.

sábado, 4 de janeiro de 2014

SALINAS

© João Menéres

4 comentários:

Maria Manuela disse...

Uma imagem muito bonita !!!

E a luminosidade destaca brilhantemente este fruto da colaboração homem/natureza... labor muitas vezes esquecido...

Que bom lembrá-lo, João, mostrando-nos, numa óptima perspectiva, estas estradas de sal quase sem fim, à beirinha deste nosso Portugal !...
Beijinho grande.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Aqui há dois ou três anos, nas de Castro Marim, dei cabo de uns sapatos. Queimaram com o sal !
E há muitos anos arás, sucedeu o mesmo quando subi aos Capelinhos. Ao descer, como não tinha um bordão, travava colocando os pés de lado.
Resultado, a matéria feita lava, rasgaram o cabedal...
Nunca fui de calçar tennis ou sapatilhas...
Para a praia , tenho umas sandálias muito práticas.
Não consigo andar com aquelas com uma "tira" entre os dedos.


Um beijo muito Amigo e grato pela atenção que dedicas ao meu blogue.

Remus disse...

Isto ainda existe? Será que ainda existem salinas destas na Beira Litoral?
Enquadramento, como sempre, bastante aprimorado. Os montinhos de sal, até parecem que foram ali colocados de propósito para a fotografia.
Mas eu sei que não!
:-)

João Menéres disse...

REMUS

Fui eu que andei entretido a brincar aos marnotos...

:)


Um abraço.