.

sábado, 18 de janeiro de 2014

NA MARGEM DO RIO LIMA


©João Menéres.



" TIVE ESTA NOITE UM SONHO TORTURADO,
ESTRANHO E SINGULAR ;
ALGUEM, SOBRE O MEU PEITO MAGOADO
PRENDIA O SEU OLHAR... "


( Excerto da poesia SONHO, de Judith Teixeira, da edição fac-similada,
comemorativa dos 500 anos da Biblioteca da Universidade de Coimbra ).

1 comentário:

Remus disse...

Mas que poucas "bergonhas" vêm a ser estas?
Em Ponte de Lima já não se dão ao respeito?
Uma pouca vergonha!
Uma pouca vergonha!
:-P

Momento... picante... bem apanhado.