.

domingo, 11 de agosto de 2013

PORQUE HOJE É DOMINGO...

DIFERENTE DAS HABITUAIS



Aconteceu em Charlotte, na Carolina do Norte: mostra a vulnerabilidade do sistema legal dos EUA. Indirectamente, mostra também porque é que o sistema de saúde é ali tão caro, e por que tipo de razões tão pouco sustentáveis o custo de vida ali é tão elevado.

Um advogado comprou uma caixa de 24 charutos muito raros e caros, e segurou-os contra todos os riscos, incluindo ... INCÊNDIO!

Passado um mês, e depois de ter fumado todo o stock dos tais maravilhosos charutos, o advogado apresentou à companhia de seguros um pedido de indemnização, alegando que os seus charutos tinham sido "destruídos numa série de pequenos incêndios".

A companhia de seguros recusou-se a pagar, alegando a razão óbvia que o senhor tinha consumido os charutos pela forma habitual e a que eles se destinam.

O advogado instaurou um processo contra a companhia de seguros, e GANHOU !!! Na sentença, o juíz concordou com a alegação de "falta de seriedade da queixa" aduzida pela companhia de seguros ; mas apesar disso considerou que o advogado era titular de uma apólice, na qual se garantia que os charutos era seguráveis, e também se garantia que ficava seguro contra incêndios - sem definir o que razoavelmente deva ser considerado como tal (como seria o caso de os charutos serem fumados), e condenou a companhia a pagar a indemnização pedida.

Em vez de perder tempo e dinheiro com recursos caros, a companhia de seguros decidiu aceitar a sentença, e pagou ao advogado 15.000 dólares, a título de prejuízo sofrido pela perda dos seus charutos "numa série de pequenos incêndios".

AGORA VEM O MELHOR...

Depois de o advogado ter recebido o dinheiro, a companhia de seguros fê-lo prender preventivamente por acusação de 24 FOGOS POSTOS!!!

Com base na prova constante da alegação do próprio advogado e coligida no processo por ele intentado, o advogado foi considerado culpado de ter intencionalmente incendiado a propriedade segura - e condenado a 24 meses de prisão, e multa de 24.000 dólares!!!

No ano seguinte, esta história, que é
real, ganhou o primeiro prémio no "Concurso de Advocacia Criminal".
  

9 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Não se brinca com a Justiça Americana

Maria Manuela disse...

Incrível!!!
Sendo real, parece uma autêntica anedota... e fez-me rir!
O que é o poder da argumentação com base nas leis criadas pelo homem!... E, depois, ainda nos admiramos com certas coisas que se passam e, sem ser na América...
Muito bem encaixado no anedotário!
Um beijinho e bom Domingo.

João Menéres disse...

EDUARDO

MARIA MANUELA

Obrigado por terem comentado.

myra disse...

que coisa!!!!!so non Estados Unidos pode acontecer destas coisas!
meu computer anda mto mal
,beijossssssssss

Luísa disse...

Fantástico!
Bjnhs sem fumo...

João Menéres disse...

MYRA

O Marco não te resolve tão aborrecido problema ?
Tens o computador ligado ao telefone fixo e serves-te de um acessório ( uma caixa, cujo nome me não ocorre agora, parece chamar-se ROOTER...) ?
Se usas uma pen de banda larga, como eu quando estou fora, é um DESESPERO !

Um beijoooooooooooooooooooooooo

João Menéres disse...

LUÍSA

Obrigado por assinalares a tua presença sempre tão amiga.

Um beijo.

Helena Sacadura Cabral disse...

Deliciosa história real para ilustrar um sistema judicial tão diferente do europeu!

Conceição Duarte disse...

Pois é... a coisa é séria mesmo!
Bjks CON