.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

MACAU

© João Menéres


AS ETERNAS CAVAQUEIRAS
DO FIM DA TARDE.

"A melhor conversa é aquela em que
 não há competição na vaidade,
mas uma calma troca de sentimentos.
(Samuel Johnson)





________________________________________________




COMENTÁRIOS QUE MERECEM UM POST

A propósito da postagem de ontem,
O nosso seguidor  REMUS  escreveu :

Eu vejo um 1.
Mas também vejo os contorno de uma cara.
De outro lado, vejo uma nebulosa galáctica. E do outro, vejo um mapa.
Mas no final, vejo uma pedra mascarada de parede.
:-)


E a nossa Amiga  L. REIS :

Belo abstrato João!!! Gosto de acreditar que podemos escolher aquilo que nos marca...que temos poder para apagar cicatrizes e substitui-las por relevos e linhas....um mapa que conduza às melhores memórias que o mundo nos deixou.


16 comentários:

Luísa disse...

Conversas direcionadas para a foto, num diálogo com o tempo que está por vir!
Apanhados na partilha de olhares, de dizeres, de reflexões entre os pares, de concordãncias e desalinhos...
Estão belos, estes meninos!

Beijinhos mil, senhor!

myra disse...

se comunicar em silencio e uma maravilha que nao acontece com todos!

Eduardo P.L disse...

São as melhores conversas.

João Menéres disse...

LUÍSA

Estou almoçado e de café tomado na confeitaria !


Um beijo e obrigado por teres comentado manhã cedo !
( Estava eu a abrir um olhito que teimou em fechar-se de seguida ).

João Menéres disse...

MYRA

Especialmente ( falo pela minha vida ) se essa conversa real acontece entre dois seres que se amam perdidamente !

Hoje, sentes-te melhor ? Por cá, o tempo está desagradável, mas ± suportável.


Um beijooooooooooooooooooo

João Menéres disse...

EDUARDO

Como disse acima à nossa Amiga MYRA, quantas vezes não são mesmo as melhores !...

Maria Manuela disse...

Conversas amenas com silêncios bem sintonizados, num tempo que pára...

Uma fotografia muito bem complementada pela legenda e pelo pensamento de S.J.
Um conjunto que reflecte bem e pode alertar para o que tanta falta faz, no corre-corre dos dias de hoje...
Um beijo

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Na maior parte de Macau, respira-se um ambiente calmo.
Obviamente que junto a determinados pontos, tudo tem uma efervescêcia nada condinzente com este local ( junto à Gruta de Camões ).
Falo do porto de pesca, dos casinos, etc....

Se, por vezes, precisados de muita calma e até silêncio, pelo contrário, noutros momentos só queremos é muito bulício !
Não somos uma recta...


Um beijo e obrigado.

Jane Gatti disse...

Caro amigo, somos seres fugazes, nossos momentos se perdem a cada minuto vivido... Os encontros apenas se perpetuam em fotografias, pois até mesmo a memória é traiçoeira e acrescenta (ou omite) o que não aconteceu. Eis portanto a sua missão: perpetuar momentos, fazer emergir sentimentos já vividos e talvez esquecidos. Bela missão. Abraços desta que admira a sua obra.

Maria Manuela disse...

João, gostei de aaber que o instante captado foi junto à Gruta de Camões!

E, é claro que, sem alguma efervescência, não poderíamos "viver" nem sentir, inovar, progredir, transmitir...

Um beijo e um bom dia com este solinho de Inverno...

João Menéres disse...

JANE GATTI

Quantas coisas haverá melhores do que um pacato encontro de amigos, em que uns escutam e outros falam ?
E, no dia seguinte, lá estarão para "filosofar" com a mesma satisfação.

Obrigado pelas tuas palavras.

Um beijo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Também por ali se encontram muitos chineses a passear as suas gaiolas com o pássaro preferido.
É um belo sítio !

Um beijo e obrigado.

Anónimo disse...

... conversas de silêncios e olhares ...por vezes de nos por as ideias em bico ... mas de certeza com a facilidade que a cumplicidade e amizade só elas permitem ...
T

João Menéres disse...

> T <

Quando eramos adoslecentes, por vezes, eram as "conversas de silêncios e olhares " que precediam outras bem mais sonoras .

Semre apreciei essas conversas por significarem muita cumplicidade.

Um abraço e obrigado.

Remus disse...

Um comentário meu virou post?
Quanta honra. :-)
Obrigado.

Se fosse cá, era mais provável que a cavaqueira divergisse para uma sueca ou um jogo de dominó.
Diferentes culturas, diferentes forma de vida.
:-)

João Menéres disse...

REMUS

E virou muito bem !

Tem absoluta razão. Uma suecada ou um jogo de damas, com umas piadas permanentes como tenho assistido tantas vezes.

Um abraço.