.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

CHUVA


© João Menéres


CASA NA CHUVA

A chuva, outra vez a chuva sobre as oliveiras.
Não sei por que voltou esta tarde
se minha mãe já se foi embora,
já não vem à varanda para a ver cair,
já não levanta os olhos da costura
para perguntar : Ouves ?
Ouço, mãe, é outra vez a chuva,
a chuva sobre o  teu rosto.

( Eugénio de Andrade, in "Chuva sobre o rosto" )


*****




ESTAREI AUSENTE UNS DIAS ...

DIVIRTAM-SE, FAÇAM O FAVOR !






20 comentários:

Fatyly disse...

Uma foto genial com um poema que sempre me comoveu!

Boa "ausência" e inté!

Beijos

Remus disse...

Muito se passeia por esses lados.
Quando eu tiver a sua boa idade, também quero ter a sua saúde e passear da mesma forma como passeia.
Falo a sério...
:-)

Isto não é chuva. Isto é praticamente um diluvio. Com esta quantidade de água, quase que somos obrigados a construir uma arca.
:-)

Bom passeio/viagem/decanso!

Eduardo P.L. disse...

Não é fácil fotografar CHUVA. Parabéns! Ela esta fazendo falta aqui para nossas bandas...

João Menéres disse...

FATYLY

Estava em casa e começou a chover bem forte.
Fui a correr a uma das varandas !

Depois, foi ir bater à porta do Eugénio.
Não será difícil adivinhar a escolha destea poesia.

Um beijo , obrigado e até à volta.

João Menéres disse...

REMUS

E em Junho repito, antes das verdadeiras férias em Agosto !
Quando era um jovem de trinta ou quarenta anos, passeava bem mais !

Tratou-se realmente de um autêntico DILÚVIO !
Durou muito pouco.
A minha arca é uma varanda aberta para a piscina, mas coberta !
Mesmo assim apanhei alguns salpicos bem fortes !

Um abraço e até à volta.

João Menéres disse...

EDUARDO

Aqui tem chovido demais !
Por isso a minha saída...

Questiuncas disse...

Mas não ande à chuva, senão ainda se constipa. Nesse caso permita-me que lhe receite um quente chá de limão, costumo dizer que cura tudo menos entorses.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Muito obrigado !
Mas vou para o SOL !

Vou providenciar para que o tempo aqui no norte melhora a partir de amanhã !!!

Satisfeito ?

Um abraço na hora da partida.

Maria Manuela disse...

Nas árvores, nos fios, no belíssimo poema de Eugénio de Andrade, uma chuva com sabor a sal...

Bela e sugestiva postagem !

Beijinhos e uns dias de bom Sol !...

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Era uma chuva grossa, pesada e muito fria !
tudo me relembra a minha Mãe...

Obrigado e um beijo muito amigo.

GL disse...

Boa passeata, de preferéncia sem chuva. :)

Beijinho.

João Menéres disse...

GL

Está um óptimo SOL !
Bela temperatura, tanto no ar, como na água !
Passei horas e horas a dormir na praia !

Um beijo e obrigado.

Luísa disse...

Um beijinhos especial com votos de um excelente fds

João Menéres disse...

LUÍSA

Começou muito bem !
Espero que o tempo se mantenha.
Já apanhei HORAS de Sol.

Um beijo amigo.

Agostinho disse...

As mães sempre recomendavam::
- Não te molhes...
A contemplação da chuva, no campo, é um benefício para o equilíbrio da alma humana.

João Menéres disse...

AGOSTINHO

Mas esta contemplação foi bem na Cidade...e não tive que sair de casa, apenas ir a uma varasnda.

Um abraço grato.

Li Ferreira Nhan disse...

Por aqui anda em falta.
A imagem é fantástica mas aprecio essa visão somente em fotos. Confesso que não gosto da chuva; nem do som, nem do cheiro tampouco da umidade. Chega mesmo a dar arrepios!
Beijos sem chuva!

João Menéres disse...

LI

Eu não me dou com a chuva, mas se estiver em casa gosto de ouvir o som dela. Tenho uma clarabóia feita com novos materiais e o efeito sonoro é terrífico. Parece que tudo vai partir e a chuva tudo alagar !...

Um beijo, QUERIDA LI.

Rasuras do Aparo disse...

... chuva há que enregela não constipa mas sim nos reorda tempos em que a chuva era tambem felicidade em gotas ... fortes ...

Rasuras do Aparo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.