.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

MATRIZ DE VIMIOSO ( Séc. XVI/XVII )

© João Menéres


O RELÓGIO


Nenhum igual àquele.

A hora no bolso do colete é furtiva,
a hora na parede da sala é calma,
a hora na incidência da luz é silenciosa.

Mas a hora no relógio da Matriz é grave
como a consciência.

E repete. Repete.

Impossível dormir, se não a escuto.
Ficar acordado, sem ser batida.
Existir, se ela emudece.

Cada hora é fixada no ar, na alma,
continua soando na surdez.
Onde não há ninguém, ela chega e avisa
varando o pedregal da noite.

Som para ser ouvido no longilonge
do tempo da vida.
Imenso
no pulso
este relógio vai comigo.

( Carlos Drummond de Andrade, in Antologia Poética )

____________________________________________


COMENTÁRIOS QUE MERECEM UM POST 

A blogueira Luísa Vilaça, a propósito da nossa postagem de ontem, escreveu :

Orientam a pobreza nas mãos que pedem e nos olhos que clamam uns grãos de arroz!
Registas um pé semi-nu, corroborado por um sorriso cansado do braço estendido...
Triste este nosso mundo

18 comentários:

Sandra Rocha disse...

Linda imagem, Trás-os-Montes é todo belo em qualquer altura do ano :)

Beijinhos

João Menéres disse...

SANDRA

Estou de acordo contigo em absoluto !
Eu adoro Trás-os- Montes em qualquer época, como adoro o Alentejo entre Abril e Maio !

Um beijo e obrigado por teres comentado.

Anónimo disse...

bela imagem sem dúvida ... um céu com uma coloração divinal ...talvez para não destoar do divino do monumento ...
T

Eduardo P.L disse...

João, VIMIOSO esta na mesma linha do MARVÃO e do CORETO !!!! srsrs ( Só não me pergunte por que )

João Menéres disse...

> T <

Tive sorte com o tempo e com o céu...
Alguém sempre dá uma ajuda !

Um abraço e obrigado.

João Menéres disse...

EDUARDO

VIMIOSO é uma vila ( povoação ) muito antiga, situada no planalto mirandês, portanto bem no Nordeste Transmontano.
O número dos seus habitantes rondará os mil e poucos.

Espero que tenha satisfeito a sua natural curiosidade:

Um abraço.

Maria Manuela disse...

A solidez do granito e as horas certas, numa imagem belíssima da imponência sóbria!...

Óptima perspectiva que nos leva desde as escadarias e espaço amplo, ao azul do infinito!...

Belíssimo, como sempre, o que nos diz hoje Drumond, e o dom de João Menéres para sintonizar o poema certo...
E transcrevo " Mas a hora no relógio da Matriz é grave como a consciência."

Não há como se adormecer tranquilo!
Bem haja!

Um beijo

Luísa disse...

Muito obrigada pelo tempo que nos dedicas, nessa contagem tão tua!
Hoje enquanto corriam os "tic-tac" dos ponteiros, enviaste-me para o Minho, diretamente do Douro, um registo de Trás-os-Montes!
Correrá melhor o tic-tac do tempo?
Grata pelo destaque que deste ao conjunto de dizres que cá deixei ontem! Um olhar de perto pelo orienta cá deixado...

expressodalinha disse...

E coreto de Vimioso. Terá Marvão?

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Os teus comentários são sempre muito bem vindos !

És uma pessoa atenta e que não deixa escapar um único pormenor.
E, se como autor das imagens, isso me dá uma enorme alegria, também como responsável único pela escolha de uma poesia ou de um trecho literário, fico muito feliz quando uma pessoa com a tua cultura aprova a minha selecção.

Um beijo grato.

João Menéres disse...

LUÍSA

Atempadamente informei que ia estar muito limitado no universo blogueiro por algum tempo.
Nos mails, então, nem se fala...

Sabes que mantenho o blogue sacrificando outros assuntos importantes da minha vida pessoal. Mas, faço-o com um prazer imenso pois, felizmente, consegui ter um número de fieis seguidores, muitos deles, igualmente comentadores.
Hoje à tarde ( 5ª feira ), andei a mostrar a Ribeira e muitas das suas ruelas, travessas e becos.
Aproveitei o Sol e a temperatura amena para relaxar.
E à noite, nós e a visita, fomos assistir a uma palestra sobre o Irão, os seus costumes e hábitos, acompanhada pela projecção de imagens
( infelizmente com menor interesse do que tínhamos imaginado ir ver ). De qualquer modo, não demos o tempo por mal empregue !

Sim, foi ainda da Ribeira que te agradeci o simpático SMS. Também te esclareço que não tive frio nenhum.

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

JORGE

Não me lembro se Vimioso tem coreto...
Pelo menos, não o tenho fotografado.
Marvão, se tiver, é dos ambulantes, daqueles que andam em localidades mais pequenas e que são de montar e desmontar.

Um abraço.

myra disse...

como gostaria de conhecer todos este lugares!!!!!!!!!!!!!!
beijosssssssssssssssssss

Remus disse...

Já estive lá tão perto, mas confesso que nunca pus os pés no Vimioso.

A avaliar pela fotografia, diria que é um lugar bem cuidado e que com certeza merece uma boa visita.
Tenho que tratar de corrigir rapidamente esta minha falta.
;-)

João Menéres disse...

MYRA

Há tantos lugarestão bonitos neste pequeno
Portugal !...
As gentes do interior são muito hospitaleiras.
Nas cidades maiores também encontrarias muitas pessoas extremamente afáveis, sem dúvida.

Um beijoooooooooooooooooooooooooooo

João Menéres disse...

REMUS

Como muito bem sabe, Vimioso situa-se entre Bragança e Miranda do Douro.
É uma vila tranquila que merece uma visita de passagem.

Um abraço.

expressodalinha disse...

Terra de cascas e butelo.

expressodalinha disse...

João: a minha resposta dos coretos era para o Eduardo.