.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

NA CIDADE BERÇO DE PORTUGAL

© João Menéres


EM AZUL E VERDE

________________________

COMENTÁRIOS QUE MERECEM UM POST :

A propósito da nossa postagem de ontem, 
LUÍSA VILAÇA escreveu :

Desce leve, levemente,
como quem não nota em mim!
Será energia vestida de gente?
Vento não é certamente...
...porque vento não sopra assim!

É talvez a delicadeza,
"mas há pouco, poucochinho
nem alma viva se via,
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho..."

Quem desce assim,assim suavemente,
com tão estranha leveza,
que mal se vê, mal se sente?
Não é energia, nem é som,
nem é gente certamente!

Fui ver. A delicadeza sobressaía
do mural de tijolo, colorido e quente...
- Há quanto tempo a esperava!
"E que saudades, Deus meu!"

Olho-a através do Grifo,
Pôs tudo da cor do mimo.
"Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho..."


dissertação adaptada de "Balada da neve"


23 comentários:

Ana Bailune disse...

Lindo demais, João... e os passos vão ficando, mesmo depois que as pessoas passam.

myra disse...

enfim depois de uma hora consegui entrar!!!amo portas esta e magnifca...desculpa eue eliminei um comentario pqe esta confusao aqui me enganei de post:)))

Isabel disse...

Lindíssima na sua simplicidade.
Um beijo e bom sábado.

Maria Manuela disse...

Cores tenras de Primavera, numa porta de outros tempos... em traços puros que nem sempre terão sido verde alface...

E postigos com cortinados e bandeira entreaberta mostram-me haver gente lá dentro, cuja mente não é cinzenta...
E não precisa de batente...
Basta bater-se com os dedos...logo, uma cortina se afasta e aparece, risonha, a cara de uma velhota...
E talvez não...este verdinho tão esperançoso, entre ombreiras de céu azul...

Muito bonita imagem!

Um beijo e bom fim de semana

expressodalinha disse...

Azul bébé e verde alface. Nada pode combinar melhor.

Wania disse...

João,

Verde esperança em um azul anil!
Linda é a tua terra, linda também, a tua fotografia!
Gostei imenso.


Bj

Eduardo P.L. disse...

Ousadia com as cores!

Luísa disse...

Na cidade berço, há arrojo!!!
Há uma vontade imensa de contrariar a crise, inovando e empreendendo, no roteiro contrário ao cinzentismo!
Nesta porta ajanelada, marca-se essa vontade!
Cores quentes, na envolvência da psicodinãmica dos seus efeitos, e despertas para a vida que se enfrenta descorada...


Mil beijinhos, com votos de um excelente fim-de-semana!
(ah! grata pelo destaque da "balada adaptada"! A imagem leva-nos longe! ;-)

Anónimo disse...

... tal como está o país todo cinzento de base ... olhando o azul do céu ... esperançoso nalgum milagre que lhe abra a porta para a fuga do abismo ...
T

Li Ferreira Nhan disse...

Que verde luminoso!!!
Feliz composição de cores!

Guimarães deve ser mesmo muito bela...
(Uma pena, ainda não será dessa vez que irei conhecer.)
Beijos querido!

João Menéres disse...

> T <

Até tenho vergonha de dizer a que horas acordei !!!

Meu caro, nem o céu sabe de que cor se há-de apresentar !
Umas vezes, limpo com um azul de fazer inveja, outras com nuvens, ora brancas, ora bem escuras. Tudo isto enquanto não chove a cântaros...
Estou com o mesmo receio :
Será o ABISMO o próximo passo ?

Um abraço amigo.

João Menéres disse...

LI

Guimarães é uma cidade pequena, como deves calcular, mas recheada de valores patrimoniais e muita História.
Um a cidade onde vale a pena passar uns 3 dias para tentar conhecer parte do que há para ver:
Desde o castelo, ao Paço Ducal, a museus não muito grandes, a praças, largos, ruas e ruelas.
Só é preciso ter interesse em conhecer.

Um beijo, querida LI.

João Menéres disse...

ANA BAILUNE

Gostei imenso do que escreveste :
e os passos vão ficando, mesmo depois que as pessoas passam.
Tens mesmo alma de poeta !

Um beijo grande e amigo.

João Menéres disse...

MYRA

Lamento o tempo que perdes para conseguires abrir o Grifo Planante !
Como sabes, gosto de portas e jkanelas ( também...).
Vou procurar estar ainda mais atento sempre que tal se me proporcionar !

Um beijooooooooooooooooooooooooooooooo

João Menéres disse...

ISABEL

Eu gosto de coisas simples, embora não renegue a opulência quando tal se justifique.
Um beijo grato e bom Domingo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

A prova ( se tal fosse necessário ) que gostei muito do teu comentário, está à vista no
PORQUE HOJE É DOMINGO...

Analisas e descreves sempre muito bem indo ao âmago de cada imagem que edito. Parece que foste tu a autora das imagens e que sentiste o que eu senti !

Um beijo e um obrigado.

João Menéres disse...

JORGE

Sempre gostei de combinar essas duas cores nas suas diversas tonalidades.
Repare que ainda na sexta-feira, com o DERVIXE, sucedeu o mesmo...

E há quem continue a teimar que é uma péssima combinação !

João Menéres disse...

WANIA

Se soubesses o prazer que os teus comentários me proporcionam !...

Um beijo, querida Wania.

João Menéres disse...

EDUARDO

Só não é ousado quem não tem confiança em si próprio...

O Eduardo sabe isso bem melhor do que eu !

João Menéres disse...

LUÍSA

Considero que fizeste um comentário muito apropriado.
E adorei como sentiste as cores :
Cores quentes, na envolvência da psicodinãmica dos seus efeitos, e despertas para a vida que se enfrenta descorada....

Um beijo dominical e o meu muito obrigado.

Kaipiroska disse...

Pena não ter visto esta porta antes de termos colocado a porta verde de alumínio em nossa casa. Adorei essas cores vivas, tanto da porta como da parede. Isso sim é uma casa alegre com toda a certeza!

João Menéres disse...

KAIPIROSKA

Espero que tenha sido em alumínio termo-lacado e não dourada !...
Vocês têm bom gosto !
Há cores mate que não escandalizam.
Tudo depende do estilo de casa que têm.
Esta podia não se adequar, não sei...

Um beijo e obrigado por teres vindo a este ninho.

Remus disse...

Quem vive nessa casa, só pode ser uma pessoa (ou pessoas) muito bem dispostas.
E de que cor eram as janelas? Cor-de-laranja?
:-)