.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O U T O N O

© João Menéres






 Chegado aqui, onde hoje estou, conheço
Que sou diverso no que informe estou.
No meu próprio caminho me atravesso.
Não conheço quem fui no que hoje sou. 




( Fernando Pessoa, in Poesias )




AMANHÃ


POSTAGEM  ESPECIAL


1OO.OOO VISITANTES 


( HÁ  CONCURSO MESMO... )


NÃO PERCAM !

34 comentários:

Quase Blog da Li disse...

"Serei eu, porque nada é impossível,
Vários trazidos de outros mundos, e
No mesmo ponto espacial sensível
Que sou eu, sendo eu por `'star aqui ?"

João,
esta sua imagem é grande como o Pessoa!
PARABÉNS!
um beijo

Céu Vieira disse...

Adoro ler Fernando Pessoa e esta imagem está lindíssima!!
Parabéns João
Bjoooos

myra disse...

meu admiravel amigo artista! que foto esplendida, e que lindas, logico, as palavras de F. Pessoa!
abraço e beijo bem gdes!

Chica disse...

Maravilhoso,João e até amanhã!abração,chica

angela disse...

meio desperta
meio sonhando
de cores e de cinzas
minha pele se veste
desapego frutos
despreendo folhas
recolho o superfluo
luzes amenas
alargam minhas noites
estou
Outono
beijos

Rute disse...

Lindíssimo pedacinho de Outono, João!!! Maravilhosa imagem que me enterneceu...

1 beijo

m.a. disse...

Fernando Pessoa é Fernando Pessoa!!!
A bela imagem outonal produz uma excelente associação!

Agora, porque será que o Outono no Norte tem tanto de Azul?!... :)

tonhOliveira disse...



Não conheço quem fui no que hoje sou.

Fernando "várias" Pessoas!

Outubro, outono ou Tonho?

...

De folha em folha,
folharei um livro...
FOTO SÍNTESE de um olhar chamado JoÃO!

Abração ao pintor de folhas outonais!

Luísa disse...

Recital de Outono, numa folha pintada de velha, com inspiração de olhos atentos às cores que a natureza pinta!
Caiu ao de leve o toque suave do bom gosto literário, com o teu sempre olhar de perto aos pequenos grandes nadas da vida!
Belíssimo post, SENHOR!
Beijinho terno

intimidades disse...

adoro as cores e os sons que as folhas fazem debaixo dos pes no outono

A foto esta um espanto

e amanha ca estarei para o concurso

beijos
Paula

FAIRES disse...

Linda,
O Outono, é uma das estações do ano que curiosamente permitem jogos de cores de excelente qualidade e de rara beleza... é um dos casos esta fotografia, linda e feliz.
Bom momento fotografico, caro João.
Um abraço,

João Menéres disse...

A TODOS :

Sucederam-me umas trapalhadas com troca de nomes e estou com a cabeça off-side !
Amanhã, faço os habituais AGRADECIMENTOS.

Não se zangam, pois não ?

OBRIGADO !

Wolly disse...

Ola! o seu blog é muito rico em informações relacionada a arte, eu sou um adorador do mesmo. Passa lá no meu blog boas risadas garantidas.
deixe seu comentário! sua dica!

check-matte.blogspot.com

Sandra disse...

Nestas cores Primaveris vou escrevendo o meu amor. No vermelho da paixão, No verde da Esperança.
No amarelo cor de ourro, vou vivendo o meu amor.
Cibzas e azuis se confundem numa só ternura...espalhando a beleza das cores pelo planeta. A alma se engrandece nas mais belas cores da vida.
Linda e bela imagem.

Deixei um recadinho para ti, lá na postagem do Concurso.

Acho que não vai dar. Farei o possivel.
Um forte abraço..
Carinhosamente,
Sandra

Saudades

Sandra disse...

Como teria ter a imagem antecipada.
Mas não é assim.
Vamos ver o que dá para fazer.
Se não for possível, desejo boa sorte a todos.
Carinhosamente,
Sandra

Renata Carneiro disse...

Linndaaaa foto!!
beijo

João Menéres disse...

ELIANA

Só engrandeces este grifo !
O Pessoa gostaria de tal ?

Muito obrigado pela tua bondade.

Um beijo.

