.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

KUALA LUMPUR


  1. © João Menéres

OUTRO ASPECTO DE KUALA LUMPUR.

ENORMES TORRES, JUNTO DE PEQUENOS PRÉDIOS 
OU MESMO DE SIMPLES MORADIAS...


*****

RECEBO e-mails,
MAS NÃO CONSIGO ENVIAR NENHUM !

18 comentários:

Fatyly disse...

A tua foto está excelente...e fiquei a pensar que...
Neste planeta...O betão fala sempre mais alto...

Beijos e um bom fim de semana

Maria Manuela disse...

Afinal...
em várias grandes cidades, como é possível a inexistência de vastas zonas SÓ para as GRANDES VOLUMETRIAS ... algumas delas, belas, funcionais e tudo o mais ?!...

Como é possível viver, crescer, sentir-se bem, numa moradia normal, com tais "horizontes" ?!

Uma foto muito expressiva, João !
Beijinhos e um bom sábado

ana disse...

João,
Gostou de Kuala Lumpur?
A fotografia, exemplar, leva a pensar que a vida é para viver depressa.
Parece-me que faltam espaços ajardinados.
Beijinhos. :))

João Menéres disse...

FATYLY

MARIA MANUELA

ANA



Conforme na altura disse ao Jorge Pinheiro, foi um ir e vir.
Uma oportunidade.
Deu para fazer 4 ou 5 fotos...

Tenho pena de não estar habilitado ainda a enviar-vos um e-mail que hoje recebi sobre Singapura e uma nova maravilha : O PARQUE DO CÉU.
Não adianto mais nada, na esperança que na próxima semana já esteja apto a fazer este envio.


Beijos amigos.

Luísa disse...

Extremos...numa avenida como tantas outras!
Mil beijinhos

João Menéres disse...

LUÍSA

Vai continuar a desenvolver-se !

Um beijo.

Eduardo P.L. disse...

Andas voando muito...

L.Reis disse...

Credo...o que é que andamos a fazer, para onde é que estamos a ir...cada vez que vejo destas coisas, a minha veia de eremita começa a piscar luzinhas vermelhas por todos os lados :):)

Gilda disse...

Amigo João:
Desculpe a minha teimosia, mas eu já lhe disse que tem de mudar o seu navegador. Eu tive de mudar o meu pois o meu Blogue aparecia cortado
Agora está bem enquadrado, pois mudei de navegador e a rapidez é outra.
O seu aparece-me em metades.
As minhas desculpas, mas o que digo é verdade.
Um abraço
Maria

João Menéres disse...

EDUARDO

Não tanto quanto desejaria !
E, de agora para diante, MUITO MENOS !

João Menéres disse...

L. REIS

Quem vive em Lisboa, não pode ser eremita !
Os artistas, e tu és em várias vertentes, carecem de tranquilidade para criar e produzir.
Tu és pródiga na escrita, tanto utilizando os dedos da escrita, como o dedo do clik na camera, depois de refogares em banho maria, as múltiplas idéias que do teu cérebro brotam.
Fico, ainda surpreendido com as tuas actividades e da facilidade com que tudo alcanças !

Um beijo e desejo o teu 8º podium !

João Menéres disse...

GILDA

E como se muda de NAVEGADOR ?
Não sei nada de informática e quem me instalou o blogue está agora em Inglaterra...
Se me perguntares que navegador é, nem te sei responder !

Se me puderes ajudar, confio inteiramente em ti !

Um beijo grato.

João Menéres disse...

GILDA

E sabes que recebo e-mails, mas não consigo ( há 15 dias ! ) expedir nenhum ?


Outro beijo.

GL disse...

A altura das torres quase provoca vertigens. Vista aérea tirada de onde? Muito bonito, enquanto fotografia, mas para se viver não deve (aparentemente) ser muito agradável.
Bom Domingo.
Beijinho.

Rasuras do Aparo disse...

... sufoco em plena cidade ... estou de saida ... em plena fuga ...

João Menéres disse...

GL

Da torre da Televisão.
Eu queria ser estrela, que queres ?

Um beijo grato.

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Mas a água é quente !


Um abraço.

Remus disse...

Ou seja, uma terra de contrastes. Onde o grande está lado a lado com o pequeno. Onde o betão está lado a lado com o verde da natureza.

Visto assim ao longe, consigo imaginar estes prédios construídos com lego.
:-)