.

quarta-feira, 21 de março de 2012

A LENDA DE SÃO LONGUINHO

A PROPÓSITO DO ESCADÓRIO DO BOM JESUS






© Domingos Dominguez ( Olhares.sapo.pt )



Trata-se de uma estátua equestre do santo, sobre um pedestal, ambos em pedra de granito, abundante na região. Foi erguida sobre um penedo onde existiu a torre da primitiva Igreja do Bom Jesus, no actual Terreiro de Moisés.

O conjunto, de autoria do escultor Pedro José Luís, foi uma oferta de Luís de Castro de Couto, de Pico de Regalados, no ano de 1819.

A LENDA DE SÃO LONGUINHO
Há uma curiosa tradição em Braga, pela festa de São João, envolvendo a estátua de São Longuinho e o Santuário do Bom Jesus do Monte. Nesta época, algumas raparigas namoradeiras andam à volta da estátua de granito, proferindo orações, com objetivo de apressar o seu casamento.
De acordo com uma antiga lenda local, um lavrador muito rico, de nome Longuinhos vivia nos arredores da cidade, perto do Bom Jesus. Solteiro e recatado, era estimado por todos na comunidade. As raparigas solteiras não lhe eram indiferentes, uma vez que entreviam nele um excelente partido, embora nenhuma o impressionasse particularmente.
Certo dia, Longuinhos apaixonou-se por uma rapariga chamada Rosinha, e entendeu que era o momento de partilhar a sua fortuna. Para esse fim, informou-se quem era o pai dela, e procurou-o. Identificou-se e comunicou-lhe as suas intenções, pedindo a mão dela em casamento. O pai dela, entretanto, mostrou-se um negociador difícil, e apenas cedeu quando Longuinhos lhe prometeu uma pensão.

Pedro, era esse o nome do pai de Rosinha, chamou-a e comunicou-lhe que Longuinhos pedira a mão dela em casamento e que ele, como pai, a dera. A rapariga ficou lívida, pois amava outro rapaz, de nome Artur, e diante do altar do Bom Jesus, havia lhe prometido casamento. O velho pai, com medo de perder o negócio que fizera, armou tal espalhafato que, a filha, apavorada, acabou por dizer-lhe que casava com Longuinhos. Saiu a tremer de ao pé do pai e recolheu-se ao seu quarto, onde, chorosa, começou a orar, apelando a São João. Eis que, de súbito, ouve uma voz dentro de si que lhe dizia que tivesse calma, que tudo se arranjaria.
A voz era a de São João, que dali foi ter com Longuinhos, que também se encontrava em meditação. Dirigindo-se ao lavrador, São João argumentou que, se Longuinhos era tão seu amigo, não seria capaz de estragar a felicidade dos dois jovens que tanto se amavam. Reparou ainda a Longuinhos a desastrosa maneira de falar com o pai de Rosinha, 
Longuinhos então caiu em si e compreendeu que, se a rapariga amava outro, e era correspondida, ele não tinha o direito de destruir a felicidade de ambos. Assim o disse ao santo, que ficou muito contente, e acrescentou:
"- Se me consentes, São João, eu próprio serei o padrinho desse casamento! Sei que precisam de um bom começo de vida e eu me encarregarei disso. Quanto ao meu amor, cá o entreterei até que se desvaneça!"
O santo correu então a avisar a rapariga, para que preparasse a boda com Artur, pois arranjara-lhe um bom padrinho. O velho Pedro foi quem ficou a perder, mas lá se consolou como pôde.
( Origem: Wikipédia )

25 comentários:

Luísa disse...

Bem estudada a lição!

Mas as histórias do Longuinho que eu conheço, têm outra tradição!

Em tardes de folia estudantil, ouviamos a tuna tocar e algumas lendas recriar! Longuinhos foi alvos desssas cantorias muitas vezes...

Beijinhos mil MESMO,
Luísa

Diana Tavares disse...

gostei:)

João Menéres disse...

LUÍSA

Sete lembrares de alguma dessas histórias, conta uma, ao menos.

