.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

A CASA DE FRALÃES

© João Menéres


A ESCADA DA CASA DE FRALÃES, 
ONDE NO DOMINGO SE REALIZOU
O CONCERTO DE HOMENAGEM
A HELENA SÁ E COSTA
E DO QUAL, POR MINHA NEGLIGÊNCIA,
NÃO REGISTEI NENHUM OUTRO MOMENTO.


24 comentários:

Luísa disse...

Precisei da escada para sentar e a cabeça repousar nesse corrimão empedrado de verdes almofadas!
Tem ar de frescura...
Mil beijinhos

João Menéres disse...

LUÍSA

À chegada, um céu azul e um sol que me dava uma temperatura ideal.
Uma hora e meia depois,tudo se alterou.
O azul do céu foi escondido por uma neblina húmida e fria que me enregelou o corpo.
Estranhos dias estes.

Um beijo muito amigo e com muitas saudades.

Eduardo P.L. disse...

João, a foto não aparece...

ZEKARLOS disse...

Acho que esta foto demonstra bem como deve ter sido esse concerto, cheio, completo, com lotação esgotada. Grande abraço

João Menéres disse...

EDUARDO

???

Apareceu á LUÍSA e, que eu tenha a certeza, ao ZEKARLOS !
Aqui está bem à vista.
Não sei explicar.


Um abraço.

Branca disse...

Lindíssima esta escada João. Tenho o computador mais uma vez avariado. Só vim deixar um beijinho escrevendo num outro. Quando tiver o meu volto.
Beijos

João Menéres disse...

ZEKARLOS

Óptimos instrumentistas ( Os pianistas Manuela Gouveia, Adriano Jordão e Fausto Neves; Paulo Gaio Lima, Gisela Neves e Hugo Paiva, violoncelistas e os barítonos Álvaro Teixeira Lopes e José d'Eça ), TODOS antigos alunos da Helena Sá e Costa.
Oprograma excelentemente escolhido ( De Bach a Liszt, passando por Debussy, Armando José Fenandes, Luís Costa, Francisco de LACERDA, Luís de Freitas Branco, Fauré, Bellini, DI CAPUA, Massenet e David Popper ! ).

Casa cheia, como disse.
No final, um Porto de Honra e seviço de bar para quem desejasse.

( A bateria da minha camera negou-se a colaborar para me permitir "ilustrar" o evento; Sou distraído e não verifico MUITAS VEZES o seu estado !
Já algumas vezes isso me aconteceu, mas ainda não aprendi...).

Um abraço amigo e grato pelo seu comentário.

Isabel disse...

Lindíssima escada!

Já vi pelo comentário de cima que o tempo não esteve do melhor...
Continuação de um bom dia, apesar do nevoeiro!

João Menéres disse...

BRANCA

É uma enorme alegria, ter.te de volta ao Grifo Planante.
Lamento que o teu computador tenha avariado de novo.
É uma "tragédia", para nós blogueiros, quando eles nos impedem de contactar com as pessoas que queremos, na hora certa.

Esta casa de Fralães é soberba !

Um beijo agradecido e faço votos que a tua máquina regresse depressa ao seu normal.

João Menéres disse...

ISABEL

Pois foi. Repentinamente fugiu o sol e eu, que não posso ter frio, tiritei.
Quando vim para o carro, liguei o AC para os 28º, até estabilizar.

Um beijo, querida amiga.

ana disse...

João,
A escadaria é belíssima e convidativa. As cantarias, não me lembro do nome técnico arquitetonico, são uma beleza. Romântica esta Casa.
Grata por esta partilha, pena não ter sido no local. :))

Beijinho.

João Menéres disse...

ANA

É tudo uma maravilha aqui !
O tempo, repentinamente, deu cabo do romantismoe de toda a beleza !

Viste o " programa" que relatei ao ZEKARLOS ?
Foi bonito, mesmo !

Um beijo amigo.

Remus disse...

Escadaria linda.
Quem me dera a mim... ter a hipótese de viver num lugar assim. Em que a natureza é como uma manta que nos aquece num dia de inverno.
Alguém rico me quer adoptar?
:-)

GL disse...

Deixa-me dizer uma "heresia", posso?

Que pena a escada estar completamente coberta pela vegetação. Que pena tapar aquele bonito traçado, a grandiosidade daquelas pedras, que pena!

A fotografia? Ui, que "feia"...

Sabes que estou a brincar, não sabes? A fotografia é linda!

Beijinho.

João Menéres disse...

REMUS

E não e só a escadaria, meu caeo REMUS...
Aliás, não há muito tempo, mostrei o torreão coberto de vinha virgem. Está recordado por certo.

Se a casa fosse minha, chegaríamos com facilidade a um acordo !

Grande abraço.

João Menéres disse...

GL

O normal é escadas destas estarem despidas, sem roupagem.
Esta, bem pelo contrário, está, como diz o REMUS, coberta pela mãe-natureza.
Sempre a conheci assim.
Por certo, que estranharia vê-la doutra forma, até porque toda a casa está coberta de bunbavílias e vinha virgem.

Obrigado pelo elogio à imagem.

Um beijo amigo.

myra disse...

gostaria deste tapete aqui em casa:) belisssssimo!
bjos

João Menéres disse...

MYRA

Como te compreendo !...
E não só o tapete vegetal, não era ?


Um beijooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Rasuras do Aparo ; Letras disse...

... por vezes existem escadarias assim ... convidativas e sonhadoras...
T

L.Reis disse...

Ah nas eu creio que este momento bastou...ali também cheira a música ...ou não será tão belo pormenor uma cantata vegetal??
Delicioso!

Rute disse...

Um registo incrivelmente bonito.

1 beijo

João Menéres disse...

RASURAS DO APARO

Quando algo se não mostra totalmente, o interesse redobra.
Comoum livro que se encontra esgotado a nossa vontade de o possuir aumenta e muito !


Um abraço, meu caro amigo.

João Menéres disse...

L. REIS

Pelo menos, ouvimos de Liszt o
Concerto ( estudo ) Waldesrauschen, que traduzirei como Murmúrios da Floresta...

Até nisto, és o máximo !...


Um beijo de degrau em degrau.

João Menéres disse...

RUTE

E quanto lamento não me ter sido possível mostrar pormenores !

(A bateria ficou sem carga. Distrações que se pagam com desgostos que ficam para sempre ! ).


Um beijo grato.