.

sexta-feira, 8 de março de 2013

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

© João Menéres


SEGREDO

Aqueles duros dias
e aquelas longas noites,
longos como agonias
e duras como açoites,
ainda às vezes revivo
nas carnes e na mente,
como ainda cativo,
de cólera fremente.

De horas, catorze centos,
cada uma sem fim.
Pensai os pensamentos
que sempre estão em mim.

( Alberto de Serpa / 1908-1992 / in Os Versos Secretos / 1958 )

***



Breve nota sobre Alberto de Serpa



( Sanguínea , datada de 1929, de autoria de Carlos Carneiro )

Nascido no Porto, em 1906, frequentou durante três anos ( 1923-1926 )
a Faculdade de Direito em Coimbra.
Veio a colaborar com a revista Presença e, juntamente com Vitorino Nemésio,
fundou a Revista de Portugal.
Colaborou com diversas revistas e jornais brasileiros.
Autor de novelas, ensaios e poesia.
Por na poesia cantar o lirismo da vida do dia a dia,
deram-lhe, como rei fosse, o cognome, de
PRIMEIRO POETA PORTUGUÊS DE POESIA LIVRE.
Em conjunto com José Régio, publicou as antologias
POESIA DE AMOR
e
NA MÃO DE DEUS.

Quando casou, foi viver para a minha Leça da Palmeira, em 1932,
numa casa da Rua Direita, quase frontal ao colégio onde iniciei
a instrução primária. Cruzei-me com ele inúmeras vezes,
cumprimentando-o e trocando, até ao ano de 1964, (quando casei e vim para o Porto) as breves palavras que a diferença de idades, na altura permitia. 
Alberto de Serpa faleceu no Porto, no ano de 1992, por aqui estar internado num hospital.

Considero que últimamente tem sido injustamente esquecido.

*****

_________________________________________________________________
COMENTÁRIOS QUE MERECEM UM POST :


A propósito da nossa postagem de ontem,

a MARIA MANUELA, escreveu :


Começo a brotar folhinhas.
É o verde em azul céu...
E ainda trago umas gotinhas
Pois, há pouco, em mim choveu!...

33 comentários:

Angel Corrochano disse...

Que mirada, entre triste y expectante. Que gran retrato entre ese pañuelo azul...
Un abrazo

myra disse...

expresao incrivel como incrivelmente maravilhosa foto!!!
foto de Museu!!!!!

João Menéres disse...

ANGEL CORROCHANO


Muito simpático e amável o teu comentário.

Muchas gracias, caro amigo.

Saludos.

João Menéres disse...

MYRA

Mas que exagero !
De MUSEU ?.........................


Um beijoooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Ana Bailune disse...

Bom dia, João! Lindo demais... acho sensacional alguém que não deixe a memória de quem se foi, morrer no esquecimento! Ele com certeza estará feliz agora.

João Menéres disse...

ANA

Muito e muito obrigado pela tua amizade e sensibilidade !

VIVA A ANA neste seu DIA !

Um beijo.

Anónimo disse...

... e assim lavrado no rosto o que foi descrito pela pena ...
T

João Menéres disse...

> T <

MARAVILHA !

Um abraço com muita admiração pela sua constante veia poética !

Remus disse...

Não percebo porque existe um dia da mulher e não existe um dia do homem.
Não percebo porque existe um dia da criança e não existe um dia do adolescente.
Não percebo porque existe um dia do trabalhador e não existe um dia do "que não faz nenhum".

Existe tanta coisa que não percebo... e outras que nem quero tentar perceber.
:-)

Bonito retrato, onde a vida é ao natural e sem photoshop.

Maria Manuela disse...

Se o T me permite...subscrevo as suas palavras...

Não tenho outras.
Desconhecia o poeta.

Obrigada e um Beijo

Eduardo P.L. disse...

João, sou contra dedicar às mulheres só um dia por ano...

Cláudia Ribeiro disse...


O prometido é devido... Cá estou!

A fotografia está estupenda!
E o poema de Alberto de Serpa muito bonito.

Penso que conheço a obra...:))

Um beijinho.

João Menéres disse...


REMUS

Já hoje barafustei aqui em casa !

E devia haver também o Dia Interplanetário do Blogueiro !

Não tem o menor toque de photoshop ! Tal qual !

Mas tem uma doença grave nos pulmões, coitadinha.

Um abraço.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Se subscreves as palavras do > T < ele fica feliz e eu também !

Se aprecias Poesia, acrescenta o nome de Alberto de Serpa !
Livros ? Talvez em algum Alfarrabista...


Um beijo de helicóptero...

João Menéres disse...

EDUARDO

Mas se ELASjá tomaram conta de todos os dias, este é só para nos enganarem...

João Menéres disse...

CLÁUDIA

E que tal a ligação entre a imagem e a escrita ?
Obrigado pelo comentário.

Um beijo e até breve aí.

Luísa disse...

Olhares!!!
Há um olhar de perto que me permite ler-te a alma!Que me faz interpretar o teu ar preocupado com o meu sentir!
Tens em ti olhos para me ver?
Eu, simplesmente, tenho em mim a sábia entrega deste meu perdido olhar...
E, se um olho quer chorar, o outro parou no sorrir, num beijo dado ao encontrar um grifo a planar!



Dissertações de olhares...Beijooooooooo

Clarice disse...

O segredo para mim é que a Rute aqui está tão BONITA!:)

Um beijinho

João Menéres disse...

LUÍSA

Ai, minha querida Amiga...
...se soubesses quanto, tantas vezes, me preocupas...
Tenho muita pena que no outro fim de semana não nos encontremos entre camélias...
...mas terás a ANA a mostrar toda a sua musicalidade num momento de grande responsabilidade para ela e de grande orgulho para ti !

Não haveria camélias, por mais belas que pudessem ser, que te oferecessem o perfume de uma flauta !

Obrigado por tudo que deixaste no comentário.

Um beijo e bom sábado.

João Menéres disse...

CLARICE

Não posso acreditar que conheças a dona deste rosto !

Explica-me, por favor !

Um beijo.

Isabel disse...

Gosto da foto, a expressão resignada de quem aceita simplesmente o que a vida lhe dá.

Um beijinho

(Falaram de mim...não sei se hei-de ficar preocupada!
Estou brincando!)

Diana Tavares disse...

tenho um desafio para si no meu blog... bom fim de semana:)

Clarice disse...

Oh João, a Rute a que me refiro é a "nossa" efémera... é por isso pura brincadeira o meu comentário:)

João Menéres disse...

DIANA

Mereces que aceite e até me sinto honrado por me incluires nessa lista !
Mas preciso de 5 dias !...
pode ser ?

Um beijo grato.

João Menéres disse...

CLARICE

Achava um espanto...

Tens graça !!!

Um beijo.

João Menéres disse...

ISABEL

Está descansada.
Só bem !

Um beijo.

Anónimo disse...

Poema lindo João...
E com certeza, esta senhora é mais linda que a Liz Taylor!
Um beijo querido,
Li Ferreira Nhan

João Menéres disse...

LI

Obrigado, querida !

Nesta aldeia, a senhora deve ter sido feliz, muito mais do que a LIZ, que foi famosa mas teve muitos momentos bem negros.

Estás sem blogue até quando ?

Um beijo grande.

ana disse...

Não conheço o poeta. Grata.
A imagem é muito forte.
Beijinho.:)

João Menéres disse...

ANA

Estou quaseespantado !

Como diz o Jorge : Calhou....

Um beijo.

Anónimo disse...

Estou no celular. Não acesso o email ou o blog dele. Logo volto ao computador e ponho tudo em dia.
Um beijo querido João e bom fim de domingo.
Li Ferreira Nhan

João Menéres disse...

LI

Boas notícias para mim !

Um beijo querida LI.

L.Reis disse...

Retrato excepcional!!! Uma das minhas primeiras fotografias que chamaram a atenção de alguém, foi a de uma cara assim, onde cada ruga é uma história que o tempo não pôde apagar.
Uma grande forma de homenagem a todos os seres no feminino!