Obrigado por teres falado dessas recriadas lendas.

Um beijo também ASSIM.

João Menéres disse...

DIANA

Uma leitora do Brasil mostrou muito interesse em conhecer a lenda do Longuinhos.
Admitindo que outros pudessem ter alguma curiosidade, coloquei-a aqui.

Um beijo e obrigado.

myra disse...

pois viva o Longuinhos:))))
beijos

João Menéres disse...

MYRA

Viva o LONGUINHOS, por o discernimento não lhe ter faltado na hora da verdade !

Um beijo.

Li Ferreira Nhan disse...

Olha que esse Longuinho é uma completa novidade. Possui cavalo e fina armadura. Por aqui se fala de um outro Longuinho; centurião romano que anda a pé segurando um lampião.
Querido João muito obrigada por tão prontamente nos presentear com mais essa nova revelação! Gostei de conhecer a história deste nobre senhor. Agora só falta mesmo ter aí e subir a escadaria. Depois é só descansar e contemplar. Já para descer, como se diz, todo santo ajuda.
Um beijo grande!

João Menéres disse...

Querida Li

Teus desejos são ordens para mim.

Que queres, o Longuinho do Bom Jesus é europeu...

Contemplar é uma condição que só nos beneficia.

Um beijo.

João

Anónimo disse...

Obrigada e um grande beijo João!
Li Ferreira Nhan

João Menéres disse...

LI

O prazer é e será sempre meu !

Um beijo, minha AMIGA.

Luísa disse...

Nobre SENHOR,

este não é o local para das minhas lendas falar!
Já viste o que seria eu vir para cá falar do...do Longuinhos?
É que os estudantes, acompanhados de guitarra e vozes avinhadas, não têm tento na língua...
Qui ça um dia?
Mais mil beijinhos, MESMO!

João Menéres disse...

LUÍSA

Sim, quem sabe um dia !...
Mas, quando nos voltarmos a encontrar, espero que me contes algumas.

Um beijo, SENHORA.

expressodalinha disse...

Conheço muito mal Braga. Tenho de lá ir rapidamente e não é "abaixo de Braga"... A propósito, porque será esta expressão?

Ana disse...

Adoro lendas antigas e esta, é particularmente interessante, dava um bom enredo para um filme.
Está tão bem contada que, por momentos, parece que ouvi a voz do avô do meu marido, que conta muitas lendas e histórias antigas.

Obrigada pela partilha :)

Beijinhos

AvoGI disse...

Consolou-se como pôde ora essa.
kis .=)

João Menéres disse...

JORGE

Vou tentar vasculhar a razão de mandarem pessoas
> ABAIXO DE BRAGA <.
Pelo menos, sabe o que significa, não é verdade ?

Um abraço.

João Menéres disse...

ANA

Como viste, transcrevi ( com uma ligeira alteração ) da
Wikipédia.

Por vezes, quando contava uma história, acho que também me saía a contento.
Agora, por causa de umas próteses, é mais difícil.
Na poesia ainda me porto razoavelmente.

Um beijo e obrigado fico eu.

João Menéres disse...

GISELDA

Com tantas portas onde bater, não deve ter sido difícil,
sobretudo sendo dono de tantos bens.

Um beijo.

Isabel disse...

Uns ganham, outros perdem...
Uma lenda interessante.
Um beijo

João Menéres disse...

ISABEL
Acho que todos ficaram a ganhar.
Um, porque teve discernimento moral.
E a Rosinha, porque casou com quem desejava.

Um beijo.

expressodalinha disse...

Claro. O significado é "vai á me..." ou parecido. Porquê, não sei!

João Menéres disse...

Exacto, Jorge !
Ainda hei-de saber...

mfc disse...

Esta foto preencheu-me por completo.
Fiquei aqui uns momentos largos a apreciá-la. Tudo nela está perfeito.
Um grande abraço, João.

João Menéres disse...

MFC

É tem razão.
Lembro que é de autoria de DOMINGOD DOMINGUEZ, como refiro junto dela.

Um abraço.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ prix cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ costo cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis