João,
Que poema bonito e tão bem casado com a fotografia.
Parabéns para a Manuela e para o fotógrafo.
Beijinho. :))

João Menéres disse...

FATYLY

Tens razão, as palavras escreveu-as a Maria Manuela !

É um enorme prazer quando aparece uma surpresa assim !

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

ANA

O pormenor da não blogueira foi para não haver confusões de identidade...
A Maria Manuela escreve muitíssimo bem, podes estar certa.

Um beijo e obrigado pelo comentário.

Luísa disse...

Este é o verdadeiro Grifo a planar...
Muito bom ler-vos aqui, nas palavras e na imagem!
Beijinhos mil aos dois

João Menéres disse...

LUÍSA

Pela minha quota parte acho que estás a exagerar...
Deve ser da chuva que começou a cair incessantemente...
Quanto à MARIA MANUELA, aí tens toda a razão do mundo.

Um beijo amigo e agradecido.

Li Ferreira Nhan disse...

Poema e imagem admiráveis ! Parabéns aos dois!
Beijo querido!

Ana Freire disse...

Palavras bem a propósito, desta quadra outonal, e extremamente bem combinadas com uma bela imagem.
Excelência e qualidade em palavras e imagem... tornam o post simplesmente perfeito...
Beijinhos. Um óptimo fim de semana, e continuação de uma boa recuperação, João!
Ana

Eduardo P.L. disse...

Parabéns a ambos.

João Menéres disse...

LI

Muito obrigado pela tua presença e pelas tuas sempre amáveis palavras, mas entendeste bem que o mérito é exclusivamente da Maria Manuela !

Um beijo, querida Li.

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Eu também fiquei derretido com a poesia da Maria Manuela, como deves ter imaginado !

Procurei uma imagem que dialogasse com as palavras mas que não tivesse a importância e o valor do que a Maria Manuela escreveu.

Hoje observei bem a cicatriz e não sei o que vai restar dela...
É maior do que eu supunha.
Mas isso já é pouco importante nesta idade.

Um beijo muito amigo e agradecido.

João Menéres disse...

EDUARDO

Obrigado, meu caro Amigo.

Isabel disse...

Um lindo poema!
E é bom vê-lo regressando, mesmo que não seja de forma diária:)

Um beijinho e continuação das melhoras:)

João Menéres disse...

ISABEL

Obrigado por tudo.
Realmente este regresso, como a 15 de Novembro informei, não é diário, nem voltará a ser, Isabel.
Foram anos a viver para os blogues.
Há mais vidas, mesmo que não sejam tão descontraídas.

Um beijo e até amanhã ( ! )

Ana Freire disse...

As cicatrizes são uma recordação permanente, de que estamos vivos.
E só isso importa.
Beijinhos
Ana

GL disse...

São estas pequenas grandes coisas, estas gentilezas feitas de afectos que nos aquecem a alma, que nos fazem sentir bem.
Parabéns a ambos, ao visado e à autora do miminho.
João, mas há uma coisa que é verdade e que não posso, não quero deixar de salientar: a simpatia, a amabilidade, a partilha de tanta beleza com que temos sido presenteados só pode ser minimamente retribuída com estes gestos tão bonitos.

Continuação das melhoras.
Abraço grande, Amigo.

João Menéres disse...

ANA FREIRE

Queres tu dizer que é como a cara enrugada de um velho lobo do mar...


Um beijo grato e amigo.


João Menéres disse...

GL

A razão está sempre do teu lado, querida amiga !

E mais não digo...

Um beijo e muito obrigado.

Agostinho disse...

Perfeito par.
Mimos destes não há todos os dias.

Maria Manuela disse...

Agradeço muito a simpatia dos comentários, à parte escrita do Outono...
O Amigo João Menéres tem destas coisas...

E com a partilha generosa e prazerosa dos seus belos trabalhos, quase diariamente, ao longo de alguns anos, impossível não gerar afectos nos seus seguidores...

Bem hajam !

João Menéres disse...

AGOSTINHO

A MARIA MANUELA é uma das verdadeiras Amigas que tenho !


Um abraço e até à próxima ( que já está no ar ).

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Ainda te lembras quando comentavas como Anónima e eu falhava muitos agradecimentos involuntariamente ?

MUITO OBRIGADO, AMIGA !

Rasuras do Aparo disse...

... por vezes há versos que nos emolduram a alma ... fazendo-nos retornar a imagens que são vida ... na nossa existência

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Agradeço o comentário que, naturalmente, é devido à MARIA MANUELA.

Um abraço amigo, meu caro.

Conceição Duarte disse...

… e mais uma estação chegando para que a vivamos!

João Menéres disse...

CON

Aqui com um frio de morrer !

Um beijo e obrigado.