.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

CADEIRA EM TRÊS PÉS

© João Menéres



AS ÁRVORES DO MAR

Enquanto escrevo
Sobre o vento que passa
Entre os pinheiros

Sobre as águas que deslizam
Nos caminhos do mar

O pinheiro balanceia
As águas reproduzem-se
O vento respira

Abandono então o poema
E sento-me a ver o peixe
Voluptuoso a ouvir o corpo
Em sua morada

E não faço nada
Porque não há nada
Para fazer.


( Do livro  DUAS ÁGUAS, UM RIO, escrito ao longo de 1988,
num diálogo que António Ramos Rosa e Casimiro de Brito
mantiveram para se, e nos, entretecerem. )


Alimento a esperança que o António Ramos Rosa e a Gisela Ramos Rosa aceitem a imagem que  ilustra.


26 comentários:

myra disse...

que divertida e lidna foto, amo cadeiras e si sao meio doidas, ainda mais:)
beijos

João Menéres disse...

MYRA

Foi uma ideia que surgiu num instante !


Um beijooooooooooooooooooooooooo

Eduardo P.L. disse...

Uma cadeira, é uma cadeira e só difere de outras cadeiras porque é aazul....

João Menéres disse...

EDUARDO

É claro...

Anónimo disse...

... eterno equílibrio do azul sustentado pela esperança de ...
T

Questiuncas disse...

Os exercícios de malabarismos que se devem fazer para estar sentado nessa cadeira...

Isabel disse...

Em azul e verde!
Bonita cadeira!
Um beijinho

João Menéres disse...

> T <

A esperança falta a muitos, meu caro !
Mas viver é fundamental !
Sempre poderemos presentear o nosso olhar com tanta coisa...


Um abraço.

Remus disse...

Para uma cadeira, antes três do que só duas ou uma... :-)

É uma fotografia que poderia ilustrar muito bem, a condição actual deste nosso país. Anda tudo coxo e descaído...

João Menéres disse...

QUESTIUNCAS

Nada difícil !
Basta pousar o traseiro e a perna que está no ar logo se enterra e oferece plena segurança1


Um abraço.

João Menéres disse...

ISABEL

Estava sol e calor.
À volta homenageava-se o deus Baco ( quando tiver oportunidade, farei uma postagem...).

O relvado estava bonito e a cadeira não estava longe.
Lembrei-me de tentar uma conjugação entre o verde e o azul.
Resultou nesta brincadeira.

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

REMUS

Se na A. da R. as cadeiras fossem de ferro os senhores deputados não adormeceriam !

Um abraço grato.

Li Ferreira Nhan disse...

Desenho em azul no fundo verde; adoro!
beijo querido!

Maria Manuela disse...

...Basta que a cadeira seja azul, pousada na relva... haja Sol (a sombra é forte)... se sinta "o vento a passar" e se sonhe com as "Árvores do Mar..."
Que importa que tenha três pés, se mesmo por um breve momento, ela nos prende o pensamento e nos cativa o olhar?
Um beijinho

João Menéres disse...

LI

COMO SE VÊ COM UM OBJECTO CASEIRO PODE FAZER-SE UMA IMAGEM INTERESSANTE...

UM BEIJO, QUERIDA AMIGA.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

ESTAVA ATÉ UM SOL QUENTE ( FOI NO PASSADO
DIA 17 ), PERTO DE BARCELOS.
NÃO HAVIA VENTO.
FOI UM CONCERTO EM HORRA DE BACO...

UM BEIJO AMIGO, MANUELA.

luisa disse...

Parece uma cadeira dançarina preparada para rodopiar. :)

João Menéres disse...

LUÍSA (Algarve )

E não é que andou sempre a girar de um lado para o outro, depois de eu a ter fotografado ?

Obrigado por esta tua 1º visita visível !

Um beijo.

Ana Bailune disse...

Compreensão total da vida. Nada a se fazer. Apenas apreciar. Adoraria escrever um poema para uma imagem sua!

João Menéres disse...

ANABAILUNE

O prazer será meu !

Dá-me uma ideia para a imagem, está bem ?

Um grande beijo.

Marco C. disse...

cuidado com as costas amigo João! essa cadeira, do poder, ou não, pode ser traiçoeira!

João Menéres disse...

MARCO

Caí em Julho passado !
E estava de pé...

Mas obrigado por me colocar de sobreaviso 1

Um abraço.

Luísa disse...

Equilibrio dificil o que consegues nesta cadeira! Mas, o melhor equilibrio encontrado está entre as palavras e a imagem que delas falam!
Mil beijinhos

João Menéres disse...

LUÍSA

Um comentário PERFEITO !

Obrigado.

Um beijo ( Sábado estou no Porto, mas fora de casa todo o dia ).

Alice Salles disse...

Belíssimo poema e singela fotografia, João. Como sempre, lindo post. Beijocas!

João Menéres disse...

ALICE

Que bom teres retornado aqui !
Morria de saudades, acreditas ?

Um beijo, princesa.