.

sexta-feira, 23 de março de 2012

JANELA

© João Menéres





ESTA JANELA FOI FOTOGRAFADA 
EM VILNIUS, CAPITAL DA REPÚBLICA DA LITUÂNIA, 
CIDADE COM MENOS DE 
600.000 HABITANTES.
VILNIUS SITUA-SE NA CONFLUÊNCIA 
DE DOIS RIOS : O VILNIA E O NERIS.
É POSSÍVEL QUE A ORIGEM DO SEU NOME 
TENHA ORIGEM NO RIO QUE A ATRAVESSA : O VILNIA.

Vilnius é o principal centro económico da Lituânia 
e um dos maiores centros financeiros dos países bálticos. 
Mesmo que tenha somente 
15% da população lituana, Vilnius produz cerca 
de 35% do PIB.


A cidade de Vilnius até ao holocausto era 
um dos maiores centros 
mundiais de cultura e teologia judaicas. 
Um dos nomes hebraicos da cidade é 
JERUSALÉM DA LITUÂNIA , por causa 
da grande quantidade de teólogos 
religiosos judaicos na cidade.

38 comentários:

myra disse...

puxa que janela mais linda, me parece uma belissssima pintura, adorei, a foto meu querido Joao! e tambem a explicaçao!

João Menéres disse...

MYRA

Como bem sabes, a Lituânia esteve integrada na antiga U.R.S.S.
Como ainda há um significativo número de pessoas que pouco conhecem dessas repúblicas bálticas, achei oportuno referir umas ligeiras notas descritivas.

Vilnius, como as outras duas capitais da Letónia (Riga ) e da Estónia ( Tallinn ), é uma cidade com imensos motivos de interesse turístico, embora sejam ainda visíveis sinais desse período de domínio soviético.

Esta janela não é obviamente um ponto turístico.
Quando a fotografei tive a mesma sensação que tu.
Parecia uma pintura. Até podia parecer um graffiti !

Um beijo, querida Amiga MYRA LANDAU.

Eduardo P.L disse...

Uma janela e basta, para contar uma história! Do interior e exterior dela! Os bons fotógrafos sabem disso, e o João mais do que ninguém! Parabéns!

João Menéres disse...

EDUARDO

Obrigado por pensar isso de mim !
Os parabéns que me dirige muito me incentivam a prosseguir a busca incessante de motivos que a muitos sensibilizem.

Anónimo disse...

... cores cuja predominância evoca ... traços de cumplicidades mal disfarçadas ... tempos idos ... por vezes mal reconstruídos ... mas que se avizinham saudosos ...nos horizontes azulados de cada rectângulo ...
T

João Menéres disse...

> T <

Leio nas entrelinhas com a mesma facilidade de quem olha para uma janela aberta.
As cores são um tanto tristes, como as ombreiras.
Ao jeito do poeta que o meu estimado amigo é.

Um forte abraço.

José Jaime disse...

Mais uma linda foto sua. E a sua aula sobre a Lituânia foi magistral. Adoro Janelas. No meu conceito elas são como os olhos da alma.
Abraços
José Jaime

Isabel disse...

É bonita e estranha.
De que materiais será feita? Os "vidros" não parece vidro e o próprio caixilho é diferente. Parece toda feita de um material plástico.
É bonita.
Um abraço

ana disse...

Gostei desta fotografia apesar da revelar transitoriedade.
Parabéns.
Beijinho.

Mena G disse...

Lindissima! Que cores tão bem captadas!

Antonio Herrera disse...

Una ventana fea pero una fotografía muy interesante.

Saludos.

mfc disse...

Desconhecia a realidade lituana.
Gosto sempre se saber mais!

A janela é intrigante, mas uma linda foto!
Um abraço, João.

Remus disse...

A janela é moderna e quem estiver dentro de casa, com o sol a bater na janela, o resultado deve funcionar com um vitral colorido.
Em relação ao isolamento, acredito que poderiam ter feito melhor trabalho. :-)

cris photos disse...

Aprecio muito fotos de janelas, esta tem um colorido bem bonito.

Beijos.

BRANCAMAR disse...

Uma fotografia expectacular de uma janela única, João.

Gostei muito de tudo, das informações sobre Vilnius também.

Obrigada pela partilha.

Beijos

Anónimo disse...

Querido João,
o Edu disse tudo, tudo!
Com um beijo assino embaixo.
Li

Mariza Delandrea disse...

Belíssima janela, vontade de abrí-la!!

Um grande beijo João!

Mariza

João Menéres disse...

