.

sábado, 15 de setembro de 2012

A PROPÓSITO DA MINHA POSTAGEM DE 18 DE AGOSTO,

( CONCERTO DE ANTÓNIO VITORINO DE ALMEIDA ),

A MARIZA DELANDREA EVOCOU A PELÍCULA

LES UNS ET LES AUTRES,

ONDE O BOLERO DE RAVEL IMPERA.

NESTES ÚLTIMOS DIAS, TIVE A OPORTUNIDADE DE REVER
EDE REOUVIR ALGUMAS DAS MUITAS
RELÍQUIAS QUE TENHO EM LP.

NATURALMENTE QUE OUVIR A BANDA SONORA
 DESTE FILME ERA OBRIGATÓRIO.


© João Menéres

CERTO QUE AS INTERPRETAÇÕES SÃO BEM DISTINTAS !

NA VERSÃO ESCOLHIDA PARA A PELÍCULA,
A PRESENÇA DOS INSTRUMENTOS DE SOPRO
É BEM EVIDENTE. ATÉ TIVE A SENSAÇÃO QUE
HAVIA UM CORO AO LONGE, IMAGINEM !
NA MINHA OPINIÃO, UMA OPÇÃO
ACERTADÍSSIMA, TENDO EM CONSIDERAÇÃO
O ESTILO DE PELÍCULA.

PELO CONTRÁRIO, NO CONCERTO 
DO ANTÓNIO VITORINO DE ALMEIDA,
HAVIA PREDOMINÂNCIA DOS 
INSTRUMENTOS DE CORDAS.

OUVIREI OUTRAS VERSÕES
QUE TENHO EM CDs...

21 comentários:

ana disse...

João,
Gosto muito do Bolero de Ravel. Comungo também do gosto por este filme.
Gostei muito da forma original como escreveu esta postagem.
Tenho pena de não ter assistido.
Beijinho e obrigada pela partilha!:)

João Menéres disse...

ANA

Obrigado pelas palavras.
O que é que tem de original esta postagem ?

Um beijo.

myra disse...

ravel eu gosto muito, muito! o film nao vi e com certeza nao vou ver...pena!
beijosssssssssssssssss

João Menéres disse...


MYRA

Esta noite, em casa, vou ouvir outra interpretação do Bolero de Ravel.
Ainda não me decidi.
Depois, conto...

Um beijooooooo

Mena G disse...

Também eu me lembrei de imediato deste filme. E comentei nesse post.
Claude Lelouch, o realizador, usou o "Bolero de Ravel" de uma forma extraordinária: através da repetição e introdução de instrumentos musicais (da música), cria uma bailado onde se vai acrescentando mais e mais personagens. Ao acrescentar "gente" ao bailado, na dimensão do som, Claude Lelouch faz um "apelo à união dos povos."
Apreciação minha. Um filme que me marcou profundamente. Provavelmente nem lembraria o Bolero não fosse o que este realizador fez com ele. :)

João Menéres disse...

MENA

Total clarividência na tua análise, com a qual concordo totalmente.
Fico bem satifeito por ter feito este post.

Um beijo amigo.

Rute disse...

Também vi este filme há imensos anos atrás, mas curiosamente a sua associação ao 'Bolero de Ravel' esteve estes anos todos presente em mim.
como eu gostava de ainda ter LPs e gira-discos...:(

1 beijinho e 1 bom domingo

Rute disse...

Esqueci-me de dizer que adorei a fotografia:)

Outro beijinho

João Menéres disse...

RUTE

Vi o filme na altura. Portanto, há dezenas de anos.
Contrariamente ao que sucedeu contigo ( talvez por há muito conhecer o Bolero...), não me ficou preso pela película...
Agora, depois de ouvir a banda sonora, aí SIM !...
Tudo me veio à memória.

E mantenho dois gira-discos com qualidade, onde ouço todas estas preciosidades. Desde a música clássica, até às bandas fantásticas e aos vocalistas mais variados !

E ainda tenho uma grafonola HMV, que requere constantemente que se lhê corda ! Aí, ouço discos de 78 rpm, daqueles já roufenhos mas com fados antiquíssimos. Maravilhas, acredita.
Tenho o vício de guardar tudo, mas tudo mesmo !


