.

quinta-feira, 22 de março de 2012

PARA REFLECTIR



MÃO AMIGA ENVIOU-ME ESTE TEXTO :

No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebés.
O primeiro pergunta ao outro:


- Tu acreditas na vida após o nascimento?
- Certamente que sim. Algo tem de haver depois de nascermos! Talvez estejamos aqui, principalmente, porque precisamos de nos preparar para o que seremos mais tarde.

-
Tolice, não há vida após o nascimento. E se houvesse como seria ela? ...
- Eu cá não sei, mas certamente haverá mais luz lá do que aqui... Talvez
caminhemos com os nossos próprios pés e comamos com a boca.

- Isso é absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca é totalmente
ridículo! O cordão umbilical alimenta-nos. Estou convencido de que a vida após o nascimento não existe, pois o cordão umbilical é muito curto!
- Olha, eu penso de outro modo. Penso que há algo depois do nascimento,
talvez um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui...

- Mas nunca ninguém voltou de lá, para nos falar sobre isso!? O parto é
o fim da vida. E a vida, afinal, nada mais é do que a angústia prolongada na escuridão.
- Bem, eu não sei exactamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamã e ela cuidará de nós.

- Mamã? Tu acreditas na mamã? E onde está ela?
- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela é que nós vivemos. Sem ela nada disto existiria!

- Eu não acredito. Nunca vi nenhuma mamã, pelo que não existe mamã nenhuma!
- Eu acredito. E sabes porquê? Porque às vezes, quando estamos em silêncio, ouço-a cantar e sinto como ela afaga o nosso mundo. E também penso que a nossa vida só será "real" depois de termos nascido. Nesse momento tomará nova dimensão.
Aqui, onde estamos agora, apenas estamos a preparar-nos para essa outra vida...



26 comentários:

Luísa disse...

Enquanto leio o teu post, sem tendo noção do que estou a ler, a minha filha começa a divagar sobre a vida para além da morte. Diz ela que quando lá chegar vai pedir a Deus que lhe apresente Leonardo Da Vinci...
E eu, fico estupefacta com a coincidencia da conversa e da minha leitura.

Vidas....Amei este diálogo.
Beijinhos mil

myra disse...

serà que Ele nos responderà?...algum dia---

Georgia disse...

Joaoa, adorei o texto. E nao seria assim que deveríamos pensar sobre a morte?
Que seja um nascimento nosso em um outro lugar?

Joao, temos um piano eletrônico sim na cozinha. É onde as criancas brincam com as teclas enquanto cozinho. Ou quando recebemos convidados as criancas ficam todas em redor do piano e eu acho muito bom quando as criancas brincam com ele. Podem nao tocar tao bem, mas que fazem um tremendo de um barulho, ah, isso fazem, rs.

Abracos Primaveril pra vc.

Isabel disse...

Muito bonito.
Acredito que de alguma forma haverá algo para lá da morte. Não sei como nem o quê, mas a vida seria completamente inútil se tudo acabasse com a morte fisica.Penso assim.
Um beijinho

Graça Pereira disse...

Um diálogo diferente de uma vida que começa assim...e nunca mais termina!
Beijo
Graça

Remus disse...

«Aqui, onde estamos agora, apenas estamos a preparar-nos para essa outra vida...»
Uma perfeita analogia.

Anónimo disse...

Luísa, tua filha é muito especial, criativa; pedir a Deus que lhe apresente Leonardo Da Vinci é ótimo!
Adorei!
beijos a ela!

-------------

Belo texto João; uma descrição de nós mesmos, seres humanos que habitam o mesmo planeta.
Um enxerga longe, possui a mente aberta pra tudo e pra todos; vai a vida, vai a luta.
O outro, só consegue ver um palmo a frente do nariz, fechado no seu próprio e pequeno mundo, não vê possibilidades, não chegará a lugar nenhum.
Metáfora de todos nós.
Adorei!
Um beijo querido.
Li
Ferreira Nhan

A Luz a Sombra disse...

Pergunto-me muitas vezes qual a finalidade da minha vinda até este lugar.
Porque?
Para quê?

Penso que um dia terei a resposta.

É lindo o que nos mostra aqui!
Abraço

AvoGI disse...

ai ruan! estragaste-em os olhos! este neon rosa rebenta com os olhos dagente
kis .=)

Rute disse...

Fiquei encantada com o que acabei de ler! Acho incrível esta analogia. Parabéns a quem teve este momento de pura inspiração. E obrigada a si JOÃO, por ter partilhado aqui connosco.