João Menéres disse...

CÉU

Muito obrigado também pelas suas palavras.

Um beijo.

João Menéres disse...

MYRA

O Pessoa, fingidor - como Poeta - emprestou-me a máscara para valorizar a imagem...

Um beijo enormeeeeeeeeeee.

João Menéres disse...

CHICA

Então aguardo a tua inspiração !


Um beijo.

João Menéres disse...

ANGELA

Gostei tanto, que só posso reproduzir como modesta forma de te agradecer.
Ora aqui está o que a ANGELA escreveu :

meio desperta
meio sonhando
de cores e de cinzas
minha pele se veste
desapego frutos
despreendo folhas
recolho o superfluo
luzes amenas
alargam minhas noites
estou
Outono

Querida Amiga :
Fiquei muito sensibilizado e não tenho palavras que te façam justiça.

Um beijo grande e muito grato.

João Menéres disse...

RUTE

Como palavras singelas tanto podem dizer !

Agradeço-te imenso.

Um beijo.

João Menéres disse...

MITÓ

Não é o Outono do Norte que tem tanto AZUL...
O AZUL está acima, bem lá em cima.
Queiramo-lo nós ver...

Obrigado pela distinção.

Um beijo.

João Menéres disse...

TONHO

Escreveste :
> De folha em folha,
folharei um livro... <

Continua, pois vais por boas páginas...

És um criativo por natureza e aqui (na Natureza) estás como sopa no mel.

Um abraço.

João Menéres disse...

LUÍSA

Merecias que também aqui transcrevesse tudo quanto escreveste, claro.

Comoves-me sempre com a delicadeza, com a manifestação do teu carinho...

Um beijo, boa amiga.

João Menéres disse...

PAULA

Assim te espero (ao som de uma bátega que aí caiu e que adiou uma estreia).

Um beijo miss i o ná RIA !

João Menéres disse...

FERNANDO

Desculpe estas últimas ausências. Sabe que é só IMPOSSIBILIDADE !

Este vinhedo está ao alcance da mão, mas a bela coloração desaparece muito mais depressa do que nós gostaríamos...
E mais tristes ficamos quando, dias depois, se torna castanha para logo se desprender e cair.

Um abraço forte.

João Menéres disse...

WOLLY

Agradeço a sua estreia aqui no grifo, que não tem tanta informação sobre Arte como diz...
Já me ri com o VW!!!

Um abraço.

João Menéres disse...

SANDRA (duas vezes)

Tens jeito para escrever para cantigas ao desafio!
É um género em que um canta um verso de improviso e outro responde da
mesma forma improvisada.
É muito divertido!
Tanta boa disposição como tu sempre tens!

Boa viagem e que tenhas sucessos.

Um beijo até à vinda, então.

João Menéres disse...

RENATA

Sabes quanto gosto que me visites...

Um beijo.

Selena Sartorelo disse...

Olá João,

A parreira que marca a estação.
Um processo de mutação.
Rejuvenece, amadurece trocando de pele.
A arte nos olho que não envelhece.
Linda como sempre João.

Beijos

João Menéres disse...

SELENA

Desculpa o atraso!
Não tenho tido fácil.
Até o blogger me está a causar dores de cabeça, horas perdidas e preocupações...
NÃO SEI QUEM ME VAI SALVAR !

Magníficas as palavras que dedicas à parreira !

Um enorme beijo, querida SELENA.

Selena Sartorelo disse...

Olá João,

Preocupa-me tua condição, mas alegro-me também por tanta ocupação. Não ser escravo do ócio é um provilégio dado a poucos. Espero que sua dor de cabeça seja por excesso de afazeres e sua salvação esteja certa nessa realização.

Beijos,

João Menéres disse...

Querida SELENA

Estes três foram de caixão à cova !
Mas resisti, como vês...

A postagem de hoje (dia 5) foi o motivo próximo.
Mas a verdadeira razão está na minha ignorância.
Quando estou nas últimas, chamo o 115 !
Seja a ALICE SALLES, seja o TONHO.
Tenho tentado outros médicos mais à mão também...

Agora nestes 3 dias vou estar QUASE ausente.
Tenho assuntos INADIÁVEIS, mas as postagens seguem !!!

Um beijo, mimha AMIGA.