CONFIRMAÇÃO

Já notaram que estou MUITO ATRASADO nos agradecimentos relativos aos dias 22 e 23.
Estive ocupado durante parte da manhã ( mas comecei a comentar no VARAL DE IDÉIAS às 6 da manhã ( tinha-me deitado passava das 2 ! ) e à tarde estive numa visita a um importante Laboratório de Produtos Farmacêuticos, a BIAL, no caso.
Cheguei à hora do jantar e estive a ler e-mails o que também estava super atrasado.
Vou ver se neste Sábado recupero.
Não levem a mal e desculpem-me.

Li Ferreira Nhan disse...

Bom fim de semana João!
Um beijo querido.

Margarida Belchior disse...

É a chamada "janela muito bem apanhada"! Parabéns, João.
:-)

Tem umas cores fantásticas.

Beijinhos e um bom fim-de-semana

ruimnm disse...

esta janela é um achado!
muito HiTech!

HELENA AFONSO disse...

Uma janela nova num muro velho....
uma história nova, num mundo passado,
quantos segredos ela encerra?
Esta foto inspira tantos pensamentos...
HELENA

João Menéres disse...

FOI-ME DE TODO IMPOSSÍVEL AGRADECER NO DOMINGO !

LAMENTO, COMO DEVEM IMAGINAR.

Beijos / Abraços.

João Menéres disse...

JOSÉ JAIME

Também ando sempre a fotografar JANELAS.
Umas, apenas como documento.
Outras, como esta, com intenções mais altas.

Concordo consigo :
> são como os olhos da alma. <

Um abraço de muita estima e grato.

João Menéres disse...

ISABEL

Se bem me lembro, os vidros eram pintados.
No caixilho, o mais invulgar são as dobradiças. Bem bonitas, na minha opinião.
Como podes constatar, a casa está ainda em restauro em consequências dos muitos danos de que foi alvo num acto bélico.
Para não entrar frio, o proprietário tapou as fenda com esponja.

Um beijo amigo.

João Menéres disse...

ANA

Por favor, lê a minha resposta à ISABEL ( imediatamente acima ).

Em muitos países ( também na Croácia, por exemplo ), os restauros são feitos por fases, de acordo com o pé de meia já arrecadado, para garantir a despesa.
Tudo por fases, portanto.
Na verdade uma > transitoriedade <, como bem analisaste.

Na Croácia, essa transitoriedade tem uma expressão equivalente : As famílias de médios recursos constroem as suas moradias também por fases.
Começam pelo rés do chão e, se o dinheiro, se acaba, a construção fica suspensa até terem reunido a verba para construirem o 1º andar e tudo o mais que planearam.
Não se servem do crédito bancário, talvez a pensar que alguma contrariedade os impeça de cumprir os contratos e TUDO PERDERAM.

Um beijo com amizade e a agradecer o teu comentário.

João Menéres disse...

MENA

Deste-me muito prazer com a tua visita e comentário !

Um beijo deste teu amigo não virtual.

João Menéres disse...

ANTONIO HERRERA

Não tenho a certeza se a janela é feia !...

SALUDOS.

João Menéres disse...

MFC

A LITUÂNIA não é só isto !
Vale uma visita turistíca, sobretudo para quem, como o meu amigo, gosta de saber sempre mais.

Um abraço.

João Menéres disse...

REMUS

Como digo mais acima, as reparações ou os restauros são por fases.
Claro que o que mais despertou o meu interesse, foram os vidros pintados.
Verão o mundo com outras cores ?


Um abraço.

João Menéres disse...

CRIS PHOTOS

Também sou apaixonado por janelas e...portas.

Um beijo e obrigado.

João Menéres disse...

BRANCA

Não tenho dúvidas que não há outra janela igual.
Provavelmente, hoje, já não terá as esponjas para isolar o frio.

Um beijo.

João Menéres disse...

LI

Só não assino por baixo >.. o João mais do que ninguém ! < por razões óbvias.

És uma querida amiga !

O meu beijo.

João Menéres disse...

MARIZA

Mas se abríssimos, perdíamos esta visão...


Um beijo e grato por teres retornado.

João Menéres disse...

Li

O Domingo foi óptimo, mas atrasei os agradecimentos por mais um dia !

Um beijo, minha querida amiga.

João Menéres disse...

MARGARIDA

Obrigado pelas tuas palavras.
És mais uma AMIGA que tenho ( ainda por cima, amiga da Lina !... - que vai até à Escócia, por estes dias.
Informação off record ).

Um beijo.

João Menéres disse...

RUI

Uns ACHAM no estúdio, outros no exterior.
É o dever de cada um que se preze e à Fotografia.

Obrigado pelo significativo comentário.

Um abraço.

João Menéres disse...

HELENA

Destaco o teu comentário :

> Uma janela nova num muro velho....
uma história nova, num mundo passado,
quantos segredos ela encerra?
Esta foto inspira tantos pensamentos... <.

Muito obrigado por tudo.

Um beijo.