1 beijo

expressodalinha disse...

Devemos estar sempre a preparamo-nos para uma vida melhor e a lutar por fazer deste mundo a "better place". Esse, sim, deve ser o nosso esforço e a nossa crença. O resto são alegorias perigosas e alienantes.

mfc disse...

Bem... há aqui uma petição de princípio pela negativa, mas não deixa de ser um texto bem construído.
É evidente que fala um agnóstico que defende a sua dama.
Um abraço amigo... sempre.

Margarida Belchior disse...

Também acho esta analogia fantástica, João. O que seria de nós e da vida se soubessemos tudo, se controlassemos tudo ... ?!? ... deixarmo-nos surpreender é um desafio de todos os dias ...

Beijinhos surpreendidos

João Menéres disse...

LUÍSA

A da ANA foi coincidência, de facto !
A tua filha vai muito longe na vida !
Um espanto o seu desejo de conhecer o DA VINCI !
A minha postagem não foi nada INOCENTE !
Deves imaginar a razão.

Naqueles presentes
- que em Domingo de Páscoa se escondem pelo jardim para as crianças encontrarem -
escolhe um sobre o Da Vinci. Embrulha-o em papel de celofane bem colorido.

Um beijo e bom Domingo "roubado" de uma hora.

João Menéres disse...

MYRA

Tudo é espiritual.
Não somos animais irracionais.

Até inventámos os blogues, as viagens interplanetárias.
Uns são ESCRITORES, outros CIENTISTAS, outros ECONOMISTAS ou ENGENHEIROS ou ADVOGADOS ou PINTORES !

Acredito em DEUS eque haverá uma outra forma de VIDA para além da morte física.

Um beijooooooooo

João Menéres disse...

GEORGIA

Está explicada a razão dos teus pitéus serem tão harmoniosos e tão bem saberem.

Acredito piamente que a morte do corpo significa que a nossa alma partiu para outro lugar para se perpectuar.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ISABEL

Concordo INTEIRAMENTE contigo em tudo que escreveste.

Um beijo e bom Domingo.

João Menéres disse...

GRAÇA

Que mais posso acrescentar ao que escreveste ?


Nadinha.

Um beijo.

João Menéres disse...

REMUS

Se citou o final do texto, é porque concorda.
Nada mais tenho a dizer, que não seja o meu obrigado .

Um abraço.

João Menéres disse...

LI

Perfeitamente por mim entendido.
Mais um voto a NOSSO favor !

Da tua metáfora, destaco :

>O outro, só consegue ver um palmo a frente do nariz, fechado no seu próprio e pequeno mundo, não vê possibilidades, não chegará
a lugar nenhum. <

Um beijo, querida Li.

João Menéres disse...

MARIA

A nossa passagem por cá é tão breve, que não te vale a pena, viveres mortificada.
Claro que nos encontraremos sob outra forma !

Um beijo.

João Menéres disse...

GISELDA

O rosa arrebenta quaisquer olhos !
No blogger, com fundo branco, isso não acontece.
Quando nessa manhã vi o resultado, arrepiei-me da ponta dos cabelos às unhas dos pés !

Um beijo azul.

João Menéres disse...

RUTE

Se não faço mais visitas, tanto a ti, como a tantos outros - a quem é muito raro visitar - é que recebo diariamente mais de cem e-mails, MUITOS DOS QUAIS TENHO QUE RESPONDER QUASE NA HORA.
Por isso, também me atraso nos agradecimentos aos comentários.

Este post foi-me enviado e logo ( porque era ABSOLUTAMENTE oportuno ), logo tratei de o editar.
Além disso, nunca fui dactilógrafo. Como tal, é com um só dedo que escrevo, o que demora mais tempo.

Agradeço as tuas palavras, RUTE.

Um beijo.

João Menéres disse...

JORGE

Nada tenho a contrapor.
Pessoalmente, não me deixo alienar.

Um abraço.

João Menéres disse...

MFC

Compreendo e, como sabe, respeito.
Só não aguento quando alguém tem por objectivo ridicularizar QUALQUER RELIGIÃO.
Isso é uma grande falta de civismo, para não dizer, UMA GRANDE FALTA DE PRICÍPIOS MORAIS E DE
EDUCAÇÃO !

Um abraço.

João Menéres disse...

MARGARIDA

Sábias as tuas palavras.
Gostei dessa > deixarmo-nos surpreender é um desafio de todos os dias ... <.


Um beijo amigo e grato.