.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

VERDE, RUBRO E PRETO.

                           
© João Menéres

                                                               

34 comentários:

myra disse...

bom dia, achei otimo!
beijos

Luísa disse...

Boa dia!
Estranha tromba...pintada de circo, e erguida de zanga!

Hummmmmmmmmmmmmmm! hoje acho estranho!

Rute disse...

Tem umas belas cores com uma definição incrível!
Momento engraçado:))

1 beijo e 1 bom feriado

João Menéres disse...

MYRA

Esta postagem tinha como objectivo ser meramente gráfica.
À última hora, tive outra idéia e, então, introduzi um excerto do Drummond de Andrade.
Talvez tenha tornado tudo muito cerrado, por isso, fica apenas a imagem.

Um beijo e obrigadoooooooo.

João Menéres disse...

LUÍSA

E agora ?

Outro dia de praia ?


Um beijo.

João Menéres disse...

RUTE

Obrigado pelo teu comentário.
Aproveita o feriado desta república de buracos atrás de buracos.
Não há algodão que os encha...

Um beijo.

Li Ferreira Nhan disse...

Verdes, rubro, preto, branco e azul.
Amei tamanha grande simplicidade!
um beijo querido João.

João Menéres disse...

LI

Obrigado, LI.
Tu és uma artista plástica e, como tal, a tua opinião significa muito para mim.

Um beijo.

Tété disse...

Para mim, uma vez que já não está colocado o texto inicial,fica, diretamente da Nazaré:
"Deus te guie" de proa ufana.
Beijinho

Eduardo P.L disse...

Belas cores e forma!

byTONHO disse...



VER de Perto... Burro EU?!

VER de = Verde
Perto = Preto
Burro...= Rubro

Plástica.mente!

:o)

P.S.: Hoje consegui João, mas continua o AVISO!

Abraço-tchê!

João Menéres disse...

TÉTÉ

Do Drummond de Andrade, começa assim

O ELEFANTE

FABRICO UM ELEFANTE
DE MEUS POUCOS RECURSOS.
UM TANTO DE MADEIRA
TIRADO A VELHOS MÓVEIS
TALVEZ LHE DÊ APOIO
E O ENCHO DE ALGODÃO,
DE PAINA, DE DOÇURA.
A COLA VAI FIXAR
SUAS ORELHAS PENSAS.
A TROMBA SE ENOVELA,
É A PARTE MAIS FELIZ
DE SUA ARQUITECTURA.

( E prossegue por mais duas páginas...).

É em VIEIRA.

Um beijo.

João Menéres disse...

EDUARDO

Obrigado pelas cores e pela forma !

João Menéres disse...

TONHO

És impossível quando estás com a veia ( estás sempre, eu sei ! ).

Foste descobrir sob as camadas de tinta :

DE VER BURROS PERTO

já todo estremeço.

E a tinta plástica. mente ( ou NÃO ! ).


Grande abraço com imensa admiração pelo teu talento !

Elaine Castro. disse...

Oie,
Como vai?
Para mim extremamente enigmático.

abraços e tenha um ótimo dia.

BRANCAMAR disse...

João,

Já que por cá é dia da Implantação da República, esse verde, rubro e preto, parece-me assim uma espécie de bandeira nacional com o verde-esperança desbotado, já que os campos do país estão um pouco ao abandono e o preto do desânimo começa a nascer no pano de fundo...

Bem, retiro o desânimo porque sou opimista por natureza e é uma palavra que me faz impressão...deixo o preto apenas para aguns dias da semana, :))

Beijinhos.
Branca

João Menéres disse...

ELAINE

O que é enigmático ?

Um beijo.

João Menéres disse...

BRANCA

EM PLENO !

Um beijo >.

ana disse...

Bela imagem a todos os níveis!
Bem intensa esta sua comemoração. O presente e o futuro deste nosso país à beira-mar plantadp!

Beijo.

mfc disse...

Uma fota intensa, onde o olhar do fotógrafo é tudo.

Sara disse...

Assim, de repente, fez-me lembrar o trabalho de José de Guimarães. Provavelmente, não tem nada a ver, mas a arte também nos permite isto: fazer algumas associações "abusivas".
Um beijinho, João.

João Menéres disse...

ANA

Obrigado pela apreciação.

OBRIGADO pela CORRECTA INTERPRETAÇÃO.

Um beijo.

João Menéres disse...

MFC

Agradeço as palavras, caro SEGUIDOR diário.

Um abraço.

João Menéres disse...

SARA

Eu compreendo a tua pronta lembrança do José de Guimarães.
Esta minha imagem pode revestir uma forma quase violenta por ser quase uma estilização e como possui tantas cores...

E sabias que em 1981, expuz numa sala da Cooperativa ARVORE e o José de Guimarães noutra ?
As duas exposições foram estabelecidas pela Fundação Calouste Gulbenkian.


Um beijo nada abusivo.

Sandra disse...

Este blog está cada vez mais belo.
Carinhosamente deixo o meu abraço para ti.

Ando tão sem tempo.
Mas deixei flores para ti no blog.
Carinhosamente,
Sandra
Bjs no seu coração. Pois moras no meu coração, até mais,
Sandra

João Menéres disse...

SANDRA

Muito me tocas sempre.
Eu sei bem como é lutar contra o tempo e ter outros compromissos que vamos sempre adiando, adiando...

Um beijo também.

ANRAFERA disse...

Me gusta mucho la originalidad de esta captura.
Muy buena!
Un abrazo.
Ramón

João Menéres disse...

ANRAFERA

Muchas gratias, mi amigo RAMÓN !

expressodalinha disse...

Cores de sol, dias de praia. O calor continua!

João Menéres disse...

JORGE

Tá-se a acabar.
Pelo menos, cá por cima.
A água aqui é o costume : geladinha, contra os 23º de lá de baixo !

Veremos se se aguenta até Domingo...

ERA UMA VEZ disse...

...e aqui ando eu peregrinando pelos lugares (blogs) que vou descobrindo através daqueles que já conheço

É uma caminhada que se quer lenta...
E não é que neste divagar encontro o castelo de Paderne lá para trás...

Raízes, memórias de todos os avós, Mem Moniz, cheiros a figo e a alfarroba...

Vou continuar.
Cumprimentos.

João Menéres disse...

Fico curioso. Naturalmente, também fico um tanto vaidoso...
A imagem de Paderne vai ser incluída num livro dos CTT. Não refiro o título por uma questão de princípio ético.

Espero então pela continuação...

Cumprimentos ( também ).

L.Reis disse...

...e nem sequer lhe falta o azul...

João Menéres disse...

L. REIS

Bem me conheces !
Sem este AZUL, provavelmente nem haveria mais nada...

Um beijo, cá de cima da gávea.