.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

PAÇO DUCAL


© João Menéres


NO PAÇO DUCAL, PODEM APRECIAR-SE
DIVERSAS PEÇAS D TODO O GÉNERO.
MAS, O CONJUNTO DE 4 MONUMENTAIS TAPEÇARIAS É O NOSSO ESPANTO MAIOR.
AQUI , MOSTRAMOS UM PEQUENO PORMENOR DE UMA DELAS.

Trata-se de quatro cópias das tapeçarias de Pastrana cujo desenho é atribuído ao pintor Nuno Gonçalves (séc. XV), que narram alguns dos passos das conquistas do norte de África, nomeadamente Arzila e Tânger. Os originais foram mandados executar em Tournai, no século XV pelo rei português D. Afonso V encontrando-se hoje em Espanha. As cópias (únicas) foram adquiridas pelo Estado Português em 1957 sendo executadas em Espanha pela Real Fábrica de Tapices de Madrid. 


12 comentários:

Remus disse...

Mas que raio de história é essa?
O nosso D. Afonso V manda fazer as tapeçarias. Suponho que as tenha pago e que não tenha ficado a dever nada a ninguém. E no final são os espanhóis que ficam com elas e nós ficamos com as cópias?!
Agora sinto-me roubado....
:-|

Eduardo P.L. disse...

Tapeçarias, arte do passado, que retomam alguns artistas contemporâneos com grande êxito.

João Menéres disse...

REMUS

Não assisti ao contrato...
...mas que somos sempre roubados, lá isso é verdade.
Veja-se o paralelismo que existe entre Olivença e Gibraltar e os argumentos dos nuestros hermanos para um caso e para o outro.
Segundo parece, os cartões eram do Nuno Gonçalves
( portuguesíssimo ! ).
E só em 1957 ( ! ), Portugal mandou ( e voltou a pagar ! ) fazer umas cópias em Espanha...
Também eu gostava de saber a verdadeira história deste "romance" !


Um abraço.

João Menéres disse...

EDUARDO

E com magníficos resultados e grande sucesso artístico!

Questiuncas disse...

Sempre que vou a um local que tenha tapeçarias, devo ficar com cara de maluquinho a admirar tais obras.

Lacorrilha disse...

Eu adorei visitar o Paço Ducal, espero voltar em breve.
Um abraço.

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Quando passar pelo Alentejo, faça um desvio até Arraiolos e visite o Salão Nobre da C.M.
Nãosão tapeçarias, mas são uns belíssimos e giganescos quadros a óleo do Dórdio Gomes.
Conhece a tapeçaria que está na CGD, na Av. dos Aliados ?
É do Amândio Silva.
E as do Camarinha que existem na C.M. do Porto ?
Vale a pena !A Pusada de S. Teotónio e a de
S. Bartolomeu também têm.
Não se esqueça do restaurante Madruga , aqui na Av. da Boavista !
E no Palácio da Justiça ( Porto ) ?
Também é do Amândio Silva !
Podia continuar, mas o meu amigo, por certo, já conhece todas estas.

Um abraço com Amizade.



Um abraço

João Menéres disse...

LACORRILHA

Viste os aposentos presidenciais ?
O Sr. Celso é um guia fantástico.


Um beijo.

Maria Manuela disse...

João,
pelo pormenor que apresenta, estas obras devem ser realmente uma preciosidade!
As dimensões e o concentrado do desenho a contarem tal história, no séc xv, por traços e cor e árduo mas delicadíssimo trabalho de oficina... é rigorosamente um espanto!...

Bem haja quem "desventrou" os originais e depois quem encomendou as cópias em 1957... Ao menos isso!
E que o mistério possa um dia ser desvendado...
Bem haja, também, João, por esta postagem!
um beijinho

Rasuras do Aparo disse...

... tapeçarias que são pinturas ... mas pelos vistos com uma história de execução e cópia recambolesca ...

Luísa disse...

Quanta história relembrada!
Este olhar de grifo deixa-me pensativa: "onde terei guardado esta aprendizagem?".

Mil beijinhos históricos

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Se só apresento este pequeníssimo pormenore porque existe mobiliário que se interpõe.
Fica a justificação.
Talvez pudesse ter feito outro pormenor de outra tapeçaria. Mas este encantou-me deveras.

Eu já conhecia as tapeçarias de visitas anteriores. Mas, desta vez, o guia, Sr. Helder, teve particular atenção ao meu interesse. E, por isso, fiquei a saber de viva voz, que se tratava de cópias das de Pastrana.
1957...Já vai há anos, não vai ?
Hoje, quem se interessaria por tal ?

Não descurarei o tema. Vou investigar por outras vias. Infelizmente o Prof. Amândio Silva já faleceu...Talvez a filha, Arqtª Paula Silva, Delegada no Norte do Ministério da Cultura saiba algo mais.
Logo que me dê jeito passarei na Delegação.


Um beijo e muito obrigado por comentares com tanto empenho.