Obrigado pelo teu comentário e ao elogio à fotografia, feita com o recurso a uma estante musical, também bem antiguinha...

Um bom Domingo e um beijo.

João Menéres disse...

Ouvi esta tarde, a Orquestra Sinfónica da Rádio de Ljubljna a interpretar o Bolero de Ravel.
Voto na Orquestra do Algarve, com o maestro Vitorino de Almeida !
Ainda tenho outro CD para ouvir.

Mariza Delandrea disse...

Em João Pessoa temos um saxofonista que toca o BOLERO DE RAVEL numa praia todo final de tarde ao por do sol, é encantador, e acho que é em qualquer circunstância!!
Obrigada por lembrar JOÃO!

Um grande Beijo!

João Menéres disse...

MARIZA

Não fui a João Pessoa e, consequentemente, não ouvi esse saxofonista, mas imagino quanto apreciaria !
Tenho um casal amigo que vai muitas vezes a João Pessoa. Se me disseres qual é a praia, EU RECOMENDO !

Nada tens a agradecer, MARIZA. Os meus lapsos de memória são de pouca dura.

Um beijo.

Maria Manuela disse...

GRANDE VOTO!!! (16/09/2012 23:12)
Quase tudo depende da orquestração...
E muito, muito do Maestro!...
,,,,,,,,,,,,,,,,

E no filme, uma das marcas do cinema francês, nos anos 80, que eu também vi, quando Lelouch agarra no "crescendo" do Bolero e vai introduzindo cada vez mais bailarinos, à medida que a sonorização aumenta até ao auge,
talvez nem pensasse no contributo que estaria a dar, com toda aquela envolvência, no despertar do gosto, em tanta gente jovem, pela boa música (que as há, muito boas, em todos os géneros, aliás).

E a banda sonora não é só o Bolero!

Um beijo

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Como saberás, o Bolero veio à baila por causa de um Concerto a que assisti em Agosto, em Portimão.
A MARIZA falou no do filme e tenho andado por aí...

Excelente o teu comentário !

Obrigado e um beijo.

Maria Manuela disse...

Sei, sei. e adorei essa sua postagem sobre o concerto de 18 de Agosto
que comentei com imenso gosto,
pois gosto muito do Maestro Vitorino de Almeida!

Foi por isso que aplaudi o seu VOTO acima, após a audição do Bolero, pela Orquestra da Rádio de Ljubljna (que nome esquisito que até custa a escrever!)

E ainda bem que "o Bolero veio à baila", despertando recordações e emoções associadas ao filme.

Que interessante, colocar a BS na estante musical, vendo-se, ao fundo alguns esverdeados à mistura com bocadinhos de céu...Só o João para ter ideias destas e fotografá-las!

Um beijo

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

A necessidade desperta a fantasia.
Estava na quinta, onde tenho todos os LPs e EPs, e lembrei-me que tinha essa estante na garrafeira.
Talvez a venha a restaurar...
É muito pesada e com a pintura cinzenta fica muito sem graça.
Já me tinha servido dela para o ALARME , livro do
IOSIF LANDAU. Mas essas três fotos ficaram desalinhadas. Não tinha recursos, nesse dia, para corrigir ou cropar.

O fundo que vês : A pequena tira de azul, é da piscina. Os verdes são dorelvado e das vinhas.

Um beijo.

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Tens toda a razão quando dizes que é um nome difícil de pronunciar !
ÉCom a pressa, nãoescrevi uma letra !

Correcto é : Ljubljana

Vou ajudar ( queres ? ) :

Os > j < lês como > i <.

Então será : LIUBLIANA.

Simples, como se vê.

Um beijo.

maria Manuela disse...

Grata pela atenção!

Assim, com uma ajudinha, torna-se realmente simples...

Um beijinho

Boa noite!

João Menéres disse...

MARIA MANUELA

Só aprendi quando já era idoso...

Um beijo.

expressodalinha disse...

NÃO FOI A MÚSICA DO "ÚLTIMO TANGO EM PARIS"?

João Menéres disse...

JORGE

Não...foi da película LES UNS ET LES AUTRES.

Desculpe o ATRASO !!!