.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

NUM QUALQUER FIM DE TARDE

© João Menéres


QUANDO O SER DA LUZ FOR
O SER DA PALAVRA
NO SEU CENTRO ARDER
E SUBIR COM A CHAMA
( OU BAIXAR À ÁGUA ),
ENTÃO ESTAREI EM CASA.

( Eugénio de Andrade, in Contra a obscuridade )




50 comentários:

myra disse...

sempre sempre belezas qdo venho te ver!!!!!!!!!!!!!!!!!

Questiuncas disse...

O João também tem fotografias do Farol de Felgueiras com bom tempo, é cá dos meus. (http://questiuncas.blogspot.pt/2014/02/a-coragem-do-momento.html)
Já sei que vai dizer que também tem fotografias com temporal, eu sei, já vi - e gostei.

Minhas Pinturas disse...

Parece uma pintura de tão bonita...
abraços,
Léah

✿ chica disse...

Lindíssimo,João e inspirador! abração,chica

Eduardo P.L. disse...

Muito boa composição.

Ana Bailune disse...

Bom dia, João. maravilhoso texto acompanhando uma imagem incrível. passa serenidade pra gente.

Cristina Ferreira disse...

Linda fotografia, adoro as gaivotas.

Maria Almeida disse...

"Quando o ser da luz for o ser da palavra..."

Bela fotografia para acompanhar estas palavras de Eugénio de Andrade!

Aumentei a fotografia e fiquei maravilhada.
Parabéns amigo por tão sugestiva imagem.
Abraço

Maria Manuela disse...

Sim, João, mas este... não é um qualquer fim de tarde!...
Este... é um sonho de imagem feito de véus e asas... felizes, serenas, travessando a luz "a baixar à água"...
E em tempo de bonança, o Farol, dono de si próprio novamente... olha todo o suave em redor... e sorve, comovido, a força e beleza do poema de Eugénio !...
Quanta serenidade se despreende deste esbatido de cores, em momento de contraluz fabuloso!...
Mais uma, de muitas vezes, Parabéns, João !
Beijinhos

Maria Manuela disse...

João, é >atravessando< e não o que lá saiu, 2ª linha.

ZEKARLOS disse...

Grande calmaria passa esta foto, grande postal, perfeita composição. Abraço

Jorge Pinheiro disse...

Sempre achei os poetas gente sem enquadramento. A rima é um empecilho visual. Excelente foto.

Isabel disse...

Linda foto!
Um beijinho

Rasuras do Aparo disse...

... não é um fim de tarde qualquer ... com essa luz e enquadramento ... não é de facto um fim de tarde qualqer ... é o seu olhar naquele fim de tarde ...

(e de facto tambem não estou em casa ... subo montes desço vales na busca da planície que me permitirá ... não a deixar escapar...)

Luísa disse...

Nao ha um qualquer fim de tarde que nao espreite o voo do grifo! Hoje,o meu olhar de perto planou noite dentro... Mas nao poderia deixar de ca passar para sentir o aroma do teu mar,as cores da tua tarde, e dizer-te baixinho entre labios o quanto gostei estar ca hoje! Obrigada,querido amigo! Mil bjnhs

Kaipiroska disse...

As gaivotas completam esta bonita pintura de final de dia. Perfect!

Remus disse...


Está visto!
Pelos vistos o amigo João tem 4 gaivotas amestradas. Que basta dizer: "Vão para o lugar X", que as suas ordens são automaticamente cumpridas com total exactidão.
:-)

Belo momento.
Até parece mesmo, que foi tudo combinado ao segundo.

João Menéres disse...

MYRA

Afazeres impediram-me ontem de agradecer os comentários e postar alguma coisa para hoje.

E já estou atrasado nas visitas aos blogues...

Um beijooooooooooo e muito obrigado.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Importa-se de me dizer a data da sua postagem ?
Pelo link não cheguei lá...

Do molhe de Felgueiras ?
- Realmente tenho para todos os gostos...

Um abraço grato.

João Menéres disse...

LÉAH

Muito obrigado pela visita e pela simpatia do comentário.


um beijo.

João Menéres disse...

CHICA

Adorei o teu inspiradora !

Um beijo, amiga !

João Menéres disse...

EDUARDO


Poderia ser melhor...mas as gaivotas iam ficar mais longe.

Um abraço.

João Menéres disse...

ANA BAILUNE

Na verdade, o fim de tarde estava convidativo apara a contemplação !
E é isso que vemos nas pessoas...
Nem todas as pessoas poderão ter a faculdade de associar o texto à imagem, como tu fizeste !
Mas és uma poetisa na verdadeira acepção da palavra.

Um beijo grande.

João Menéres disse...

CRIS

Muito obrigado !
Escusado será dizer que também gosto de gaivotas, mas não que estejam por cima de mim !
Rs...

