.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

SERIA UMA JANELA...

© João Menéres



MORRE-ME A VOZ NA GARGANTA,
QUE DE TANTA PENA, TANTA,
SÓ ESSA TANTO ME ESPANTA
QUE ME TIRA A VOZ E O AR !...

( José Régio, in Fado do Silêncio )



*****

RECEBO e-mails,
MAS NÃO CONSIGO ENVIAR NENHUM !

32 comentários:

myra disse...

nao tem importancia si e janela ou nao! ADOREI!!!!!!!
beijao!

Maria Manuela disse...

Sim, era uma janela
hoje emparedada...
num mapa-múndi qualquer
feito ruína como ela...

E quem assim escreveu nela
prefere mesmo não ver...
basta os olhos que desenhou
em cada tijolo dela !

Parabéns, JOÃO, pela foto, pela intenção, e por ter escolhido essa maravilha de poema !
De JR, mais do que sentir, quase se lhe ouve, parafraseando, "a voz que lhe morre na garganta de tanta pena, tanta !...

Beijinho, João, e um dia bom, embora, certamente, chuvoso.
Aqui chove, está frio e muita névoa,

GL disse...

Uma janela que vale pela mensagem.

Beijinho.

Rasuras do Aparo disse...

... e o tempo deixa as suas marcas ... registo da sociedade que temos ... do não acompanhamento daquilo que deveria ser um orgulho colectivo ... mas se torna na indiferença ... foram vistas e ideias alcançadas da janela ... agora algumas entijoladas outras nem ideias serão ... assim é a sociedade para tudo o que já tem certa idade ...

o poema que acompanha é sublime

ZEKARLOS disse...

Muito bom, gosto do grafismo e mensagem. Grande registo. Abraço

Jéfferson B. Cezimbra disse...

Gostei da imagem João.
Muito bem observado.
Abraço.

ana disse...

João,
Que fotografia mais interessante.
O poema é impressionante.
Desejo que consiga ver a questão dos e-mails resolvida.
Beijinho. :))

Questiuncas disse...

Muito bem apanhada esta janela entijolada.
Ainda bem que tinha a máquina fotográfica consigo.

Li Ferreira Nhan disse...

Que imagem repleta de significados.
Vejo aqui a sensibilidade do teu olhar!
Beijo querido!

Remus disse...

Se calhar era uma janela má.
Ou então, foi a forma que encontraram para não permitir que servisse de meio para realçar a maldade de alguém.
São muitos ses... numa fotografia plenamente bem conseguida.

João Menéres disse...

MYRA

Olhos que não vêem...

Mas que deixam palavras que fazem que a alma muito sofra :

POR CADA TIJOLO QUE ME CEGA,
EU TE SAÚDO !


Um beijooooooooooooooooooooooooooooooooo

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Permite que realce o que de tão belo escreveste :

Sim, era uma janela
hoje emparedada...
num mapa-múndi qualquer
feito ruína como ela...

E quem assim escreveu nela
prefere mesmo não ver...
basta os olhos que desenhou
em cada tijolo dela !


O livro chegou-me às mãos na véspera da postagem. Foi dar uma rápida vista de olhos por meia dúzia de páginas para encontrar o que queria.

O vento continua gélido.
O sol, hoje, por vezes várias, venceu as nuvens, para logo de seguida nos afogarem em aguaceiros prolongados e bem intensos.

Muito e muito obrigado, querida amiga.

João Menéres disse...

GL

Quanto à mensagem, gostava que fosse diferente...
Noutra janela, outra mensagem ( dispensava mesmo as palavras ! ).

Um beijo.

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Também há muita burocracia que emperra obras...
Só quando se oleiam mãos é que as coisas andam.
É assim neste País !...


Um abraço.

João Menéres disse...

ZEKARLOS

Agradeço cada palavra do seu comentário.


Um forte abraço.

João Menéres disse...

JÉFFERSON

Não podia passar indiferente !...

Só um cego passaria sem ver.


Um abraço grato.

João Menéres disse...

ANA

A edição fac-similada do exemplar 17297-C da B.U. de C ( que me havia escapado...), veio mesmo a calhar !
Encomendei e passados quatro dias estava nas minhas mãos !

Isto do Microsoft Entourage ( no que se refere à saída de mails não está para breve...).


Um beijo amigo e obrigado.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Foi uma manhã agradável de sol.
Tinha que levar o bicharoco !

( 2 dias antes do Natal ! ).

Um abraço e obrigado.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Foi uma manhã agradável de sol.
Tinha que levar o bicharoco !

( 2 dias antes do Natal ! ).

Um abraço e obrigado.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Foi uma manhã agradável de sol.
Tinha que levar o bicharoco !

( 2 dias antes do Natal ! ).

Um abraço e obrigado.

João Menéres disse...

LI

Também fazes uma magnífica leitura desta janela !

Agradeço-te muito, LI querida.

Um beijo.

João Menéres disse...

REMUS

Pelo 2º SE, certamente os tijolos não perdurarão muito...

Um abraço grato.

Eduardo P.L. disse...

Como diria Picasso: é uma foto, não é uma janela.

João Menéres disse...

EDUARDO

O título, como viu é , SERIA UMA JANELA...
Foi uma janela e pode voltar a ser uma janela...

Luísa disse...

Ai se eu tivesse uma fisga
Iria procurar pedrinhas
Mirava cada tijolo
E abriria frinchinhas...

Talvez um dia abrisse os olhos
E destruísse cada obstáculo
Mediria o perfil
e abriria a janela à visão do mundo...

"Por cada tijolo que me cega, eu te saúdo!"

Por cada tijolo derrubado, eu te invado...

João Menéres disse...

LUÍSA

Há sempre dois lados deuma moeda !
E o REMUS viu bem o problema...
E que estilo de invasores não surgiriam ?

Não nos podemos ater apenas a um lado do problema...
Mas, gostei da idéia da fisga !
Foi assim que os vadios felinos perderam o hábito de daqui fazerem a sua quinta...

Um beijo.

cecíliademeloalvim disse...

A mensagem é forte e bonita o que ajuda na "interpretação" da fotografia.

Beijinhos

João Menéres disse...

CECÍLIA

És um anjo !
Devo confessar que tenho muitos aqui no
meu blogue !
É uma benção de Deus !

Um beijo.

L.Reis disse...

Era…era uma janela, mas não tinha vocação para espreitar, nem para poisos de pássaros nos parapeitos, nem para ser gentil com a brisa de cada manhã. Assim, decidiu antes ser parede e fechar segredos no lado de dentro. :)

João Menéres disse...

L. REIS

Conheço muito boa gente que se entijola e não quer saber de nada do que se passa à sua volta...
Nem por isso deixam de ser pessoas encantadoras e que despertam os mais íntimos sentimentos !
Tal como esta janela me despertou um olhar muito especial e me fez recuar uns tempos para conversar à luz daqueles olhos que tantos segredos de mim guardam ainda...

Um beijo.

( A Myra Landau está hospitalizada ).

Fatyly disse...

Uma foto fabulosa de uma das milhares janelas emparedadas...e o poema é excelente. Portanto dois em um!

Beijos

João Menéres disse...

FATYLY

Sempre uma palavra de enorme simpatia !...
Muito obrigado, amiga.


Um beijo.