Um beijo.

João Menéres disse...

MARIA ALMEIDA

Que pena não facultares o teu PERFIL !
E, pelos vistos, não terás um blogue...

Muito te agradeço tudo quanto escreveste.

Um beijo e bfs.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA


Vou transcrever o que escreveste, tanto o apreciei :

" Sim, João, mas este... não é um qualquer fim de tarde!...
Este... é um sonho de imagem feito de véus e asas... felizes, serenas, atravessando a luz "a baixar à água"...
E em tempo de bonança, o Farol, dono de si próprio novamente... olha todo o suave em redor... e sorve, comovido, a força e beleza do poema de Eugénio !...
Quanta serenidade se despreende deste esbatido de cores, em momento de contraluz fabuloso!...
Mais uma, de muitas vezes, Parabéns, João !
"

Só te posso agradecer com um beijo muito grande !

João Menéres disse...

ZEKARLOS

Agradeço cada adjectivo do seu comentário.

Um abraço amigo.

João Menéres disse...

JORGE

Por a rima poder constituir um empecilho, é que uma das gaivotas desalinhou...

Obrigado.

João Menéres disse...

ISABEL

Um beijo de agradecimento pelo teu comentário.

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Foi numa semana que nãose podia deixar de fotografar, qualquer que fosse o dia e a hora...

E, como vê, uma voa mais alto...
Há sempre quem aprecie ser do contra !...

Bom Carnaval, seja na neve ou numa calma planície.
( Não esqueça os binóculos de longo alcance ! ).

Um abraço e obrigado.

João Menéres disse...

CARIN

Sem gaivotas não haveria imagem, podes estar certa.

Tudo pronto ?

Um beijo, querida amiga.

João Menéres disse...

REMUS

Não é bem assim...
Seria um tudo nada para a nossa direita...
Mas como havia aquelas duas ondinhas a equilibrar...

Um abraço muito grato.

Li Ferreira Nhan disse...

O que eu não daria p/ estar aí e ver ao vivo!
Obrigada João!
Beijo querido!

João Menéres disse...

LI

E, em certas tardes, são vários momentos destes !

Um beijo, querida Amiga.

ana disse...

João,
E que bela casa!
Beijinho. :))

Fatyly disse...

Não podias ter escolhido melhor pois as palavras de Eugénio ainda deram mais vida e beleza à tua obra de arte!

Beijos e um bom sábado...outra vez de chuva...apre!!!

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Linda imagem! Belos tons.

João Menéres disse...

ANA

Quando era bastante mais novo, costumava dizer que o mar era a minha casa...


Um beijo, querida Amiga.

João Menéres disse...

FATYLY

Desta vez, a escolha do texto não foi tão rápida como o costume...mas não precisei de mais de 10 minutos, mesmo assim...

Obrigado por teres gostado assim tanto !

Tu dizes, APRE !. Eu digo outra coisa que não posso escrever...

Um beijo.

João Menéres disse...

RUI PIRES

Obrigado pela sua apreciação.

Um abraço abrigado.

Rute disse...

Esta fotografia é um verdadeiro sonho e as palavras do grande poeta igualmente belas. Excelente post!

1 beijinho

João Menéres disse...

RUTE

Agradeço-te imenso o que dizes da imagem !
Termino bem a semana, podes crer.

Um beijo amigo.

Presépio no Canal disse...

Gosto muito de Eugénio de Andrade e o poema casa lindamente com a foto. Um conjunto fantástico, João! Parabéns!

João Menéres disse...

SANDRA

És uma querida !
Palavras sempre amigas.
Babo-me todo...

Um beijo.

GL disse...

Mais uma imperdível. Linda, linda, linda.
Boa semana.
Beijinho.

João Menéres disse...

GL

Fantástico o teu IMPERDÍVEL


( Esta semana, parece que entra o sol por uns 10 dias. Se assim for, tenciono averiguar fotograficamente como é verdadeiramente dentro daquela porta que tem um avental...)

Um beijo sua curiosa !

L.Reis disse...

É fácil sentirmo-nos em casa , num qualquer fim de tarde com cheiro a mar e o ar polvilhado de gaivotas…é fácil sentir o aconchego da terra firme e desejar escapar, sempre mais alto…o que já não é tão fácil é dizer isso tudo com uma imagem. Deve ser por essa razão que existe um João Menéres, para fazer uma coisa difícil com toda a facilidade.

Beijo trocadilho!

João Menéres disse...

L. REIS

Para mim, difícil mesmo é ter a tua imaginação e poder de criação !
Este tipo de imagem é fácil, de facto ( e tu sabe-lo muito bem ! ).

Destroquei o o teu beijo ?

L.Reis disse...

Destrocadinho, sim senhora! :)

João Menéres disse...

L. REIS

Que sorte e que bom !